Itacaré recebe um dos maiores festivais de dança contemporânea do Brasil. Confira a programação:

O 7º Festival de Dança Itacaré acontece de 11 a 16 de setembro, no Teatro Municipal de Ilhéus e Centro Cultural Porto de Trás, em Itacaré. A sétima edição marca os dez anos de existência do projeto e registrou inscrições de artistas e grupos da Bahia, São Paulo, Ceará, Pernambuco, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Alagoas, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A Cia Dita, de Fortaleza, abre a programação do 7º Festival de Dança Itacaré, com o espetáculo “A Morte do Cisne”, dia 10 de setembro, 19 horas, no Teatro Municipal de Ilhéus. Logo depois, sobe ao palco A-rrisca Cia. de Dança, 19h30, com a montagem “Mariana, a História que se Perdeu”.

No dia 11, o Balé do Teatro Castro Alves, convidado especial da curadoria, apresenta “Tamanho Único”, também no Teatro Municipal de Ilhéus, 19 horas, com entrada gratuita. Depois, artistas e produção seguem para Itacaré, onde acontecem oficinas, espetáculos e palestras, de 12 a 16 de setembro, no Centro Cultural Porto de Trás e outros locais da cidade. A programação completa está disponível no site do evento (festivaldedancaitacare.com.br).

O 7º Festival de Dança Itacaré oferece, além dos espetáculos artísticos, atividades gratuitas de formação – oficinas, palestras e encontros – em Ilhéus e Itacaré, durante toda a programação. Na etapa de Ilhéus, o público poderá participar da oficina “Percussão e Movimento Consciente através da Dança”, com Sueli Guerra, dias 10 e 11, das 9 às 11 horas, na sede da A-rrisca Cia. de Dança, localizada no Jardim Pontal. As inscrições já estão disponíveis no site do festival.

Documentário, palestras e oficinas – De quarta-feira a domingo (12 a 16), as atividades de formação serão realizadas em diversos espaços de Itacaré. O Estúdio Armondes recebe o Coletivo Ponto Art, que ministra a palestra “Resiliência do Corpo-História”, dia 11, às 16 horas e apresenta o documentário “Voz sem Medo”, dia 12, às 16 horas. E ainda sedia o encontro “Parceria, Continuidade, Circulação e Dança”, com Jacson Santos, Janahina Cavalcante e Matias Santiago, dia 13, às 16 horas.

Na quadra da Pituba, acontece a oficina “Dança e Bicicletas”, com João Rafael, de quinta a domingo (12 a 16), sempre 14 horas, e no domingo apresentação aberta ao público, às 16 horas. Na Pousada Ilha Verde, o Balé Jovem de Salvador conduz a oficina “Dança Popular”, dias 12 e 13, das 14 às 16 horas e o coreógrafo Joubert Arrais ministra as palestras “Como Existir Dançando?”, dia 13 e “Toda Dança para Toda Crítica?”, no dia 14. Ambas, das 9 às 12 horas.

O Festival de Dança Itacaré é realizado pela Comunidade Tia Marita, com o apoio institucional da Casa Ver Arte e o  apoio financeiro do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda.


Comentários

Os comentários estão fechados.