O ator Umberto Magnani, de 75 anos, morreu nesta quarta-feira (27) no Rio. Ele estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, desde segunda-feira (25) após sofrer um acidente vascular encefálico (AVE) quando se preparava para gravação de cenas da novela ‘Velho Chico’, da Globo, na qual interpretava Padre Romão. No mesmo dia, ele comemorava o aniversário de 75 anos.

Nascido Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, Umberto Magnani teve extensa trajetória no teatro, televisão e cinema. Muito premiado, ele marcou a dramaturgia nacional como intérprete e, também, como produtor de espetáculos consagrados.

Ator Umberto Magnani (Foto: Reprodução/TV Globo)

Magnani iniciou sua carreira de ator em 1965, quando ingressou no curso de interpretação da Escola de Arte Dramática – EAD, em São Paulo. No início de sua trajetória profissional, interpretou textos de autores consagrados, como Nelson Rodrigues, João Cabral de Melo Neto, Antônio Callado, e William Shakespeare.

Seu primeiro destaque foi em 1977 no espetáculo “O Santo Inquérito”, de Dias Gomes. Já em 1981 ele ganhou seus primeiros prêmios de destaque: o Troféu Mambembe e Prêmio Molière de melhor ator por sua atuação em Lua de Cetim, de Alcides Nogueira, com direção de Marcio Aurelio.

Umberto estreou na TV em 1973, interpretando o personagem Zé Luis na primeira versão da novela “Mulheres de Areia”, na extinta TV Tupi. Na Globo, ele participou de consagradas novelas, como “Felicidade”, “história de Amor”, “Por Amor”, “Cabocla”, “Alma Gêmea”, “Mulheres Apaixonada” e “Páginas da Vida”. Também participou de minisséries como “Presença de Anita” e do seriado “Sandy & Júnior”.

No cinema, Umberto Magnani atuou em “Quanto Vale Ou É Por Quilo?”, “Cristina Quer Casar”, “Cronicamente Inviável”, “Kuarup”, “A Hora da Estrela”, entre outros.

Ator Umberto Magnani em cena da novela 'Velho Chico' (Foto: Reprodução/TV Globo)

Sua dedicação às artes cênicas não se restringiu à atuação. Além de produzir muitos dos espetáculos nos quais atuou, Magnani teve intensa atividade como professor e nas áreas administrativas e até política ligadas ao setor. Ele foi diretor da Associação dos Produtores de Espetáculos Teatrais do Estado de São Paulo, diretor regional em São Paulo da Fundação Nacional de Artes Cênicas, a Fundacen, do Ministério da Cultura; presidente da Comissão de Teatro da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo; membro da Comissão de Reconhecimento dos Cursos de Artes Cênicas em São Paulo do Ministério da Educação; membro do Conselho Diretor do Laboratório Cênico de Campinas e Secretário da Cultura e Turismo em Santa Cruz do Rio Pardo.

Vereza assume papel
Carlos Vereza assumirá a paróquia de Grotas do São Francisco na novela “Velho Chico” como padre Benício. Na trama, padre Romão, que era vivido por Umberto Magnani, será pego de surpresa por um comunicado urgente informando que ele passará a ser padre emérito. ( Uol)


Números divulgados pelo colunista Ricardo Feltrin, do Portal Uol, revelam o efeito da crise também no mundo artístico. Músicos que antes cobravam até R$ 800 mil por show, a exemplo de Wesley Safadão, foram forçados a se adaptar aos tempos bicudos. Safadão viu o cachê despencar de R$ 800 mil para até R$ 200 mil. O Rei Roberto Carlos, que completou 75 anos no final de semana, também sentiu. Os shows estão saindo por R$ 750 mil agora, conforme o colunista. Antes, era R$ 1 milhão em média. Confira alguns números, conforme apurado por Feltrin.

Roberto Carlos
R$ 1 milhão
Agora: R$ 750 mil
Redução de 25%

Wesley Safadão
Entre R$ 500 mil e R$ 800 mil
Agora: R$ 200 mil
Redução entre 60% e 75%

Jorge & Mateus
R$ 400 mil
Agora: R$ 320 mil
Redução de 20%

Ivete Sangalo
R$ 350 mil
Agora: R$ 250 mil
Redução de 28,5%

Claudia Leitte
R$ 300 mil
Agora: R$ 175 mil
Redução de 41,6%

Gusttavo Lima
R$ 320 mil
Agora: R$ 220 mil
Redução de 31,25%

Fernando & Sorocaba
Entre R$ 250 mil e R$ 300 mil
Agora: R$ 150 mil
Redução entre 40% e 50%

