A maior parte da população brasileira residente, um total de 92,4 milhões de pessoas, é branca, representando 45,5% do total. Já o grupo de pessoas de cor parda representava 45% do total populacional do país. Outros 8,6% se declararam de cor preta, um total de 17,4 milhões de pessoas e 1,8 milhão de pessoas declarou outra cor ou raça (indígena ou amarela). Entre as grandes regiões do país, 76% da população residente da Região Sul são formados por pessoas de cor branca, enquanto nas regiões Norte e Nordeste a maioria dos moradores se disse parda, com 69,3% e 61,9%, respectivamente. Na Região Sudeste, 53,02% se declararam de cor branca, enquanto 36,79% disseram ser pardos e 9,19% responderam que são de cor preta. Já Região Centro-Oeste há predominância de pessoas de cor parda (51,17% da população). Também no Centro-Oeste, 39,89% das pessoas entrevistadas se declararam brancas, e 8,06% responderam ser de cor preta. Em 2014, a população residente no Brasil foi estimada em 203,2 milhões de pessoas. Comparando com o ano anterior, houve crescimento de 0,9%, representando aumento de 1,7 milhão de pessoas. (Agência Brasil)


 

Acontece no próximo dia 28/11, no Clube Municipal de Taboquinhas o 1º Taboquinhas Prime, a festa, contará com as presenças das Bandas: Bonde do Andrézão, Junior Santos & Companhia e Moreninho no Kaprixxo que promete levar o clima de romantismo e swing pra Taboquinhas e região. O evento conta com o apoio da Intertel, prefeitura de Itacaré, Giltec, TC Supermercados. E atenção o vento também terá sorteio de um combo Prime.


Na manhã de hoje (14), uma guarnição do PETO, comandada pelo Aspirante Silveira, realizou incursões e abordagens no Bairro Novo, prendendo em flagrante a pessoa de VALTER JEFERSON DE ARAÚJO SANTOS, que estava de posse de 06 (seis) munições calibre 38 intactas. O envolvido e todo o material foram apresentados na Delegacia de Ilhéus e Valter foi preso em flagrante por porte ilegal de munição.
municao_itacare1

A Bahia terá diversos voos extras da Azul Linhas Aéreas Brasileiras na alta temporada, entre dezembro e fevereiro. Somente a partir de Salvador, a companhia terá oferta diária para seis novos destinos temporários: São Paulo (Congonhas), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Maceió, Vitória, Natal e Aracaju – ainda, ampliará a oferta para Campinas, Belo Horizonte (Confins), Porto Seguro, Ilhéus, João Pessoa e Aracaju. Já as cidades de Porto Seguro e Ilhéus terão mais operações para as capitais paulista e mineira durante o verão.

“Nosso amplo estudo da malha aérea para o verão permitirá à Azul ajustes de malha para oferecer as melhores opções de voos aos Clientes que buscam aproveitar a alta temporada em qualquer região do país. Teremos rotas temporárias sazonais para a companhia, o que garantirá ainda mais comodidade a quem embarca em nossas aeronaves. Além disso, estimularemos o turismo em regiões que dependem bastante deste setor para movimentar a economia”, afirma Marcelo Bento, diretor de Planejamento e Alianças da Azul.

No aeroporto de Viracopos, em Campinas, o maior hub da Azul, os Clientes poderão, conectar-se a Fort Lauderdale/Miami e Orlando, nos Estados Unidos, assim como para quase 60 destinos domésticos. Já no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, os viajantes poderão chegar a Orlando – a primeira operação internacional da Azul na capital estreia em 16 de novembro. Em âmbito nacional, a companhia opera voos para mais de 40 destinos a partir do terminal mineiro.

Os voos extras domésticos serão operados pelos jatos Embraer 190 e 195, assim como pelos turboélices ATR 72-600. A maioria das operações já está aprovada pela Anac.

Abrangência nacional – Ao todo, mais de 4,5 mil operações complementares ligarão todas as regiões do país na alta temporada. A partir de Florianópolis, por exemplo, a Azul operará voos inéditos na história da aviação, com partidas para Passo Fundo, Maringá, Londrina e Foz do Iguaçu. Além disso, os seguintes novos mercados temporários da companhia estarão disponíveis: Londrina-Foz do Iguaçu, Belo Horizonte (Confins)-João Pessoa, Salvador-Natal, Salvador-Aracaju e Rio de Janeiro (Santos Dumont)-Salvador.

