Em assembleia realizada nesta sexta-feira (4), os servidores do Judiciário do Estado da Bahia decidiram suspender a greve da categoria. Segundo informações de Jorge Cardoso Dias, diretor de Mobilização do Sinpojud, os trabalhadores decidiram manter estado de greve e esperaram que sejam cumpridos os acordos firmados durante o período da paralisação. Os servidores voltam ao trabalho na terça-feira (8).

De acordo com o sindicato, os principais acordos firmados foram implementação da última parcela de 5% do plano de cargos e salários, pagamento de percentual prevista no plano de cargos e saláriosreferente à gratificação de atividade externa dos oficiais de justiça; reposição inflacionária referente aos servidores públicos do estado da bahia de 6,41%.
Os servidores marcaram uma nova assembleia para o dia 2 de outubro.
Reajuste
Na última terça-feira (1º), a Assembleia Legislativa da Bahia aprovou o Projeto de Lei nº 21.404/15, que prevê reajuste nos salários dos servidores do Poder Judiciário.
Conforme o projeto, servidores terão aumento de 6,41%, em duas parcelas, sendo a primeira no percentual de 3,5% em setembro, com retroativo a março e a segunda de 2,81% a partir de novembro.
O reajuste era um dos principais pontos de reivindicações da categoria, que estavam em greve desde o dia 30 de julho. O presidente do TJ-BA, Eserval Rocha, chegou a decretar o corte nos pontos dos servidores do Poder Judiciário da Bahia. O Projeto de Lei nº 21.404/15, aprovado pelos deputados, ainda precisa da sanção do governador Rui Costa. (G1)


Com a presença de 372 atletas de 42 clubes e associações de canoagem de 12 estados do país ocorreu, na última semana do dia 27 de Agosto, o Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem de 2015. Dentre eles, estava o atleta Gilvan Cruz, da cidade de Itacaré (BA), representando a Região com o apoio da empresa local Empório Bahia Restaurante.
Após treinamentos intensivos e anos de competições, Gilvan alcançou os resultados esperados levando para casa 02 medalhas: prata na categoria C2 (canoagem dupla) 500 m e ouro na categoria C2 (canoagem dupla) 200 m. Com a aproximação dos Jogos Olímpicos do Rio 2016, é bom ficar de olho nos atletas regionais que, a cada vitória, provam que não existem limites para quem acredita e trabalha duro.


A ótima fase da canoagem brasileira dentro da água deixou de mascarar uma crise administrativa da modalidade no país. Nesta sexta-feira, quatro atletas anunciaram um boicote ao evento-teste, que será disputado na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, local em que serão realizadas provas de esportes aquáticos nos Jogos Olímpicos de 2016, como uma forma de protesto à Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa).

Dentre os canoístas que se negaram a competir no Rio, estão Isaquias Queiroz e Erlon de Souza, campeões na categoria C2 1000m do Mundial de Milão, em agosto. Além deles, Nivalter Santos e Ronilson Oliveira boicotaram o evento sob a alegação de não receberem a verba do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) há oito meses. Os quatro atletas ainda reclamaram das hospedagens em que ficaram na capital fluminense.

Presidente da CBCa, João Tomasini assegurou que os pagamentos serão efetuados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) em setembro. Segundo o mandatário, ocorreu um atraso de 105 dias devido a uma licença ambiental da prefeitura, porém afirmou que os atletas receberam cerca de R$ 88 mil durante este período.

“Eles não foram desassistidos em momento algum. Quando tivemos o problema do atraso na documentação, conversamos com o COB, que fez esse pagamento nesses oito meses. O projeto foi liberado no dia 20 de agosto e a partir de setembro a CBCa vai repassar a eles o valor do patrocínio. Cada um recebia R$ 11 mil por mês por decisão do COB. Agora, pelo espelho do bolsa pódio, Isaquias e Erlon ficarão com R$ 15 mil por mês, Ronílson, R$ 11 mil e Nivalter, R$ 8 mil”, explicou o dirigente, de acordo com o site Globoesporte.com.

