As informações são da Ofcom, reguladora independente de telefonia do Reino Unido, que lançou um aplicativo verificador de Wi-Fi para smartphones. Além do Wi-Fi, muitos outros dispositivos poderiam sofrer interferência, assim como outros aparelhos também causam interferência no sinal, como fornos de micro-ondas e lâmpadas fluorescentes. Tudo isso por conta do espectro eletromagnético, que cobre as ondas de rádio, micro-ondas, luz visível e radiação. Ele está sempre presente ao nosso redor, e telefones, rádios e televisores, por exemplo, dependem de princípios básicos da Física. As redes sem fio normalmente trabalham no espectro de 2,4 Gigahertz. O termo Hertz significa o número de ondas por segundo, de modo que 1 Hertz é um comprimento de onda por segundo. A estação de rádio FM, por exemplo, pode usar 100 Megahertz, ou 100.000.000 ondas por segundo, enquanto 2,4 Gigahertz, usado pelo sinal wireless, utiliza cerca de 2.400.000.000 de ondas por segundo, tornando as ondas de rádio usadas por Wi-Fi consideravelmente mais curtas. Essencialmente, isso significa que elas são “mais fracas” do que as ondas de rádio FM, já que exigem maior poder para cobrir a mesma distância. O roteador sem fio também usa consideravelmente menos energia do que um transmissor FM público. O alcance máximo de um sinal Wi-Fi doméstico pode ser de até 100 metros, enquanto o FM, em condições adequadas, pode ser facilmente alcançado em 10 quilômetros e além. Como a rede sem fio é muito menos poderosa do que um grande transmissor de FM e as suas ondas são mais fracas, o local do roteador na casa terá relevância. Sistemas elétricos, micro-ondas, vigas de aço, concreto e revestimento de isolamento podem interferir no sinal. E, apesar de parecer improvável, o “pisca-pisca” de Natal também pode causar esta interferência. A maioria das luzes de Natal possuem fios não blindados, o que significa que não há isolamento de frequência de rádio para proteger os dispositivos de radiocomunicações dos efeitos eletromagnéticos dos cabos de alimentação que ficam enrolados na árvore. No entanto, seria necessário um volume considerável de luzes para criar interferência suficiente para degradar seriamente uma rede Wi-Fi. (Jornal Ciência)


Um homem teve duas surpresas desagradáveis ao receber um cartão de crédito da empresa ContaSuper em sua residência, na quarta-feira (9). Segundo o empresário William Antunes Severino, de 32 anos, da cidade de Caçu, em Goiás, o equipamento não foi solicitado, o que configura prática considerada abusiva pela Justiça. Além disso, no lugar do sobrenome, havia impresso um xingamento. “Sou cliente há um bom tempo dessa empresa. Não tem cabimento! Não sei se foi uma brincadeira de mau gosto, mas o banco não poderia emitir um cartão dessa maneira (…). Uma coisa é um nome errado, mas nunca ouvi falar em um absurdo desse tipo. Como erram assim? Estou indignado com essa situação constrangedora!”, bradou em conversa com o jornal Extra. Segundo a publicação, a empresa afirmou que já abriu uma investigação para o caso do cliente e que o cartão com o xingamento foi solicitado mediante senha do cliente. (Extra Online)


Na última sexta-feira (04), o promotor de Justiça do Ministério Público de Campo Maior, Maurício Gomes, reagiu a uma tentativa de assalto quando chegava em um colégio, acompanhado da filha e da mãe para uma festa de confraternização. Durante o ocorrido, o promotor baleou um dos assaltantes nas costas e o mesmo foi transferido por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para o Hospital de Urgência de Teresina. O outro meliante fugiu e a polícia civil foi acionada. “Estamos em busca do outro bandido. Queremos dar a resposta o mais rápido possível”, afirmou o coronel Raimundo Rodrigues, do 1º Batalhão da Polícia Militar.

Terça-feira (08/12),  o assaltante baleado que foi identificado como Robson Diego (que inclusive tem uma tatuagem de matador de polícia nas costas), foi transferido para a Casa de Custódia. Por conta dos ferimentos, o meliante não consegue realizar o movimento das pernas. “Eu não sabia que ele era promotor, se eu soubesse não tinha nem roubado ele e nem encostado”, afirmou Robson ao sair da Central de Flagrantes em uma cadeira de rodinhas, com seus familiares.

fam

Segundo informações, a família do bandido, já avisou que vai entrar com um processo contra o promotor, alegando que ele não agiu em legítima defesa, somente porque que os tiros foram nas costas. Sendo que o promotor apenas esperou o melhor momento para se defender e não colocar em risco a vida de sua filha e mãe.

