Segundo informações, José Carlos foi vitima de perseguição política, já que ele fazia mensalmente uma confraternização entre os funcionários da EMBASA.
No final do mês de junho durante a festa o candidato a prefeito Moacyr Leite (DEM), estava passando na rua e resolveu parar e conversar com o pessoal. Isso foi o suficiente para a turma do governo municipal solicitar do presidente da EMBASA, Rogério Cedraz, a transferência de José Carlos do cargo.
Vale lembrar que José Carlos é funcionário de carreira e petista de carteirinha, mas depois dessa atitude, muito provavelmente deverá ficar bastante decepcionado com o partido. (Políticos do Sul da Bahia)
embasa

Devido ao contingente de 11,6 milhões de desempregados e às 623 mil vagas formais fechadas neste ano, a equipe do presidente em exercício Michel Temer estuda formas de tornar viáveis duas novas modalidades de contrato de trabalho: o parcial e o intermitente.

As propostas fazem parte da reforma trabalhista que será, ao lado da previdenciária, uma prioridade da agenda econômica caso o impeachment de Dilma Rousseff seja concretizado. Tanto no trabalho parcial quanto no intermitente, a jornada será menor do que as 44 horas previstas na legislação atual. Os direitos trabalhistas (férias e 13º), seriam proporcionais.

A diferença entre os dois contratos é a regularidade com que o trabalho ocorre. No parcial, a jornada ocorre em dias e horas previamente definidos. Por exemplo, a pessoa poderá trabalhar em um bar somente nos fins de semana. Os técnicos acreditam que esse tipo de contrato vai beneficiar principalmente estudantes e aposentados que precisem completar a renda.

Já o intermitente seria acionado pelo empregador conforme a necessidade, como no caso de um dono de um buffet que nos fins de semana em que houver festa chama os trabalhadores e, quando não houver, não terá custo.

O contrato parcial já existe na legislação, mas a regulamentação é considerada ruim. “O que me preocupa é que estamos num momento de desemprego elevado e as empresas pressionam por medidas para diminuir custos que consideramos investimento”, disse o presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah.

Já para o pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) Bruno Ottoni, as regras do país contribuem para a informalidade e o desemprego. “O mercado de trabalho brasileiro é extremamente rígido e isso gera distorções. Pela experiência internacional, a flexibilização tem efeitos positivos. Só é preciso estudar a natureza dessa flexibilização”. (Correio 24hrs)


Um homem foi preso na manhã desta segunda-feira (29) depois de ter sido identificado num vídeo que circulou pelas redes sociais em que ele e um grupo aparecem armados no bairro de Cosme de Farias em Salvador. O suspeito foi identificado pelo setor de investigação da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp Atlântico) e preso em flagrante.

De acordo com a Polícia Militar, o homem foi encontrado na Rua Engenheiro Hamilton Lopes e capturado após cerco policial. Com ele foram encontradas uma submetralhadora 9mm, sete munições, uma pistola calibre .40 e 12 embalagens de cocaína.
O indivíduo, que não teve o nome revelado, foi levado para o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Ele já responde a processo por tráfico de drogas.
Duas mortes
Também em Cosme de Farias, na madrugada de hoje, um adolescente de 17 anos foi morto na porta de casa. De acordo com a Polícia Civil, cerca de 15 homens chegaram ao local atirando contra Paulo Vitor Lima, que não resistiu aos ferimentos e já chegou sem vida ao Hospital Geral do Estado. O crime aconteceu por volta das 4h50 na ladeira da Rua Fonte Santo Antônio. De acordo com um familiar, o jovem tinha relação com o tráfico e trocou tiros com o grupo por conta de uma rixa entre as facções Bonde do Maluco e Comando da Paz.
Adriano Ramos Barreto, de 33 anos, também foi morto em casa nesta manhã. A vítima foi encontrada com marcas de tiros por volta das 7h30 na Rua Onofre, no Alto do Cruzeiro. A princípio, a Polícia Civil descarta a relação entre os crimes.
Passarela
Ainda nesta madrugada, um homem foi baleado em uma das passarelas da Avenida Bonocô, nas proximidades do bairro de Cosme de Farias. Josehilton de Melo Oliveira, 19 anos, foi atingido por volta da 0h55 quando trafegava pelo local. Ele foi atingido na coxa direita por um indivíduo ainda não identificado. As autoria e motivação estão sendo investigadas pela 6ª Delegacia (Correio 24hrs).