Principal nome da canoagem brasileira, o baiano Isaquias Queiroz comentou o boicote e pediu respeito aos canoístas, lembrando os títulos no Mundial na categoria e as 12 medalhas (Canoagem Slalom e de Velocidade) conquistadas nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho.

“Uma das causas da nossa decisão é o respeito que se deve ter por um atleta. É a nossa forma de protestar. Damos resultados em Mundiais, temos vagas olímpicas e fomos a segunda modalidade com mais medalhas nos Jogos Pan-Americanos. É lamentável essa polêmica. O Brasil pode ser o paraíso para quem comemora resultado, mas e o atleta? Esperamos uma punição, mas se punir a gente por falar a verdade acabou. Nosso treinador (Jesús Morlan) queria ir embora, está de saco cheio, mas pedimos para ele ficar, o COB pediu. Se tiver punição para quem tem resultado de que adianta se matar o ano inteiro?”, desabafou o baiano de apenas 21 anos, campeão mundial em Duisburgo 2013, Moscou 2014 e Milão 2015 .

A equipe está hospedada na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, e a escolha do local é outro ponto questionado pelos atletas. No mesmo local, estão os portugueses. Lá, segundo Nivalter, são acordados todos os dias às 5h da manhã, com o toque de despertar dos militares.

– Nosso técnico está dormindo em um beliche. Nosso grupo vem se destacando e eles passam essa imagem de que o trabalho é feito pelo BNDES e a CBCa. Não é verdade. Se não fosse o COB, não existiria essa equipe, nem o nosso treinador. Temos um campeonato importante e nos colocam em um lugar onde tem um cara gritando com um apito às cinco da manhã. Tem dinheiro para bancar um Campeonato Brasileiro com R$ 550 mil, mas chega aqui não tem dinheiro – reclamou Nivalter.

Tetracampeão mundial (2011/13/14/15), Isaquias também reclamou da hospedagem e alfinetou o presidente da CBCa sobre o caso.

– Queria saber em qual hotel o presidente (João Tomasini) está dormindo – cobrou Isaquias.
João Tomasini afirmou que alugou um apartamento para passar o feriado de 7 de setembro com a família no Rio de Janeiro.

No evento-teste, que vai até domingo, pontos importantes serão testados. Entre eles, o GPS acoplado aos atletas para que seus resultados sejam mostrados ao vivo em um telão no local. O sistema de cronometragem, o gerenciamento da competição e da instalação, o fluxo do local e o controle antidoping também estão na lista a ser observada. A qualidade da água da Lagoa Rodrigo de Freitas, questionada recentemente no evento-teste de remo, continua entre os pontos preocupantes.
Em curta nota oficial divulgada às 14h09m, o Ministério do Esporte “espera que os atletas e dirigentes da canoagem de velocidade brasileira retomem a harmonia”.

Confira na íntegra
O Ministério do Esporte espera que os atletas e dirigentes da canoagem de velocidade brasileira retomem a harmonia para que toda energia esteja voltada à preparação rumo aos Jogos Rio 2016. O grande apoio dado à modalidade pelo Ministério do Esporte vem se transformando em resultados esportivos extraordinários.
Por este motivo, o Ministério credita um voto de confiança e espera que a situação volte à normalidade o mais breve possível.

(Globo Esporte)


Uma proveitosa e construtiva reunião sobre Segurança Pública, foi realizada na manhã desta sexta-feira (04), em Taboquinhas, com as presenças dos vereadores Edson Arantes, Presidente da Câmara de Itacaré, Vereador Josimar Vasconcelos, Vereador Givaldo Anes e o Vereador Maurício Setúbal. A reunião foi organizada pela Associação de Moradores de Taboquinhas com o objetivo de debater a falta de policiamento no distrito, além da precaridade do 2º Pelotão de Taboquinhas, que são apontados como um dos fatores responsáveis pelo aumento já algum tempo da violência da localidade.

