Polêmica sobre altos salários movimentam a sessão na Câmara de Vereadores.

Indignação, cobranças, explicações dos fatos e desabafo. Quem foi à sessão na câmara de vereadores na última terça feira (12) pode acompanhar o debate em torno dos salários pagos pela prefeitura ao ex-candidato e ex-vereador Carlos Alberto Palafóz, conhecido popularmente como Azul. O primeiro a fazer referência ao caso foi o Vereador Guri. “Ele é meu amigo e companheiro de infância, gastou com advogados, é o direito dele, para que nós não cumpríssemos os nossos mandatos, não tem problemas, mas o fato é que não cometemos nenhum crime, mas receber todo esse dinheiro é o que? No mínimo é um fato indecente, eu não quero ir mais longe, pois devemos aprofundar no assunto, a nossa obrigação é averiguar com cautela a veracidade dos fatos, será que foi horas extras ou produção, ele é do PMDB companheiros” Ponderou o vereador Guri que fez alusão aos quase R$10.000,00 recebidos por Azul no mês de Junho de 2017, segundo informações do TCM.

Outro Vereador que foi contundente no seu tempo de fala e teceu duras críticas ao PMDB de Itacaré e ao ex-candidato Azul, foi Hamilton Paixão. O presidente do PMDB, Danilo Reis, assim quando terminou as eleições emitiu uma nota nas redes sociais informando que nenhum componente do PMDB estava autorizado a fazer parte da atual administração, e para a surpresa, o nobre ex-vereador Azul foi o primeiro a ser nomeado secretário. Como ele faz parte no processo (na justiça eleitoral) contra nós vereadores, nós transmitimos a nossa indignação ao chefe do executivo e ele foi exonerado. Esse cidadão é funcionário efetivo do município com o salário de R$1.300,00, até gostaria que essa mesa emitisse um oficio para ele vir aqui dizer onde ele trabalha e qual o setor, e por incrível que pareça a relação dos dias trabalhados para averiguarmos, por que no mês de junho ele conseguiu tirar um salário de R$9.764,00. Fica o nosso repúdio porque nós não vemos esse cidadão trabalhando.” Concluiu o vereador Hamilton.

O vice-presidente da casa, Miguel da Matinha, também foi enfático e convidou tanto Danilo Reis quanto Carlos Alberto Palafóz a irem à Câmara prestar esclarecimentos. “Eu tenho certeza que ele vai vir aqui nessa casa se justificar e eu espero também que Danilo que tem um escritório de denúncia em Itacaré, que ele venha falar por que ele não denunciou o ex-vereador Azul com esse salário. Por lei eles têm o direito de resposta, então espero que eles venham.” Ponderou o Vereador Miguel da Matinha.

Para conferir a folha salarial do município no site do TCM Clique Aqui

As eleições ainda não acabaram em Itacaré, entenda:

Logo após o pleito eleitoral, algumas chapas e coligações ofereceram denúncia à justiça eleitoral alegando irregularidades de algumas coligações vencedoras devido à falta de inscrição de pelo menos 30% de mulheres, essa regra passou a valer nas últimas eleições. Os vereadores Hamilton Paixão, Guri, Miguel da Matinha, Milton Ramos, Givaldo e Benildo da Passagem estão com os cargos ameaçados devido a essa denúncia, eles alegam que não é culpa deles e os que estão fora não querem respeitar o resultado das urnas. O caso está na segunda instância e deverá ser julgado por um colegiado de três magistrados. Enquanto isso, eles seguem no cargo e poderão em caso de derrota recorrer da decisão.

O PMDB de Itacaré

O Presidente do PMDB Danilo Reis lançou chapa majoritária e obteve uma expressiva votação para o candidato a vereador Azul, mas ele não atingiu o coeficiente, Azul teve mais de 400 votos para vereador, sendo um dos mais bem votados, mas não se elegeu.  Segundo os vereadores que estão sendo julgados, Danilo e Azul seriam alguns dos principais mentores e articuladores para tirar os mandatos dos seis vereadores, abrindo a possibilidade de Azul obter o coeficiente necessário e ocupar uma cadeira no legislativo de Itacaré.

Azul é funcionário efetivo do município e muito próximo ao prefeito Antônio de Anísio, pois os dois foram colegas de Câmara de Vereadores no passado.  Antônio nomeou Azul a um cargo de confiança, mas teve que exonerá-lo quando os vereadores passaram a ter conhecimento do caso. Antônio de Anízio conseguiu passar vários projetos na casa legislativa com apoio unânime e ele não quer perder esse apoio, pois tem muitos projetos de grande relevância em trâmite na Câmara.

De dentro do olho do furacão tem muita gente que espera o próximo capítulo dessa novela que parece nunca ter fim e que está mexendo com os bastidores da política em nosso município.


Comentários

Os comentários estão fechados.