Prefeitura volta atrás, e comercio de Ubaitaba funcionará normalmente na segunda-feira, 29. 


Na última quinta-feira, 25, a prefeitura de Ubaitaba publicou decreto informando fechamento do comércio para a próxima segunda-feira, 25, na justificativa de conter o avanço de casos do  novo coronavíus em Ubaitaba que agora já somam 144 confirmações. Mas, os comerciantes inconformados com a situação, do comércio que já está bastante fragilizado desde o início dessa pandemia, procuraram a prefeita Suka Carneiro (PSB) para tentar resolver a situação e barrar o fechamento do comércio.

Em reunião, a prefeita e representantes do comércio, além do secretário de Administração Leilson e da Secretária de Saúde Lindinalva, chegaram a um acordo. E a prefeitura suspendeu o fechamento do comércio que já estava decretado para a próxima segunda-feira, 29.

Ficou acordado que o comércio de Ubaitaba irá funcionar na próxima semana normalmente,   até as 15h,   com as mesmas regras vigentes até o momento, e a partir do próximo sábado, dia 04 de Julho, a partir das 15h, haverá um lockdown com decretação de fechamento total do comércio, inclusive de essenciais como supermercados até o dia 11 de Julho. Só terão a permissão para funcionar as farmácias e os postos de combustíveis. Todos os outros essenciais que já havia sido liberado, não irão funcionar por 09 dias.

De acordo Leilon Oliveira, secretário de Administração, essa medida, foi analisada pela prefeita e chegaram a uma conclusão que foi a melhor solução já que  o decreto que já havia sido publicado na última quinta-feira, 26, não proibia todo o comércio de funcionar.  Além  de que os próprios comerciantes terem proposto fechar tudo, já que uns abertos e outros não tem gerado muitas críticas da própria população.

Algumas cidades, como Ibirapitanga já adotou postura semelhante de fechamento total do comércio por um determinado período.

População dividida sobre decisão

Temos acompanhado as redes sociais de Ubaitaba e pudemos perceber que a decisão em fechar o comércio ou deixar aberto, sempre gera polêmicas. Inclusive, vemos, por diversas vezes as pessoas criticando duramente os comerciantes que tem lutado pela sobrevivência do seu comércio e pela manutenção dele aberto, mesmo nesse momento de pandemia. Alguns tem chamado de abutres, que só ligam para o próprio bolso e outros adjetivos do tipo.

Mais uma vez os comerciantes se reuniram com a prefeitura. (Foto da primeira reunião em abril)

Mas, em nossa opinião, é que manter o comércio aberto ou fechado, não é uma decisão fácil, nem de um lado e nem de outro, pois todos que estão trabalhando, sabem que estão mais expostos e dos riscos que estão correndo, da contaminação. Por outro lado, sabemos que os comerciantes tem lutado pela sua própria sobrevivência e de seus funcionários, porque vivemos numa cidade pequena e todos os comerciantes da cidade são na verdade micro empresários ou empreendedores individuais e o fechamento prolongado do comércio pode indicar inclusive o fechamento definitivo de suas portas.

Sabemos ainda que uma empresa que quebra pode se recuperar, mas uma vida não. Mas, julgar as pessoa que também estão lutando pelo seu sustento não deveria ser tão simples assim. Pois cada um sabe a dificuldade que é manter um pequeno comércio e as vezes quantos anos de vida se dedicaram a esse projeto, por isso,  os comerciantes também tem lutado para ter o seu lado ouvido.

Além disso, não acreditamos que estejam preocupados apenas com seu bolso, claro que a questão financeira conta e muito, mas muitos, estão também preocupados com a família de seus funcionários que dependem deles e não é uma decisão fácil para ninguém demitir um pai de família.

Portanto, em nossa humildade opinião, xingar os comerciantes, de forma grosseira, como temos visto, não é justo. Claro que todos estamos preocupados com essa pandemia e queremos de alguma forma contribuir para  o combater a disseminação, mas queremos pedir a todos  que também se coloquem no lugar do outro. Precisamos ver  que tudo tem diversos lados, não apenas o meu, ou o seu lado. E vamos seguir no caminho da compreensão pois o comércio de Ubaitaba é a mola propulsora para tudo que acontece na cidade inclusive, quando qualquer pessoa precisa e bate na porta da prefeitura e não encontra apoio é no comércio de Ubaitaba que vão buscar ajuda e, quase sempre, obtem esse apoio. E no mais, vamos todos unidos lutar pela vida! (Aleilton Oliveira Ubaitaba.com/ ComunikaTV)


Comentários

Os comentários estão fechados.