Legião Urbana no Mahalo Surf Eco Festival em Itacaré.

Em um dia mágico, numa noite iluminada de luar, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá e o mais novo integrante André Frateschi subiram ao palco da última noite do Mahalo Surf Eco Festival, com os primeiros versos de “Será”. A faixa que abria o disco de estreia da banda, em 1985, seria apenas um aperitivo da apresentação da Banda Legião Urbana, trilha sonora de toda uma geração.

O trabalho homônimo, cujos 30 anos serve de mote para a turnê comemorativa, foi revisitado ao vivo da primeira à última faixa. Com o público cantando juto, a banda engatilhou “A Dança”, “Petróleo do Futuro”, “Ainda é Cedo”, “Perdidos no Espaço”, “O Reggae”, “Baader-Meinhof Blues”, “Por Enquanto”.

Com músicas como “Geração Coca-Cola” e “Soldado”, ficou claro que a escolha de André Frateschi para os vocais foi acertada. Quem esperava um clone de Renato Russo no palco pode não concordar, mas é justamente este o seu grande trunfo. Frateschi não parece nada – e nem quer parecer – com o líder da formação original da banda, que morreu em 1996.

O que se vê no palco é um fã legítimo, que revela intimidade com o repertório para além de ensaios pré-turnê. Lançando mão da experiência como ator, o vocalista consegue apresentar uma performance consistente, sem descambar para a afetação.

Num dos raros momentos em que falou com o público, Frateschi disse o suficiente. “Vocês esperaram 20 anos para ouvir essas músicas ao vivo. Vocês têm noção de que esta noite é histórica? A gente está aqui para comemorar, se divertir e cantar muito. Viva Renato!”, convocou. E, durante a execução de Teorema, chuva. Teria sido um sinal?

foto_itacare_urgente_surfecofestival012

Dez minutos

Fechado o ciclo do álbum Legião Urbana, era hora de cumprir a difícil tarefa de pinçar sucessos de outros discos da banda, com revezamento nos vocais. A atualíssima Que País é Este? compareceu. Dado Villa-Lobos ameaçou se despedir com Índios. Mas o público ainda viveria para ouvir os dez minutos da música Faroeste Caboclo, cantando junto cada palavra.

foto_itacare_urgente_surfecofestival027

Para cantar “Pais e Filhos”, Bonfá assumiu o microfone e Frateschi sentou na bateria, mostrando que tem múltiplas habilidades. Vestindo uma camiseta onde se lia Leave the boy alone, ele parecia mandar um recado.

Que Renato Russo é insubstituível é óbvio. Mas, sim, Frateschi honra sua participação na turnê comemorativa com competência. Então, deixem o cara em paz. (Informações A Tarde Online)


Comentários

Os comentários estão fechados.