Policiais Militares do SME da 61ª CIPM/Ubaitaba, sob o comando do Major Marinho, com o apoio da CIPE Cacaueira e o SME da 60ª CIPM da cidade de Gandu, conseguiram prender na tarde desta sexta feira (15/05), um elemento de vulgo “Sambão”. O acusado confessou para á polícia que minutos antes de ser preso, deu fuga para vários integrantes da quadrilha que explodiu a Agência da Caixa Econômica Federal de Gandu, para roubar o dinheiro dos caixas eletrônicos, na manhã desta sexta feira (15/05). A quadrilha chegou ao local em quatro veículos na madrugada desta sexta-feira. Três dos carros teriam seguido para o banco e o outro ficou no semáforo com o apoio de dois motociclistas dando cobertura a ação criminosa. De acordo com a Polícia Militar, o grupo era formado por aproximadamente dez homens. Eles chegaram a explodir dois caixas eletrônicos, mas não levaram o dinheiro. A operação que resultou na prisão de um dos suspeitos aconteceu na tarde de hoje na cidade de Ibirapitanga, local onde possivelmente o líder do bando reside, disse o SME da PM de Ubaitaba.Em poder de Sambão a polícia aprendeu um veículo modelo Fiat Uno, cor prata, de placa JQC-5289, licença de Itabuna. Os policiais conseguiram também aprender um carro Toyota, modelo RAV4, de placa EBB-9478, licença de Eunápolis – BA, utilizado também na ação criminosa em Gandu. Dentro do Toyota, os policiais encontraram dois galões de gasolina. *Informações do Ubaitaba Urgente.


Mais endividado e com menos dinheiro no bolso ao fim do mês, o brasileiro passou a comprar menos a prazo para evitar os juros altos do crediário e o risco de ficar ainda mais no vermelho. Um indicador que mostra essa tendência é o número de consultas para vendas a prazo ao banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Houve recuo de 4,69% em abril em comparação com o mesmo mês de 2014. Foi a terceira baixa consecutiva e a mais intensa dos últimos 13 meses –em março de 2014, a contração havia sido de 4,83%. *Informações da Folha.


o sem o apoio de seus torcedores, o Bahia fez o dever de casa e conheceu a primeira vitória no Campeonato Brasileiro da Série B, que teve a segunda rodada inaugurada na noite desta sexta-feira. Atuando no estádio de Pituaçu, que não abriu os portões para o público, por causa de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Esquadrão de Aço goleou o Mogi Mirim, recém-promovido à segunda divisão, por 4 a 1. Os tentos tricolores foram anotados por Maxi Biancucchi, Léo Gamalho e Zé Roberto, duas vezes. Geovane descontou.

Com o resultado expressivo, a equipe dirigida por Sérgio Soares segue invicta, visto que empatou com o América-MG, na estreia, em Belo Horizonte, por 1 a 1. Por sua vez, o Sapão, comandado por Edinho Nascimento, filho de Pelé e ex-goleiro do Santos, continua sem somar pontos na divisão de acesso. Os mogimirianos acabaram superados na estreia pelo Criciúma, em pleno Romildão (2 a 1).

O próximo compromisso soteropolitano ocorre no dia 23 de maio, sábado, às 21 horas (de Brasília), diante do CRB, no estádio Rei Pelé, em Maceió-AL. Já o Sapão recebe o Sampaio Corrêa, na próxima sexta-feira, às 21h50, no interior paulista.

O jogo – No início de partida, o Bahia apresentou dificuldades para encaixar a marcação, visto que o oponente do interior paulista atuava sem centroavante de ofício. Geovane, dono da camisa 9, se deslocava bastante e incomodava a dupla de zaga formada por Robson e Titi. Porém, aos 18 minutos, o clube da casa se impôs e abriu o placar, em falha da marcação. Leonardo tentou afastar um lançamento na lateral-esquerda de cabeça e viu a bola espirrar para trás. Maxi Biancucchi não perdoou o corte equivocado e invadiu a área para fuziliar as redes visitantes.

Se a técnica não ajudava, o Mogi Mirim conseguia incomodar, ao menos, na base da insistência. Assim, os paulistas, beneficiados pela ausência da torcida soteropolitana, que não pôde comparecer ao estádio por determinação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), chegaram a igualar o marcador, com 30 jogados. Acionado em liberdade na área, Elvis tentou o chute, mas viu Douglas Pires abafar a conclusão forte. O meia não desistiu do lance, evitou a saída e cruzou na medida para Geovane testar firme, para o chão, vencendo a defesa nordestina.Entretanto, o Esquadrão de Aço não seguiu para os intervalos com a igualdade. O paraguaio Wilson Pittoni avançou pela ponta direita e cruzou na medida para Zé Roberto testar com consistência, sem dar chances a Daniel. O terceiro poderia ter vindo ainda na primeira etapa, mas Maxi Biancucchi, cara a cara com o arqueiro visitante, finalizou rente à trave direita mogimiriana.

Antes de o relógio completar a primeira volta na etapa complementar, a formação de Salvador conseguiu o terceiro tento. Aproveitando erro da saída de bola alvirrubra, Léo Gamalho acionou Maxi Biancucchi, que foi à linha de fundo e cruzou com precisão para Zé Roberto pegar de primeira, balançando sua segunda rede no compromisso.

