População sofrer com o racionamento na distribuição de água em Itacaré.

 

O principal manancial da cidade, o rio Ribeira, segundo informações não vem suportando a escassez de chuvas,e  já algum tempo não consegue suprir com as necessidades do município. A alternativa que está sendo feita pela Embasa é captação de água do Rio Jeribucaçu, porém com o tempo seco e o aumento do consumo, a distribuição de água que em Itacaré é 24h por dia, teve que ser racionada em toda cidade.Outro agravante foi o termino do contrato de concessão dos serviços de tratamento e distribuição de água e tratamento de esgoto no município.Sem garantias de renovação, não permite que a empresa faça maiores investimentos, mesmo com 20 anos de contrato já passados.

Prejuízos também ao turismo

A região da Praia da Concha onde funcionam 80% dos empreendimentos de hospedagem da cidade e a Pituba coração turístico da cidade vem há alguns dias sofrendo com abastecimento comprometido. Alguns hotéis e pousadas estão dispensando novas reservas e perdendo clientes, deixando o clima tenso e com sensação de impotência, sem ter a quem reclamar.

Para evitar novas queixas, hotéis, pousadas e restaurantes, estão contratando o serviço de carros pipas que vêm de cidades como Ilhéus e Itabuna a dois dias, cobrando em média R$ 800 reais em 20 mil litros.

A Embasa.

Fechada e sem divulgar nenhuma informação sobre o racionamento de água, a Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento) vem escondendo o problema da população, e trata do assunto como se fosse uma normalidade, causando aflição para as donas de casa, para comerciantes e para toda cidade. São inúmeras as reclamações da população, que sem o mínimo de satisfação sofre ao forte calor e procura desesperadamente uma saída para o problema, restando apenas orar para que chova o mais rápido possível e a situação seja normalizada.

 


Comentários

Os comentários estão fechados.