A carreata que acompanhou o desfile de Isaquias Queiroz no caminhão dos bombeiros na noite da última sexta-feira não foi a única que movimentou Ubaitaba no fim de semana. A disputa eleitoral para prefeito esquenta a pequena cidade do Sul da Bahia e divide, com o trimedalhista olímpico, os comentários na Praça Cultural, nos bares próximos à rodoviária, no comércio da Avenida Vasco Neto e na feira à beira do Rio de Contas. Na verdade, são assuntos indissociáveis, ao menos na última semana.

Ao pôr Ubaitaba no mapa esportivo brasileiro e sob os holofotes da imprensa nacional, Isaquias fez disparar nova corrida entre as forças políticas atuantes na cidade, onde prefeitura e governo estadual são adversários: ver quem é mais rápido em justificar ou disfarçar a falta de investimentos até hoje e em prometer apoio à Associação Cacaueira de Canoagem (ACC), o celeiro de velocistas de Ubaitaba que ocupa apenas uma casa, sem água e sem luz, à beira do rio.

O governador Rui Costa, do PT, fez o primeiro movimento, tentando surfar na onda de sucesso da Olimpíada. Já na semana passada, afirmou que entrou em contato com o governo federal e que, na hipótese de Brasília não liberar dinheiro, seu governo pagará a construção de um Centro de Treinamento (CT) de canoagem e da instalação de uma raia olímpica no Rio das Contas, que são as grandes necessidades da ACC, num investimento calculado em R$ 8 milhões .O governador da Bahia também já havia prometido a construção de um CT de boxe e lutas olímpicas, este em Salvador, durante solenidade com o campeão olímpico de boxe Robson Conceição, outro medalhista baiano dos Jogos Rio-2016.

No próximo sábado, o governador deve aparecer em Ubaitaba para a festa, com direito a shows de arrocha, que está sendo preparada para Isaquias. Se for, será recebido por um desafeto. O líder político de Ubaitaba é Asclepíades de Almeida Queiroz (não é parente de Isaquias), o Bêda, do PMDB, atualmente no fim de seu terceiro mandato como prefeito. Apadrinhado politicamente pelo atual ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, Bêda ganhou interlocução em Brasília com a ascensão do grupo de Michel Temer ao poder central, e mostra descrédito pelas promessas do governador Rui Costa.

— Ora, pedir (ao governo federal) todo mundo pede, isso eu também fiz. Geddel me levou a Brasília, estive com o ministro do esporte. Agora ele diz que vai fazer (o CT), mas o governo estadual nunca investiu aqui. Se o governo federal liberar o dinheiro, não quer dizer que foi o governador — disse o prefeito.

Bêda enfrenta dificuldades em seu terceiro mandato. No ano passado, ele teve suas contas relativas a 2014 rejeitadas na primeira análise pela Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) da Bahia, por desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal. Outras denúncias aumentaram seu desgaste junto à população, a ponto de ele ter desistido de tentar nova reeleição. Há alguns meses, pediu licença médica da prefeitura, abrindo espaço para que seu vice, Paulo Bidu (PP), assumisse o cargo e ganhasse notoriedade na cidade. Bidu é o candidato da situação, e concorre à prefeitura contra Suka (PSB), vereadora líder da oposição na câmara local e apoiada pelo governador Rui Costa.

A licença médica não impediu que Bêda, acompanhado da mulher e da filha, fosse ao Rio ver Isaquias competir, junto da mãe do canoísta, dona Dilma. Com camisas homenageando o atleta, Bêda e família também receberam Isaquias no aeroporto de Ilhéus, na última sexta-feira (26). O prefeito licenciado nega qualquer tentativa de extrair benefícios eleitorais da proximidade com o atleta, que, em seu discurso na praça Cultural na noite da última sexta, garantiu que ficará afastado da eleição.

