O evento que se inicia neste sábado, traz Baiana System, Ponto de Equilibro e Seu Jorge estarão no dia 31 e Legião Urbana, Cidade Negra e Nando Reis no dia 1º de novembro.

CIDADE-NEGRA---FOTO-EM-ALTA-DIVULGAC¦ºA¦âO-(1)

Um dos destinos mais procurados da Bahia, também será palco de grandes shows neste final de semana. Nos dias 31 de outubro e 1° de novembro, Itacaré recebegrandes nomes da musical nacional. Se apresentam no KM 06, a partir das 20 horasno primeiro dia Baiana System, Ponto de Equilibro e Seu Jorge, já no domingo, véspera de feriado sobem ao palco Legião Urbana, Cidade Negra e Nando Reis. Neste dias, também estará no local, DJ Space que apresentará umset list diferenciado na festa.

O Mahalo Surf Eco Festival é realizado pela Dendê Produções com patrocínio da marca Mahalo, Prefeitura Municipal de Itacaré, Pousada Ecoporan, Secretaria de Turismo do Governo do Estado da Bahia, TV Santa Cruz e Skol.

Mahalo Surf Eco Festival, em Itacaré

Dia 31 de outubro(sábado)​
Atrações: Seu Jorge, Baiana System, e Ponto de Equilíbrio

Dia 01 de Novembro (domingo)

Atrações: Legião Urbana, Cidade Negra e Nando Reis

Valor: pista R$ 60,00 – Passaporte para os dois dias pista: R$ 100,00

Camarote: R$ 100,00 – Passaporte para os dois dias camarote: R$ 180,00

Informações: 71 30141510

Pontos de vendas: lojas Bockadoor de Ilhéus e Itabuna, Balcão do Karioca de Ilhéus, Mahalo Itacaré.

Compre seu ingresso pela internet: http://goo.gl/KUgGBw

legiao-rubana-foto-JORGE-BISPO

nando-reis-fotos-Fábio-Bitão-Divulgação

ponto

seu-jorge

Visite o site oficial: surfecofestival.com.br


Joan Laporta, ex-presidente do Barcelona, voltou a criticar a gestão atual. Em entrevista à “Radio Montecarlo”, ele disse que o clube deveria vender Neymar para balancear as condições financeiras. O destino do craque brasileiro seria o Manchester United, especulado recentemente.

– A situação do Barcelona não é boa e, para equilibrar as contas, Bartomeu deve vender jogadores e outros ativos. A solução melhor é vender grandes jogadores. Dizem que o Manchester United se interessou (por Neymar), mas isso é fruto de uma péssima gestão atual.
Em julho, o Barça apresentou o balanço financeiro referente à temporada 2014/15 e registrou aumento das dívidas para € 328 milhões (R$ 1,4 bilhão).

Laporta, presidente entre 2003 e 2010 e derrotado nas últimas eleições para o reeleito Josep Maria Bartomeu, ainda revelou ter recebido ofertas por Lionel Messi do Inter de Milão na sua época à frente do clube.

– Recebi muitas propostas do Inter e de outros clubes para pagar a cláusula de Messi, mas sempre lhes disse que isso era impossível. Se o presidente do Barça fosse eu, Messi não sairia nunca do Barça.


O diretor-geral do Departamento de Trânsito na Bahia (Detran-BA), Maurício Bacelar, afirmou ao G1 na tarde desta quarta-feira (28), em Salvador, que os condutores de veículos ciclomotores de cinquenta cilindradas, as chamadas “cinquentinhas”, continuam tendo que apresentar o documentação de habilitação para circular no estado. Há 16 dias, uma decisão preliminar da juíza Nilcéa Maggy, da 5ª Vara Federal em Pernambuco, definiu que o documento não seria mais obrigatório em todo o território nacional para condutores específicos deste tipo de veículo. Conforme Bacelar, o Detran na Bahia ainda não recebeu nenhuma norma do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), órgão que normatiza os departamentos estaduais, como não foi notificado da decisão judicial. “Por isso, continuamos exigindo que condutores de ciclomotores sejam habilitados na categoria A e portem equipamentos de segurança”, afirmou. Para Bacelar, o estado enfrentaria retrocesso caso a decisão seja realmente normatizada. “Se por acaso essa decisão se confirmar, é admitir que menores pilote ela [a cinquentinha]. É um decisão contra a vida. Seria um retrocesso nas políticas de educação no trânsito”, ressaltou. Conforme Bacelar, mais de 75% do acidentes ocorridos na Bahia envolvem veículos ciclomotores. “É uma decisão que vai de encontro à proteção da vida”, afirmou. O G1 procurou o Denatran, a fim de obter um posicionamento sobre a aplicabilidade da decisão judicial, e não obteve resposta até a publicação desta reportagem.


