Prefeito eleito de Uruçuca denuncia ameaça de advogado em julgamento de contas

Moacyr Leite (DEM) foi eleito prefeito de Uruçuca na eleição deste ano, mas ainda tenta garantir o exercício de seu mandato a partir de 2017. A atual chefe do executivo da cidade do interior, Fernanda Silva (PT), tenta na Justiça fazer com que o democrata não tenha suas contas de 2010 aprovadas, e, consequentemente, indeferir a candidatura dele. No entanto, Moacyr aponta irregularidades por trás da ação judicial. Segundo ele, o advogado Ciro Soares é sócio do escritório que faz a defesa da petista e juntou petição com o papel timbrado do referido escritório. Mas o próprio Ciro já defendeu Moacyr no TCM há quatro anos – o que, segundo ele, configura quebra de ética – e atualmente é acusado pelo antigo cliente de fazer ameaças veladas indicando que se não houvesse a sua contratação, ainda que informal, iria atrapalhar a tentativa do novo mandato do democrata. O prefeito eleito já foi chefe do executivo em Uruçuca por dois mandatos (1997-2000 e 2009-2012). No ano de 2012, a Câmara Municipal e o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) reprovaram as contas de 2010 da gestão e neste processo do TCM Ciro fazia a defesa de Moacyr. Por conta do entendimento do legislativo municipal e do TCM, o político do DEM teve a candidatura indeferida nas eleições deste ano. Já patrocinado por seus novos advogados, Moacyr alega que entrou com uma ação na Justiça comum e em novembro obteve uma liminar que suspendeu a reprovação das contas de 2010, o que automaticamente provocaria o deferimento da sua candidatura. (BN)


Comentários

Os comentários estão fechados.