— Não acredito que ele vá dar apoio. Eu poderia até dizer que ele é meu eleitor, ele mesmo já disse que é Bêda, mas está sendo aconselhado a não se expor, não participar de nada. Conhecemos a família há muito tempo — diz Bêda, garantindo que seu afastamento da prefeitura não se deu pelo desgaste de sua imagem. — Não sou candidato mas não vou deixar de fazer política. Decidi não concorrer mais porque está difícil você fazer pela cidade. O cacau foi prejudicado pela vassoura de bruxa, os recursos de IPTU são irrisórios, o que entra de ISS mal dá para pagar a folha. Com muito esforço mantive a folha em dia. Não sobra um real para investimentos.

Com cerca de 1.500 funcionários, a prefeitura é uma das principais motrizes da economia de Ubaitaba, empregando mais de 20% da população economicamente ativa. O cacau e o comércio urbano, ao redor do qual orbitam cidades vizinhas como Aurelino Leal e Ubatã, completam as principais receitas.

DESCRÉDITO COM A POPULAÇÃO

A falta de mínima infraestrutura, como saneamento básico, se vê nos bairros mais pobres, como o Armandão, um conjunto de barracos e casas de tijolos à beira da BR-101, onde dona Dilma, ali apelidada de Ina, criou seus filhos, entre eles Isaquias. O canoísta viveu ali até os sete anos, numa casa de tábua que já não existe mais, uma das ruas de barro.

— Era uma criança como as outras, ficava o dia pelas ruas, brincando de fazer boneco de barro quando chovia. O Armandão sempre precisou de investimentos, até hoje continua assim — diz Lázaro Martins, de 31 anos, cantor gospel e dono de uma mercearia vizinha ao local onde Isaquias foi criado. — É um orgulho para a gente, né? Eu mesmo comecei este ano a praticar canoagem.

Ausentes nos bairros mais carentes e também no incentivo à canoagem, que deveria ser o carro-chefe de Ubaitaba, prefeitura e governo estadual empatam nos minguados incentivos que a ACC recebe. Costumeiramente campeão nacional de clubes, a delegação da ACC costumam viajar para o Brasileiro da modalidade (o próximo é em setembro, em Curitiba), num ônibus cedido pela secretaria estadual de esporte e com uma verba de alimentação e hospedagem dada pela prefeitura. Quem ajudou a formar Isaquias e sofre com a falta de estrutura na sede da associação não consegue dar crédito às promessas, mesmo após as medalhas.

— Olha, dizer que vão fazer o CT, dizem há muito tempo. É difícil você acreditar. Ano passado Isaquias foi campeão mundial, falaram a mesma coisa e nada — diz Luciana Costa, uma das duas professoras da ACC. (O Globo)


A transmissão do julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) feita pela TV Senado deu o que falar na internet. Enquanto a petista respondia a um questionamento do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), a câmera mostrou o tucano atento às declarações de Dilma e, logo atrás, um parlamentar balançando um pacote com pó branco dentro. Um vídeo publicado no perfil da TV Senado no YouTube mostra o momento, a partir de 3h53min55s.

Internautas que perceberam o registro especularam o que poderia haver dentro do pacote e passaram a investigar de quem seria aquela mão. Alguns chegaram a especular que o conteúdo do pacote seria cocaína. “Esse era o lado do PSDB. Muito fácil”, escreveu um. (Diário de Pernambuco)


Em apenas 20 minutos, a postagem de Bonner recebeu mais de 6 mil curtidas. “Em respeito aos amigos e fãs que conquistamos nos últimos 26 anos, decidimos comunicar que estamos nos separando. Continuamos amigos, admiradores do trabalho um do outro e pais orgulhosos de três jovens incríveis. É tudo o que temos a declarar sobre o assunto. Agradecemos a compreensão, o carinho e o respeito de sempre. Fátima e William”, dizia o texto do apresentador do Jornal Nacional. Fátima também usou as redes sociais para publicar a mesma mensagem. No início do ano, a colunista Fabíola Reipert já tinha anunciado uma crise no casamento dos dois. Os fãs lamentaram a separação. Os jornalistas se conheceram nos bastidores do ‘Jornal da Globo’. O casamento aconteceu meses depois, em 1990. Em 21 de outubro de 1997, Fátima deu à luz aos filhos trigêmeos. Eles trabalharam juntos até 2011 e dividiram a bancada do ‘Jornal Nacional’. Em 5 de dezembro de 2011, a jornalista passou a comandar o próprio programa, o ‘Encontro com Fátima Bernardes’, que vai ao ar nas manhãs da Globo.(Giro em Ipiaú)