Reginaldo Holyfield leva cinco pontos na cabeça após brigar com camelôs em Salvador.

O pugilista baiano Reginaldo Holyfield se envolveu em uma briga, no início da tarde desta terça-feira (14), no centro de Salvador. Na confusão, o lutador acabou sendo atingido em vários locais do corpo e precisou levar cinco pontos na cabeça. De acordo com informações da Central de Polícia (Centel), o incidente ocorreu por volta das 12h10, na Avenida Sete de Setembro, próximo ao Relógio de São Pedro. A polícia ainda acrescentou que, a princípio, a briga se deu entre Holyfield e um ambulante, mas depois outros sete vendedores também se envolveram na confusão. Em conversa com o G1, o lutador disse que a confusão começou após ser provocado por ambulantes, e que um deles chegou a passar a mão nas nádegas do lutador. “Eu estava indo para o dentista, e quando estou passando ali pelo relógio de São Pedro, começam a me xingar. Aí eu fui até eles e disse: ‘como é que vocês me chamam disso’. E voltei. Aí nisso continuaram. Você sabe que eu sou cabeça quente e não aguentei. E aí joguei [bati]. Chutei. Aí começaram a vir. Veio um, veio dois, veio três. Até que um pegou um pau e bateu na minha cabeça. Depois vieram mais 20. Aí começaram a me dar pancada e eu comecei a correr e fui parar no quartel dos Aflitos [da PM]”, conta Holyfield.”Além disso, esse rebanho de covarde quis pegar na minha bunda. Eu sou um homem que não digo um ‘ai’. Não brigo com ninguém. Não sou de confusão”, afirma.

Charles Sacramento, advogado de Holyfield, afirmou que o lutador foi agredido não só moralmente, mas fisicamente, e procurou se defender.”Quando ele diz que ‘jogou’, foi para se defender. Além do mais, vários cidadãos pegaram nas nádegas dele e, consequentemente, ele foi em defesa de sua honra. Todos sabem que Holyfield é um evangélico de bem e defende o esporte”, diz. Holyfield ficou ferido na cabeça, onde levou cinco pontos, nas mãos e na testa. Ele foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Barris e depois seguiu para o Instituto Médico Legal, para fazer exame de corpo de delito. O caso está sendo investigado pela 1ª delegacia dos Barris. Informações do G1.


Comentários

Os comentários estão fechados.