Fonte: Cidade Verde


A festa do Réveillon, que contava com shows gratuitos e queima de fogos pode não ser realizada, mais uma vez, em Itacaré. A notícia não é oficial da prefeitura, mas pelo que se escuta nos bastidores, é que novamente não haverá festa pública de final de ano.

A saída para muitos turistas é procurar os locais em que oferecem festas privadas, como a Cabana Corais que já tem uma programação para o réveillon. Já o morador local, se não puder pagar uma festa privada fica na torcida para aparecer alguma festa de última hora, como de costume. Por sorte, que Itacaré, mesmo sem programação festiva ainda continua sendo um grande destino para você passar no final de ano, o lugar é abençoado por Deus, que se dedicou um tempo bom para fazer as praias mais bonitas do Brasil, juntamente com a Península de Maraú.

Fonte: Itacaré Notícias


Depois de ameaçar retomar votos em cédulas de papel, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou nesta quinta-feira (10) que o uso de urnas eletrônicas nas eleições municipal de 2016 está garantido. Segundo o tribunal, os Ministérios do Planejamento e da Fazenda já enviaram ao Congresso relatório com reestimativas de receitas e despesas que garantem recursos para a eleição eletrônica, diminuindo o contingenciamento previsto para o orçamento da Justiça Eleitoral. Com a revisão, o corte passou de R$ 428,7 milhões para R$ 161 milhões. Por causa das eleições, a Justiça tem gastos extras como compra de novas urnas, instalação de programas eletrônicos, segurança dos equipamentos, entre outras medidas para garantir a inviolabilidade do sistema. O TSE apontou, por exemplo, que já estava em andamento processo de aquisição de urnas eletrônicas, com processo licitatório prevendo despesa estimada em R$ 200 milhões. Para pressionar por mais recursos para o caixa da justiça eleitoral, os presidentes de tribunais superiores chegaram a assinar uma portaria publicada no Diário Oficial da União afirmando que “o contingenciamento imposto à Justiça Eleitoral inviabiliza as eleições de 2016 por meio eletrônico”.  *Com informações da Folha.


Itacaré vai receber o ‘Réveillon dos Corais’, a festa começa no dia 31 de dezembro, tem início às 22h30 e fica localizada na Cabana Corais, na Praia da Concha. Com classificação é livre, o evento tem como atrações as bandas Scambo, Massa Sonora e o cantor Jáu.

O local dispõe de área VIP (open bar), pista (na areia da praia) e camarote all inclusive. Ingressos já estão a venda e podem ser adquiridos clicando Aqui.

SERVIÇO
Data: 31 de dezembro, quinta-feira
Horário: 22h30
Local: Cabana dos Corais, Praia da Concha – Itacaré
Ingresso: Pista: R$ 90,00 | Área Vip Open bar: R$ 220,00 | Camarote All Inclusive: R$ 390,00
Classificação: 18 anos

reveillon-615x184


Mesmo tendo contas reprovadas pela Câmara de Vereadores, o ex-prefeito de Itacaré, Antonio de Anízio (PT) reforçou sua “pré-candidatura” às eleições municipais de Itacaré em 2016, em uma entrevista concedida ao Programa Encontro Marcado da Itacaré FM, na tarde desta quinta-feira. Antonio de Anízio que já foi cincos vezes vereador e prefeito entre os anos de 2009 – 2012. Tonho disse que pretende concorrer às eleições de 2016 para voltar ao cargo devido ao “clamor popular”. O ex-prefeito lembrou que não fez grandes obras, mas que investiu bastante na educação do município.

“Nós entendemos que precisávamos dar uma guinada na Educação de Itacaré para melhor. Nós não focamos naquela questão de construir prédios gigantescos, mas estruturar. Montamos a equipe que tinha carta branca para conduzir a educação do município. E foi uma equipe que produziu”, declarou o ex-prefeito.


O ex-prefeito também ressaltou que na sua gestão houve valorização dos profissionais e não faltavam materiais. “Não faltava material didático, não faltava material de expediente, não faltavam recursos para o deslocamento e para os cursos de capacitação. E chegou ao ponto de Itacaré alcançar o índice de 4,6 no IDEB.”. O ex-alcaide, ainda aproveitou a oportunidade para tecer duras críticas ao atual prefeito.

“Hoje, infelizmente, o índice já caiu logo no primeiro ano. São as condições que o gestor não dá para que a equipe, os professores e todos aqueles envolvidos na educação trabalhem. Se não der condições eles não vão conseguir colocar a coisa para funcionar, porque depende de muita coisa”, criticou.

Enquanto isso, especulações sobre possíveis nomes de prefeituraveis são ventilados nas conversas de bastidores. Quem viver verá uma briga de “gigantes” pelo comando da prefeitura de Itacaré. Será?

Fonte: Itacaré Notícia