Morre a atriz Marília Pêra, aos 72 anos, no Rio de Janeiro.

Rio – A atriz Marília Pêra morreu na manhã deste sábado aos 72 anos, em sua casa, na Zona Sul do Rio. A causa da morte ainda não foi divulgada. A informação é da “GloboNews”. Em novembro deste ano, foi noticiado que Marília estava com câncer em estágio avançado no pulmão. No último ano, ela passou por tratamento de um desgaste ósseo na região lombar e chegou a ficar afastada da TV por cerca de um ano.

O velório da atriz será neste sábado no Teatro Leblon, na sala que leva seu nome, a partir das 13h. Marília deixou os filhos Ricardo Graça Mello, Esperança Motta e Nina Morena e o marido Bruno Faria.

O último trabalho da atriz foi no seriado global “Pé na Cova”, ao lado do amigo de longa data Miguel Falabella. No dia 12 de novembro, o ator chegou a fazer um apelo em uma rede social acompanhado por uma foto ao lado de Marília. “Não desista de nós”, dizia a legenda.

Marília Soares Pêra nasceu em 22 de janeiro de 1943, no Rio Comprido, na Zona Norte do Rio. Considerada uma artista completa, ela era bailarina, cantora, atriz, diretora, produtora e coreógrafa. Ao longo da carreira, participou de mais de 50 peças e cerca de 40 novelas, além de ter atuado em quase 30 produções para o cinema.

Filha de um casal de atores, Manuel Pêra e Dinorah Marzullo, ela estreou no teatro ainda bebê, com 19 dias de vida e começou a atuar aos 4 anos, ao lado dos pai em “Medeia”. Dos 14 aos 21 anos, seguiu carreira no balé, viajando pelo Brasil e Portugal.

Na novela ‘Supermanoela’, de 1974

Foto: Divulgação

A atriz foi casada com o ator Paulo Cesar da Graça Mello (1940-1969), com quem teve o primeiro filho, Ricardo Cesar da Graça Mello. Logo após a separação, em 1965, Marília foi contratada pelo diretor Abdon Torres e passou a integrar o elenco principal da Globo. Na época, ela protagonizou as novela “Rosinha do Sobrado” e em seguida, “Padre Tião” e “A moreninha”.

Além da Globo, Marília Pêra passou pela TV Tupi, TV Bandeirantes e Manchete. Entre seus principais trabalhos estão: “Beto Rockefeller”, na Tupi, “O Campeão”, na Bandeirantes, “Mandacaru”, na Manchete, e “O Cafona” (1971), “Uma Rosa com Amor” (1972), “Primo Basílio” (1988), “Rainha da Sucata” (1990), “Meu Bem Querer” (1998), “Os Maias” (2001), “Cobras & Lagartos” (2006), “Duas Caras” (2007) e “Ti Ti Ti” (2010). entre outros, na Globo.

Entre seus trabalhos favoritos na televisão, ela elegeu as minisséries “O primo Basílio”, em que foi a vilã Juliana, e “Os Maias”, em que interpretou Maria Monforte.

A veterana Betty Faria lamentou a morte da atriz: “Marília Pêra saiu de cena muito cedo.Uma grande atriz com real conhecimento da profissão.Que tenha muita Paz Sorte”.

Camila Pitanga foi outra que expressou o carinho pela artista. “Marilia Pêra. Ela protagonizou inúmeras cenas antológicas do teatro e do cinema brasileiro. Destaco essa do filme Pixote. Sinto um soco no estômago com essa perda. Minha solidariedade com os familiares e amigos próximos” (O Dia)


Comentários

Os comentários estão fechados.