A 72ª CIPM de Itacaré sob o comando do Major PM Rocha, conta agora uma conta no aplicativo Whatsapp de número (73) 998024038), para que o cidadão possa fazer denúncias anônimas. Esta é mais uma ferramenta da 72ª CIPM de Itacaré para combater o crime na cidade, recentemente também foi lançado um canal no Facebook e um Blog da Corporação.

Facebook: www.facebook.com/cipmdeitacare

Blog: policiamilitaritacare.blogspot.com.br/


Com expectativa de saída de cerca de 50 mil pessoas, a rodoviária de Salvador irá operar com 250 horários extras, além dos 540 tradicionais, para atender a demanda para o feriado do Dia de Finados, que é celebrado na segunda-feira (2). A operação especial começa nesta sexta-feira (30). De acordo com a Agerba, os destinos mais procurados são Porto Seguro, Itacaré, Ilhéus, Itabuna, Juazeiro, Vitória da Conquista, Barreiras, além das regiões da Chapada Diamantina e do recôncavo baiano. O sistema ferry boat espera transportar 107 mil passageiros e mais de 20 mil veículos entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro, período do feriadão de Finados, como também do Dia do Servidor Público na Bahia.


Policiais da PETO – Pelotão de emprego tático operacional da 72ª CIPM de Itacaré, com o apoio da Cipe-Cacaueira e do Tático Ostensivo Rodoviário,  realizaram várias abordagens a veículos e transeuntes em toda cidade. Durante a revista foram conduzidas quatro pessoas para delegacia, sendo que um portava drogas e outras três comercializavam. Um dos quatro elementos possuía uma grande quantidade de maconha em sua mochila e estava adentrando a cidade num transporte público, outros dois conduzidos foram abordados nas proximidades da Praia da Tiririca e portavam uma quantidade de maconha e crack. Já o quarto foi encontrado num terreno baldio, no bairro Santo Antônio, com uma determinada quantidade de maconha. Todos foram apresentados ao titular da delegacia de Itacaré, o delegado Emanoel. As ações são coordenadas pelo comandante da 72ª CIPM, major PM Rocha.

ytuu


A combinação perfeita do prato principal da mesa do brasileiro está mais cara. O arroz e feijão tiveram alta nos preços de até 30%. De acordo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sete de cada dez entrevistados revelaram que comem feijão pelo menos cinco vezes por semana. Mas o feijão que custava em torno de R$ 4 o quilo, hoje sai a R$ 6 em algumas feirinhas da capital baiana.

A alta de preço do arroz, no último mês, foi equivalente a quase metade dos aumentos de um ano inteiro. O consumidor que antes, em mercadinhos, pagava em média R$1,80 no quilo do arroz, hoje chega a pagar R$ 2,59.

“Recentemente houve aumento da cesta básica, já teve também do gás. Agora até o arroz e o feijão? Meu filho vai comer o que, desse jeito? Esses dois elementos são essenciais nas refeições de qualquer família. O Brasil está cada dia mais absurdo”, reclamou a dona de casa Diana de Santos, 42.

Em outubro, os alimentos e bebidas ficaram 0,62% mais caros, em média. Outros itens, como o frango inteiro e a batata inglesa, subiram ainda mais. Em um mercado localizado na Rua Djalma Dultra, Nazaré, o que alta mais significativa foi no açúcar.

“Houve falta no estoque. Chegamos a ficar um dia inteiro sem o produto. Acho que isso pode ter ocasionado no aumento. Os consumidores reclamam todos os dias, de tudo. É frango mais caro, carne e outros. Só a cebola que teve uma queda bastante expressiva. Recentemente, estava de R$ 10 o quilograma. Hoje, a cebola está custando R$ 1,29”, afirmou o encarregado de perecíveis, Elmo Conceição.

Para o microempreendedor Adelino Cardoso, 48, aumentar produtos necessários para a sobrevivência, em tempos de crise financeira, é preocupante. “Está sendo difícil sobreviver no Brasil. Com todos os aumentos que estão acontecendo, é preciso reduzir gastos com lazer e até com a própria saúde, para que seja possível manter uma alimentação satisfatória”, destacou.
A alta do dólar, o aumento das exportações de arroz, e por isso a diminuição da oferta no País, contribuem para esse aumento de preço. O Ministério da Agricultura informou que o brasileiro consome em uma média de 25 quilos de arroz por ano.

(Tribuna da Bahia)