Um jovem de 17 anos, identificado como Julio Macías Gonzales, teve uma embolia e morreu depois de ter levado um chupão no pescoço da noiva de 24 anos identificada apenas como Iris. Os paramédicos chegaram rapidamente na casa de Julio, que fica no distrito de Iztapalapa, na Cidade do México, e começaram a prestar os primeiros socorros.

De acordo com informações da imprensa mexicana, Julio começou a ter convulsões durante um jantar. Os médicos levaram o rapaz para o hospital, mas ele não resistiu e acabou morrendo. Na autópsia, os médicos descobriram uma marca roxa enorme no pescoço do rapaz.
Segundo os especialistas, o “chupão” criou um coágulo de sangue que, logo depois, chegou ao cérebro, provocando alterações e a embolia. Os pais de Julio responsabilizaram a noiva pela morte do filho. Eles nunca aprovaram a relação dos dois, já que Iris era sete anos mais velha que ele. A mulher está desaparecida. (Varela Notícias)

Wesley Safadão está sendo disputado por dois especiais de fim de ano da TV Globo: participar do “Roberto Carlos Especial” e cantar forró no “Show da virada” ao lado de grandes artistas como Ivete Sangalo e Luan Santana, que gravou recentemente seu novo DVD “1977”.

Mas um impasse aconteceu devido a data marcada pela emissora para a gravação da programação. Segundo o colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, no mesmo dia, o cantor já tem um espetáculo marcado com seus fãs. O “Show da Virada” foi marcado para o dia 1° de novembro, no estacionamento do Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Coincidência ou não, o outro evento foi marcado também na capital do estado de Goiás. O problema é que a emissora quer que o marido de Thyane Dantas, com quem se casou no início do mês, adie seu show, mas Wesley se recusa a desmarcar a agenda.

Ainda de acordo com a publicação, o impasse existe, pois quem toma conta dos compromissos de Safadão na área é o escritório Áudio Mix, dono do Festival “Villa Mix”, no qual o artista irá se apresentar em novembro, e o concorrente da empresa de gerenciamento artístico é a “Festeja”, da Som Livre com parceira com a TV Globo, que não quer que Wesley dê preferencia para a concorrência.


Uma das coisas que mais incomoda a população nesse período de eleições é a propaganda por meio de carros de som. De acordo com um dos moradores que preferiu não se identificar, alguns carros estão ultrapassando o limite de som no Bairro da Passagem.”Tem gente que precisa dormi cedo, outros tem dificuldades de levar criança de colo para as ruas, todo esse barulho incomoda os adultos e principalmente as crianças que tem a audição sensível, e em Itacaré estão abusando do volume”, denunciou o morador.

“Eu gostaria de aproveitar este local para pedir aos candidatos a prefeito e a vereador que aconselhem os motoristas de carro de som para baixarem o volume quando se aproximarem das escolas e outros locais em que não é permitido, pois ao invés de conseguirem votos, estão é perdendo! Inclusive, afirmou a professora Maria Mendes em sua página em rede social.

Reclamações são constantes, e muitos moradores tem usado grupos no whatsapp para pedir aos candidatos a prefeito e vereador para atentarem para a lei eleitoral, que diz “que é permitida a circulação de carros de som e minitrios como meio de propaganda eleitoral, desde que observado o limite de 80 (oitenta) decibéis de nível de pressão sonora, medido a 7 (sete) metros de distância do veículo, e respeitadas as vedações previstas no § 3o deste artigo”.

De acordo com o TSE, é permitido o uso de alto-falantes ou amplificadores de som na propaganda eleitoral somente das 8h às 22h, sendo proibido o uso desses equipamentos a menos de 200 metros das sedes dos Poderes Executivo e Legislativo da União, dos estados, do Distrito Federal, dos municípios, hospitais, casas de saúde, escolas, bibliotecas públicas, entre outras instituições. A Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97) proíbe também a realização de showmício e de evento assemelhado para promover candidatos. E, ainda, a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral.

Quais são as regras?

  • só é permitido utilizar carros de som entre as 8h e 22h;
  • o veículo não pode estar a uma distância menor a 200 (duzentos) metros de hospitais e casas de saúde; sedes dos Poderes Executivo e Legislativo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, sedes dos Tribunais Judiciais, dos quartéis e outros estabelecimentos militares; escolas, bibliotecas públicas, teatros e igrejas, quando em funcionamento;
  • o nível de pressão sonora não pode ultrapassar 80 (oitenta) decibéis, medido a 7 (sete) metros de distância do veículo;

O que acontece com quem desrespeitar a lei?

Depende da infração. Quem realizar propaganda eleitoral fora do período legal pode ser punido com o pagamento de multa no valor de R$ 5.000,00 a R$ 25.000,00, ou uma quantia proporcional ao custo da propaganda, quando este for maior.

Caso haja violação do horário permitido por lei ou da distância mínima que o equipamento deve estar dos prédios públicos citados anteriormente, será formalizada uma providência administrativa para interromper a infração.

Como denunciar Propaganda Eleitoral irregular

O descumprimento das leis que regulamentam a propaganda eleitoral são puníveis e podem ser denunciadas por qualquer cidadão nas zonas eleitorais de cada município, ou diretamente na Procuradoria Regional Eleitoral de cada estado.
Ao denunciar, o cidadão precisa se identificar e descrever a infração, informando o local (endereço), a data e hora do ocorrido, o candidato ou partido que foi favorecido e, quando possível, apresentar fotos ou vídeos que possam comprovar a infração. Não serão aceitas denúncias anônimas, mas o sigilo da identidade do denunciante está garantida. As punições dependem de cada caso, e cabe ao juiz solicitar a retirada da propaganda irregular e iniciar o processo de investigação.
Alguns Tribunais Regionais Eleitorais permitem a denúncia pela internet, através do serviço ‘Denúncia Online’ ou ainda por meio da Ouvidoria.

