Belo apareceu bem diferente em uma foto publicada em seu Instagram, na última segunda-feira (18). O cantor exibiu os músculos cada vez maiores na web e aproveitou para fazer elogios à esposa, Gracyanne Barbosa.

“Estamos com tudo agora no foco e com minha manipulação top. Aqui tem tudo o que preciso. Obrigado, Gracyane. Te amo, minha vida. Obrigado, meu amor, e vamos com Deus”, escreveu na legenda.

Os fãs ficaram surpresos com a silhueta do músico. “Está forte, hein, Belo?”, destacou um. “Cuidado para não exagerar”, alertou outro.

De acordo com o jornal Extra, Belo já perdeu 12 kg desde que começou a malhar. Nas redes sociais, o pagodeiro também costuma compartilhar fotos dos treinos.


As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 começam na próxima segunda-feira (25), às 10 horas e seguem até as 23h59 do dia 5 de junho. O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira (18) o edital do exame. O Enem deste ano acontece em 24 e 25 de outubro. O valor da taxa de inscrição subiu para R$ 63 e deve ser pago até o dia 10 de junho. Até o ano passado o custo era de R$ 35. Estão isentos do pagamento estudantes da rede pública no último ano do ensino médio. (Giro em Ipiaú)


Claudinei Oliveira não é mais treinador do Vitória. A diretoria do clube Rubro-negro anunciou nesta quarta-feira (20) o desligamento do técnico. Após o empate em 2 a 2 com o ASA-AL, que culminou com a eliminação do time Rubro-negro da Copa do Brasil, a situação de Claudinei ficou insustentável. Ele assumiu a equipe no dia 21 de março e deixa o clube com quatro triunfos, cinco empates e duas derrotas, um aproveitamento de 51%. O auxiliar Wesley Carvalho assumirá interinamente o comando do time.


Logo depois que o Grêmio divulgou a saída do ex-técnico da seleção, Felipão, nesta terça-feira (19), o time imediatamente anunciou seu substituto. O time vai contratar Cristóvão Borges, ex-treinador de Vasco, Bahia e Fluminense.

Conforme informações da imprensa do Rio Grande do Sul, Cristóvão chega ao Grêmio na quarta-feira (20) para assinar contrato com o clube até dezembro de 2016. Essa não é primeira vez que o técnico vai trabalhar no time gaúcho, ele já atuou como jogador do Grêmio em 1988 e 1989.

Cristóvão já atuou como atleta, no próprio Grêmio, além de Fluminense, Corinthians, Atlético (MG), entre outros times, quase sempre na função de meio-campista.


Uma viatura da Polícia Militar capotou na Avenida Otávio Mangabeira, a orla, nas proximidades do Parque Metropolitano de Pituaçu, no final da manhã desta terça-feira (19) em Salvador. O veículo está no canteiro da via. De acordo com informações da Transalvador, três pessoas ficaram feridas no acidente. O estado de saúde das vítimas ainda é desconhecido. (Metro1)


O governo da Arábia Saudita abriu vagas de emprego para um cargo que faz o local ser conhecido mundialmente: executor. Segundo o site britânico Metro, o país está procurando por oito novos executores por conta do crescimento nas penas de morte aplicadas. A Arábia Saudita é a nação com o terceiro maior número de execuções no mundo, atrás apenas da China e do Irã. Apenas em 2014, o país executou 88 pessoas. Em seu site, o governo diz que não são necessárias qualificações especiais para se candidatar à vaga e as principais funções dos selecionados seriam executar penas de morte e amputação. (BN)


O atacante Dudu, do Palmeiras, foi condenado nesta segunda-feira, pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD da Federação Paulista de Futebol (FPF), a 180 dias (seis meses) de suspensão por agressão ao árbitro Guilherme Ceretta de Lima na final do Campeonato Paulista, dia 3 de maio, contra o Santos, na Vila Belmiro.

Como a punição é por dias e não por jogos, ele já terá de começar a cumprir o gancho imediatamente. Agora, os advogados do Palmeiras recorrerão da decisão para tentar, ao menos, diminuir a pena. A ideia é continuar tentando desqualificar a denúncia – de “agressão” para “ato hostil” -, já que 180 dias de suspensão é a pena mínima prevista no artigo do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por agredir membro da arbitragem. O Palmeiras pode recorrer ainda no Pleno do TJD da FPF. A última instância é o Pleno do STJD, na CBF.

A primeira medida, porém, será pedir um efeito suspensivo até o fim da semana. Assim, se o departamento jurídico alviverde obtivesse êxito, Dudu já entraria em campo normalmente no domingo, contra o Goiás, em São Paulo.
– Não esperava tudo isso, estou muito decepcionado. Espero que consigam diminuir – lamentou o atacante, logo após o julgamento.

O jogador também foi condenado a uma partida de suspensão pela expulsão. Nesse caso, Dudu só cumprirá no próximo jogo que disputar pelo estadual. Por outro lado, o atacante foi absolvido pelos xingamentos relatados na súmula contra Ceretta.
O advogado do Palmeiras, André Sica, disse em defesa do atacante que não houve agressão. Ele tentou convencer o tribunal a julgar Dudu por “ato hostil”. Com isso, o atacante receberia gancho em jogos, o que valeria apenas no próximo Paulistão. Sica, porém, não obteve êxito.
– O resultado era um risco que corríamos. A defesa trabalhou onde deveria. Sabíamos do apelo para se punir. A defesa conhecia os meandros do caso, a repercussão de mídia é que é um pouco anormal para um caso de campo – disse o advogado.
– Estamos confiantes de que vamos reverter. Aceitamos, entendemos isso. O Tribunal tentou agir com rigor, mas esse rigor tem de ser com um limite. O artigo de agressão não é o correto e vamos tentar alterar isso – completou o representante do Verdão.
Outros julgamentos
Já o zagueiro Victor Ramos, que também foi expulso na final do Paulistão, por jogada perigosa, pegou apenas um jogo de gancho, que ele já cumpriria (pela automática) na próxima partida que disputar pelo estadual.
O Palmeiras também foi julgado nesta segunda pelo atraso na entrada de campo na final do Paulistão. O time apareceu no gramado da Vila Belmiro já com o Hino Nacional em andamento. Por isso, o clube foi condenado a pagar R$ 48 mil de multa. (Globo Esporte)

Dudu, do Palmeiras, em julgamento (Foto: Taba Benedicto / Agência O Dia / Estadão Conteúdo)
Dudu, do Palmeiras, em julgamento (Foto: Taba Benedicto / Agência O Dia / Estadão Conteúdo)