As frequências adicionais envolverão as seguintes cidades: São Paulo (Congonhas, Viracopos e Guarulhos), Salvador, Florianópolis, Caldas Novas, Natal, Maceió, Porto Seguro, Recife, Navegantes, Ilhéus, Bonito, Fortaleza, Aracaju, Teresina, Petrolina, Foz do Iguaçu, Belo Horizonte (Confins), João Pessoa, Vitória, Rio de Janeiro (Santos Dumont), Cabo Frio, Manaus, Santarém, Tabatinga, Altamira, Belém, Parnaíba, Maringá, Londrina, Passo Fundo, Porto Alegre, Curitiba, Punta del Este (Uruguai) e Caiena (Guiana Francesa).

Azul Viagens – A operadora de turismo da companhia terá mais de mil voos dedicados para a alta temporada de verão. Esse número representa mais de cem mil assentos disponíveis entre dezembro e janeiro. Com isso, a empresa busca intensificar as vendas de pacotes no fim de ano, principalmente para destinos no Nordeste, região que receberá o maior número de operações extras.


Acabou o sonho do acesso para o Bahia. Apático, o time tricolor perdeu de 3 a 0 para o já rebaixado Boa Esporte em Varginha, na tarde deste sábado, acumulou a terceira partida seguida sem vitória no momento mais decisivo da Série B e assim deixou de brigar por uma das vagas para a elite.

Com a derrota, o Bahia estacionou nos 55 pontos, caiu para a nona colocação da tabela e ficou a seis pontos do Santa Cruz, que venceu o Botafogo. Como restam apenas duas rodadas e o time pernambucano soma quatro vitórias a mais, a equipe baiana não tem mais como alcançar o quarto lugar.

Vale lembrar que o Boa Esporte não vencia uma partida na Série B há 16 rodadas, há quase três meses. Foi inclusive a primeira vitória do time de Varginha neste segundo turno da competição nacional.

Fases do jogo: Nem parecia que o Bahia precisava de qualquer jeito da vitória, e muito menos que o Boa Esporte já estava rebaixado para a Série C. Quem tomou conta do jogo desde o apito inicial foi o time da casa, que aos 19min já conseguiu abrir o placar. Depois de cobrança de falta para a área, a bola sobrou para Moacir, que bateu rasteiro e mandou para as redes. E mesmo com o gol, nada de o time tricolor reagir.

Já no segundo tempo, veio o golpe quase que fatal. Já com o Santa Cruz vencendo o Botafogo e complicando a situação do Bahia, o Boa Esporte achou um rápido contra-ataque e ampliou, aos 13min. Bruno Felipe tabelou com Clébson, avançou pela esquerda e cruzou rasteiro, na medida, para Thaciano, que apenas teve o trabalho de empurrar a bola para as redes.

Só depois disso que o Bahia conseguiu chegar perto do gol, mas Jonatas Paulista (salvando bola em cima da linha), Douglas (com linda defesa) e a trave não deixaram o time baiano sequer diminuir. E já nos acréscimos, em ataque com total liberdade até dentro da área, Wendel fechou a conta de cabeça.

O melhor: Clébson. Sereno, foi preciso quando precisou armar a equipe da casa. Ainda participou do lance do segundo gol.

O pior: Roger. Errou muitos passes e praticamente não criou nada de produtivo. Acabou substituído no segundo tempo.

Para lembrar:

Antes do apito. Foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado ocorrido na França, na noite da última sexta-feira.