Onde fazer a denúncia

O endereço das zonas eleitorais podem ser encontrados no site do Tribunal Superior Eleitoral no menu ‘Eleitor’, na seção ‘Zonas Eleitorais’. Já os endereços e telefones das Procuradorias Gerais Eleitorais estão disponíveis no site do Ministério Público Eleitoral.


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a bandeira tarifária permanecerá na cor verde em setembro. Isso significa que não haverá cobrança extra nas contas de luz pelo uso de termelétricas.

Desde abril a bandeira tarifária está na cor verde. O mês de setembro será o sexto consecutivo sem a cobrança extra na conta de luz. A manutenção da bandeira verde se deve, segundo a Aneel, à evolução positiva do período úmido de 2016, que recompõe os reservatórios das hidrelétricas; o aumento de energia disponível com redução de demanda; e a adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro.


O baiano Aloísio Dantas de Moraes e o juiz aposentado Cícero Rodrigues Ferreira Silva, da Comarca de Canto do Buriti, no Piauí, foram presos na manhã de sexta-feira (26) suspeitos de integrar uma organização criminosa. Outras três pessoas, suspeitas de fazerem parte da quadrilha, estão sendo procuradas.

Segundo o coordenador do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público do Estado da Bahia (Gaeco), promotor Luciano Ghignone, os integrantes da quadrilha se aproveitavam de imóveis que estavam com ações judiciais em andamento e, em parceria com o juiz, transferiam o bem para o nome de um dos bandidos. “Sem conhecimento do proprietário do imóvel, eles conseguiam uma ordem judicial e enxertavam o pedido de um novo imóvel no processo, cancelava a hipoteca e transferia o imóvel da ação para o nome de alguém do grupo criminoso”, afirmou.

Ainda de acordo com o promotor, depois de criar a nova documentação o grupo procurava vítimas para comprar os imóveis falsificados. O baiano Aloísio era um dos homens que emprestavam o nome para que as propriedades fossem registradas. O juiz aposentado Cícero era quem dava a ordem para a transferência. “Como ele é uma autoridade judicial, as decisões dele têm força de lei em todo o Brasil. Desta forma, mesmo sendo um juiz de lá (Piauí) ele conseguia determinar que essas hipotecas fossem canceladas em Salvador, em outras cidades da Bahia e até em outros locais do Brasil”, contou o promotor. As transferências fraudulentas envolviam casas, apartamentos e propriedades rurais.

Grupo atuava em diversas cidades
Além de Salvador, o grupo aplicou o golpe em Itabuna, Itacaré e Canavieira, na Bahia, e nos estados do Piauí, São Paulo e Rio Grande do Sul. A investigação começou quando uma das vítimas procurou o Ministério Público e fez a denúncia, no começo de 2016. Os promotores encontraram ações fraudulentas envolvendo a quadrilha desde 2012. Durante a investigação, eles identificaram um padrão de transferências suspeito e, então, chegaram ao grupo.

Segundo o promotor, o MP ainda está investigando qual o montante em dinheiro movimentado pela quadrilha, mas, até o momento, sabe-se que cerca de 200 transferências irregulares de imóveis foram feitas pelo mesmo grupo. Na sexta-feira, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e seriam cumpridos outros cinco mandados de prisão temporária em todo o Brasil, mas três suspeitos não foram localizados.

Em Salvador, além de Aloísio, estava prevista a prisão de Fred Brito de Andrade, morador do condomínio Vila do Bosque, em Canabrava, por envolvimento com a quadrilha, mas ele não foi localizado. Duas pessoas foram conduzidas para o MP para prestar esclarecimentos e liberadas.

Os promotores acreditam que, pelo menos, oito pessoas estejam envolvidas no esquema. Os investigadores vão analisar os documentos apreendidos, como certidão de registro, escrituras e contratos de compra e venda de imóveis para comprovar os crimes e identificar outras vítimas. Os acusados vão responder por crime de estelionato, organização criminosa e por falsificação de documentos. A operação batizada de “Immobilis” foi realizada pelo Gaeco com apoio operacional do Departamento de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil (Draco). Fonte: Informe Baiano.

 


Um Senhor identificado como Arlindo de Jesus, de 58 anos, foi covardemente assassinado na Região da Formosa, Zona Rural de Taboquinhas-Itacaré. O mesmo foi alvejado por um tiro de arma de fogo (calibre não identificado), que atingiu o crânio, levando a vítima imediatamente a óbito. O crime deve ter acontecido na noite desta sexta-feira (27).

O autor (a) do crime não foi identificado (a). O motivo do ato é totalmente desconhecido. Na manhã deste sábado (27), familiares e amigos do Senhor Arlindo encontraram o corpo na casa que também é comércio do mesmo, e logo em seguida entraram em contato com a Polícia Militar, que enviou uma Guarnição para isolamento da área, e pela tarde a Polícia Técnica acompanhada do Instituto Médico Legal (IML) esteve no local e encaminhou o cadáver para necropsia. (Taboquinhas Informa)

idoso_assassinado_em_Taboquinhas