Victor & Leo
Entre R$ 240 mil e R$ 280 mil
Agora: R$ 110 mil
Redução entre 54,1% e 60,7%

Luan Santana
R$ 200 mil
Agora: R$ 160 mil
Redução de 20%


A prefeitura de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, vai desembolsar mais de R$ 400 mil para a banda Aviões do Forró e a cantora Claudia Leitte se apresentarem na Micareta da cidade que começa nesta quinta-feira (28). De acordo com informações publicadas na terça-feira (26), no Diário Oficial do Município, a cantora vai receber R$ 240 mil, e a banda cearense R$ 220 mil. Os contratos foram firmados sem licitação. (Bocão News)

Um homem armado causou pânico ao assaltar a agência dos Correios de Encruzilhada, no sudoeste do Estado, na manhã de terça-feira (26). Segundo as imagens registradas pelo sistema de monitoramento, o criminoso apontou a arma para o funcionário e levou todo o dinheiro do caixa. Segundo o Blog do Anderson, o autor do crime fugiu tranquilamente sem deixar pistas. O valor levado não foi divulgado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Um dia antes, a agência dos Correios de Cansanção também foi assaltada. (Bocão News)


Um projeto de lei pode obrigar os condenados a regime fechado ou semiaberto na Bahia a indenizarem o Estado com os valores correspondentes aos custos de sua manutenção em reclusão. O texto, apresentado pelo deputado estadual Adolfo Viana (PSDB), prevê que os reclusos que não tiverem condições financeiras para arcar com as indenizações deverão ter os valores descontados da remuneração recebida por trabalho dentro da penitenciária. Para tanto, o Estado seria obrigado a proporcionar o ensino profissionalizante dos condenados durante o cumprimento da pena. De acordo com Viana, o projeto foi baseado em uma proposta semelhante apresentada no Rio Grande do Sul.De acordo com o projeto, estima-se que o custo médio de um detento no sistema prisional baiano é de R$ 1,5 mil por mês. Já o valor gasto mensal dispendido por um aluno da rede estadual é de R$ 173. Com a proposta polêmica, Adolfo não sabe se conseguirá consenso entre os pares, mas defende que esta é uma questão importante para o Estado. (BN)


Nesta quarta-feira, o apresentador do programa Fox Sports Radio, Benjamin Back, trouxe aos telespectadores uma informação que poderá alcançar duas das principais torcidas do país: Vasco e Palmeiras.

Segundo Benja, o zagueiro Luan está muito perto de pegar a ponte aérea rumo a São Paulo e trocar o Gigante da Colina pelo Verdão. O clube palestrino ofereceu 3 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões) ao Vasco pela aquisição do atleta, e o negócio pode acontecer.

Vale lembrar que, caso de fato aconteça a transferência, o Cruz-maltino receberá pouco mais mais de R$ 6 milhões, uma vez que os direitos econômicos do atleta estão 55% com o clube, que também é formador e 45% com o próprio Luan e com o empresário Carlos Leite.

Fonte: 90MIN


No início da noite desta terça-feira, Cruzeiro e Palmeiras fecharam negócio envolvendo quatro jogadores. O clube mineiro cedeu os laterais Fabiano e Fabrício (que pode jogar no meio-campo) e, em troca, receberá do clube paulista o lateral-direito Lucas e o meia Robinho.

Fabiano chegou ao Cruzeiro no início da temporada passada, vindo da Chapecoense. O lateral-direito, que disputou 33 partidas e marcou um gol com a camisa azul, será emprestado até dezembro.

O empréstimo do canhoto Fabrício (com 41 jogos e um gol pelo Cruzeiro desde abril do ano passado), por sua vez, será até o fim de 2017.

Lucas, que tem passagem pela Seleção Brasileira, será emprestado até o fim do ano pelo Palmeiras, pelo qual atuou 75 vezes e marcou quatro gols.

Já o empréstimo de Robinho, com contrato renovado recentemente, terá validade até dezembro do ano que vem. O meia também disputou 75 jogos e balançou a rede 11 vezes.

A troca é o início da movimentação dos dois clubes após eliminações neste início de temporada. O Cruzeiro caiu na semifinal Campeonato Mineiro para o América-MG, ao passo que o Palmeiras deixou o Campeonato Paulista (para o Santos) e a Taça Libertadores na fase de grupos.


Passagem de Fabrício no Cruzeiro durou quase um ano (Foto: Washington Alves/Light Press)

Fonte: Globoesporte.com