Sem condições de fechar o Orçamento respeitando a meta fiscal prevista para 2016, o governo já se movimenta para tomar novas medidas, até o fim do ano, que representem aumento de receita. A principal medida em análise é o aumento da alíquota do PIS e da Cofins incidente sobre os combustíveis, segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias de tempo real da Agência Estado. A elevação de PIS e Cofins poderá ser feita pela presidente Dilma Rousseff, sem precisar da aprovação do Congresso Nacional e da necessidade do período de noventena (três meses), prazo obrigatório para a entrada em vigor da Cide-combustíveis. Uma fonte da área econômica calcula entre R$ 6 bilhões e R$ 9 bilhões o potencial de arrecadação, a depender do valor da alíquota. O Executivo contará com uma lista de dificuldades em fechar as contas do próximo ano: o governo decidiu abolir a possibilidade de abater investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do superávit primário previsto de 0,7% do PIB (ver página B5); conta com recursos de arrecadação incerta, como os R$ 10 bilhões previstos com a venda de imóveis na Amazônia, conforme proposto pelo relator de Receitas, senador Acir Gurgacz (PDT-RO) além de enfrentar a queda na atividade econômica, que tem reduzido a arrecadação no País. Segundo uma fonte, o governo deve repetir a estratégia que fez em fevereiro deste ano, ao elevar temporariamente PIS e Cofins da gasolina e do diesel até que a alta da Cide entrasse em vigor. No primeiro pacote tributário do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a alta do PIS e da Cofins entrou em vigor em 1.º de fevereiro. Já a elevação da Cide passou a vigorar em 1.º de maio, quando PIS e Cofins tiveram um recuo na mesma proporção. O governo tem um limite já autorizado por lei para aumentar a Cide o PIS e a Cofins sem precisar de aprovação do Legislativo. “Sem receita, não tem como fechar o Orçamento”, disse um integrante da equipe econômica. *Conteúdo O Estadão.


O novo presidente dos Correios, Giovanni Queiroz, estima um rombo de mais de R$ 900 milhões nas contas em 2015. Será a primeira vez em 20 anos que a empresa fechará o balanço no vermelho. Dois dias após assumir o cargo, Queiroz disse ao Estado que os Correios estão na UTI. “A situação é de emergência. Não adianta jogar para debaixo da mesa”, afirmou. “Já operei em condições precaríssimas e salvei algumas vidas com o seguinte ensinamento: o paciente chegou em coma, você não tem que pensar em anestesia. Abre a barriga dele, grampeia o polo de sangramento, e depois você cuida do resto, senão ele morre”, disse Queiroz, que é médico. Ele não evitou críticas ao governo, responsável por represar por dois anos o preço das tarifas. Em 2014, houve reajuste de 7%, que não compensou a inflação. “Precisamos emergencialmente aumentar essas tarifas. Você não pode ficar tanto tempo defasado. É a mesma estratégia que o governo usou com a Petrobrás, com a energia. Hoje, estamos pagando a conta do passado.” Em 2014, para o balanço fechar azul, os Correios reverteram uma parte da provisão feita há seis anos, no valor de R$ 1,086 bilhão, reserva para cobrir déficits do Postalis, o fundo de pensão dos funcionários da estatal. Assim, a empresa terminou 2014 com lucro de R$ 9,9 milhões, o menor da história.

Ele reconheceu que os Correios estão com serviços e produtos defasados e com ritmo de aumento de despesas superior ao das receitas. “Ainda não houve diminuição no número de postagens de cartas, mas a tendência é que a internet substitua a correspondência impressa, da conta de luz à carta de amor”, disse.

Ele criticou o prazo de dez dias para a entrega de um Sedex, que representa um terço de tudo o que a empresa fatura com serviços. Citou como exemplo o prazo de dez dias para entregar um Sedex de Brasília para Redenção, no Pará, enquanto a empresa privada concorrente entrega no dia seguinte. Também cobrou melhor atendimento nas agências. “Os Correios podem gastar até R$ 300 milhões em propaganda e o cidadão demora três horas na fila para despachar uma mercadoria. Está errado.”

A primeira medida de Queiroz foi sugerir ao governo o corte do próprio salário e dos vices. Na semana passada, o conselho de administração aprovou a redução do salário do presidente, de R$ 46 mil para R$ 27,8 mil, e dos vices, de R$ 40 mil para R$ 24 mil. “Aqui não é cargo para ficar rico. Se quer ficar rico, vai para a iniciativa privada.”

Ele foi prefeito, deputado estadual e deputado federal por três vezes pelo PDT. Perdeu as eleições de 2014 e foi indicado para o cargo de secretário no Ministério do Trabalho. Para restabelecer a base no Congresso, a presidente refez a distribuição dos ministérios e deu ao PDT o Ministério das Comunicações. “Os Correios precisam se recuperar. É o nome do partido que está em jogo”, afirmou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.