Segundo o Blog Taboquinhas Informa, o prefeito Jarbas Barbosa e o Major PM Rocha da 72ª CIPM de Itacaré foram convidados através de oficio, porém não compareceram ao evento.

Os vereadores ouviram os reclames da comunidade e prometeram contribuir para o mais breve possível a situação de Taboquinhas mude, e que a paz e tranquilidade da localidade volte a toda comunidade.


Policiais da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (DRACO) participaram de uma operação nesta sexta-feira (4), para cumprimento de 18 mandados de prisão e 12 mandados de busca nos bairros Mangabeira, Rua Nova e Parque Getúlio Vargas, em Feira de Santana, na no bairro da Pituba Itacaré.

Foram cumpridos mandados de prisão contra Felipe de Jesus Santos, Pedro Paulo de Jesus Mendes, José de Almeida Júnior, Vera Lúcia Moreira, Andreia Moreira dos Santos, Analu Moreira dos Santos, Leandro Moreira dos Santos, Marcos Bispo dos Santos, o “Piui” (este preso em Itacaré), Josemar da Silva Santos, Michael Marcone Oliveira de Jesus, Claudia Barbosa de Jesus e Lucas Alves Neri de Almeida.

Os delegados Alexandre Narita (Draco) e Klaudine Passos (DTE-Feira) que comandaram a operação informaram que as prisões foram fruto de oito meses de investigação. Segundo as autoridades, os líderes do tráfico foram presos e o responsável pelo bairro Parque Getúlio Vargas foi encontrado em Itacaré.

As doze pessoas conduzidas para a delegacia foram autuadas pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico. Durante a operação foram apreendidos 9 kg de maconha, uma quantidade não especificada de crack, duas pistolas e dois revólveres. Todos os acusados foram encaminhados para o Conjunto Penal de Feira de Santana. (Central de Polícia)
37285-2
Presos em Itacaré

Em entrevista ao comunicador Vila Nova, o Secretário de Infraestutura do estado da Bahia, Marcos Cavalcante, afirmou que o governo estadual já autorizou obras de emergência na rodovia Ilhéus-Itacaré. As obras foram autorizadas após o avanço da maré ‘engolir’ praticamente metade da pista, no trecho do bairro São Domingos.

De acordo com o secretário, o grande problema agora está na contratação de uma empresa para realizar o serviço. Uma das três empresas sondadas pelo governo já rejeitou a proposta. A situação se agrava, pois é prevista para o final do mês de setembro uma maré alta.


Prefeita de Maraú participa de reunião na futura sede da CAERC na Península de Maraú. O encontro ainda teve a presença do delegado Lane Andrade e do vereador Gustavo Magalhães e Dudu, da secretária de turismo Nilza Vicente e das autoridades policiais da Cipe cacaueira.

A prefeita Gracinha Viana participou recentemente de uma reunião com representantes das Polícias Militar e Civil. A reunião aconteceu no futuro posto da CIPE CACAUEIRA que será inaugurado em breve no povoado de Caubí, município de Maraú. O local que foi construído pela APEMA com o apoio da Prefeitura Municipal, vai funcionar 24 horas, como forma de ponto de apoio da CIPE CACAUEIRA.

Uma grande conquista para a segurança pública de Maraú, com um policiamento especializado diariamente em nosso município podemos dar mais segurança a turista que visitam nossa península e a população marauense, disse Gracinha. À inauguração do posto da CIPE acontecerá em breve, faltando apenas pequenos detalhes.
A segurança pública da península deve melhorar ainda mais com a finalização das obras pendentes e com o reforço policial, quem ganha com isso é o povo.

Prefeita Gracinha Viana juntamente com a
secretária de turismo Nilza Vicente
e os policiais da CAERC.