Quando a chuva apertou em Salvador, Edinho Nascimento, filho de Pelé e ex-goleiro do Santos, trocou Léo Bartholo e Elvis por Gustavo Gosta e Geovane Loubo, respectivamente, mas as alterações de nada adiantaram. Aos 18 minutos, Léo Gamalho recebeu bom cruzamento de Maxi Biancucchi e concluiu duas vezes – a primeira, de cabeça – para vencer Daniel e decretar a goleada baiana. (Terra)


Dois indivíduos encapuzados e armados assaltaram a única Casa lotérica de Itacaré, na Orla da cidade. Segundo informações os assaltantes adentraram no estabelecimento, anunciaram o assalto e, após pegarem o dinheiro do caixa, fugiram a pé, cantando a música “E tudo nosso, nada deles”, do cantor de pagode Igor Kanário. Toda ação aconteceu em menos de cinco minutos,  por volta das 12h30 desta sexta-feira (15), quando não havia nenhum cliente no estabelicimento. O valor roubado não foi divulgado. A policia já investiga o caso, esse foi o primeiro assalto às casa lotérica este ano.


O projeto de lei 004/2015 aprovado nesta quarta-feira (13) pela Câmara Municipal de Vereadores de Maraú traz emendas à lei 021/2010, que previa a criação de portais para cobrança de uma tarifa de R$3,00 a turistas que estejam visitando a Península de Maraú, reajustando os valores a serem cobrados para R$10,00 nos meses de “baixa temporada” e R$15,00 nos meses da “alta estação”. Além disso, ficou-se estipulado que os pontos de cobrança devem ser construídos na entrada do acesso à Barra Grande e Taipús de Fora e no pier de Barra Grande. Na prática, a lei nunca chegou a ser executada pois a gestão municipal alega, desde a aprovação da lei em 2010, falta de recursos para construir os portais de cobrança, mas desta vez a Secretaria Municipal de Turismo, autora do projeto 004/2015, afirma que as parcerias necessárias para execução da obras já estão garantidas. A lei prevê, ainda, que os recursos provenientes da cobrança devam ser investidos na melhoria da infraestrutura em todo o município. Apenas está isento do pagamento quem for morador do município, crianças menores de 7 anos e funcionários de empresas que prestem serviços aos moradores e empresários do local. Para entrar em pratica o projeto precisa apenas da sanção da prefeita do município. *Informações do Maraú Notícias.


Preso por tentar furtar 2 kg de carne de um mercado para ter o que comer e ser liberado após uma policial pagar a fiança, o eletricista desempregado Mário Ferreira Lima se disse arrependido do crime e classificou a própria situação como “desespero”. “A pior que coisa existe na vida da gente é não poder alimentar o próprio filho”, disse. Ele foi preso nesta quarta-feira (13) em um mercado de Santa Maria, no Distrito Federal, e sensibilizou os policiais civis, que decidiram dar um final diferente à história. Além de pagar a fiança, eles fizeram compras para Lima, que contou em depoimento ter praticado o crime para alimentar o filho de 12 anos. O homem cria o menino sozinho desde que a mulher se mudou para a casa de um filho mais velho, de outro casamento, para se recuperar das sequelas de um acidente. O desempregado contou que se confundiu com as datas e achou que já tivesse caído na conta os R$ 70 que recebe mensalmente por meio do Programa Bolsa Família. Ele foi então ao mercado comprar banana, pão e carne. Na hora de passar as compras no caixa, o homem descobriu que o valor que tinha levado – R$ 7 – era insuficiente e tentou esconder a carne na bolsa. Os 2 kg do alimento custavam R$ 26. A ação foi flagrada pelas câmeras de segurança, e o dono do estabelecimento não aceitou as desculpas do ladrão e acionou a polícia.

Homem preso por roubar carne para o filho recebe ofertas de emprego
Homem estava há dois dias sem se alimentar. Foto:TV Globo

O agente da Polícia Civil Ricardo Machado conta que o desempregado desmaiou pouco depois de chegar à delegacia, quando ouviu que ficaria preso. Questionado se estava bem, o homem respondeu que estava sem comer havia dois dias, porque deixou o filho consumir sozinho o pão que restava em casa, e que estava preocupado porque não havia alguém para cuidar do menino. Machado terminou de ouvir a história do suspeito – que narrou ter perdido o emprego com carteira assinada por ter precisado acompanhar a mulher nos oito meses em que ela ficou internada em coma no hospital – e procurou os colegas. “Dei a ele R$ 30 para pagar a carne e depois fui contar aos colegas o que estava acontecendo no plantão. Ficou todo mundo comovido, e logo um tirou R$ 5, outro R$ 10, outro R$ 20 do bolso”, lembra. A ocorrência foi registrada na delegacia do Gama Oeste, e a fiança foi estipulada em R$ 270. Sensibilizada, uma agente pagou sozinha o valor, enquanto os colegas arrecadavam mais dinheiro para comprar mantimentos para o ladrão. (G1)


Sucesso no funk, a música ‘Parara Tibum’, cantada por MC Tati Zaqui, não pode mais ser tocada em emissoras de TV, eventos, vídeos e rádios de todo o Brasil. Segundo informações do colunista Léo Dias, do jornal ‘O Dia’, o pedido partiu da Peermusic do Brasil Edições Musicais Ltda, detentora do original ‘Heigh Ho’, com autoria de Larry Morey e Frank Churchill.

De acordo com a publicação, a detentora da canção entrou em contato com a funkeira, que acatou o pedido para não executar mais a música. O clipe da versão feita pela cantora já foi retirado do ‘YouTube’. Segundo a assessora da editora musical, um dos motivos para a não liberação do hit foi a erotização da letra com conteúdo sexual.

Ainda segundo o colunista, recentemente, a TV Globo usou a música no programa ‘Esquenta’ e logo depois foi notificada. Procurada pela coluna, a assessoria da MC Tati Zaqui não quis se pronunciar sobre o assunto.