PRE de olho em liminares para os “sujos”.

São rejeições declaradas pelas Câmaras de Vereadores, Tribunal de Contas do Estado e Tribunal de Contas dos Municípios. A Procuradoria Eleitoral vai monitorar os candidatos “fichas sujas”.
Mesmo os que, por decisão judicial, se transformam em “fichas limpas”. Com as liminares concedidas pela justiça, esses candidatos ficam aptos a concorrer às próximas eleições municipais, ainda que temporariamente. Os candidatos que tiveram contas rejeitadas, por lei, ficam impedidos de participar da eleição por um período de 8 anos. O procurador Ruy Mello explica que as liminares podem ser cassadas. (Rapazoi)

Comentários

Os comentários estão fechados.