Itacaré foi destaque em edição do maior Jornal da Argentina.

Itacaré foi destaque nessa semana na coluna de viagem do Jornal Clarín, o maior jornal em circulação da Argentina.

Itacaré é um destino especial para os turistas que gostam do contraste entre mar e selva em um ambiente informal, ideal para pessoas jovens e ativas. É um ponto de encontro para surfistas e reúne uma das melhores praias de surf do nordeste destacou o Jornal Clarín.

Poucos destinos turísticos foram tão favorecidos para serem escolhidos como cenário natural para a filmagem de uma série. Este é o caso de Itacaré – no sul do estado da Bahia e 70 km de Ilhéus, no Brasil -, que, graças ao Disney Channel, tornou-se famoso em todo o mundo. Os episódios de “Juacas” são gravados, uma série de aventuras juvenis que é a fúria entre os adolescentes, especialmente os fãs do surf, o eixo central da história.

Mas Itacaré tem uma história anterior e suas próprias características que consagram isso como um destino excepcional. Por muitos anos, o acesso difícil (mais de 50 quilômetros ao longo de uma estrada de terra) manteve essa aldeia turística praticamente isolada. Não foi até 1998 que a seção da estrada pavimentada BA-001 que conecta Ilhéus com esta pequena cidade foi concluída. Desde então, o número de turistas cresceu e hotéis, pousadas e restaurantes foram construídos, mas muitas das suas 14 praias permanecem desertas a maior parte do ano. Itacaré tornou-se um refúgio para os amantes da natureza, surfando e as antigas tradições da Bahia .

Voos para Ilhéus chegam de Buenos Aires com conexão em San Pablo ou Rio de Janeiro . As transferências são feitas (regulares ou privadas) de 1h 40 ‘do aeroporto para Itacaré pela costa do mar.

Em vez de dunas ou falésias (falésias), o alívio de Itacaré apresenta focinhos com mata atlântica preservada, algo único no Nordeste. Esta característica gera uma sucessão de baías pequenas e paradisíacas, que são acessadas após passeios pela selva. As praias mais próximas da cidade são as mais freqüentadas e possuem a típica infra-estrutura turística do Brasil, com bares e guarda-sóis. Os mais remotos são mais extensos e até alguns são tão escondidos que só é possível chegar com um guia local.

Adolescentes e fãs de surf são o principal público de Itacaré (foto: mariafarinhapousada.com.br

Embora existam muito bons hotéis e pousadas à beira-mar, o que lhe permite desfrutar da vida na praia e relaxar com uma bebida à mão, você pode aproveitar o destino se você realizar algumas atividades que Itacaré propõe. Não é adequado para famílias com crianças menores de 12 anos, devido à sucessão de colinas, a infra-estrutura limitada e o grande número de jovens que atraem suas praias durante o dia e o centro à noite.

 

O clima tropical sempre acompanha , com temperaturas que variam entre 25 e 30 graus e dias de verão, quando o máximo atinge 40 graus. O sol está presente durante todo o ano, mas as chuvas mais freqüentes ocorrem durante o inverno, de maio a agosto.

Um passeio desta cidade permite que você descubra o grande número e variedade de praias , entre as quais destaca a Praia do Resende , uma pequena entrada com coqueiros, areia branca, piscinas naturais e ondas para surfar (também adequado para banhistas). Está perto do centro e há poucos quartéis, porque está dentro de uma área protegida. O acesso é através de um pequeno caminho que sai da rota principal (Camino de las playas) e onde é possível estacionar.

Praia da Concha é a praia com maior infra-estrutura turística em Itacaré, o que o torna mais movimentado e animado. Perto do centro da cidade, tem águas calmas, sem ondas e com muitos coqueiros. Em vários quartéis servem bebidas e refeições. No final da praia, a área do farol é o melhor lugar para assistir ao pôr do sol. A água pode ficar escura, pela foz do rio.

Focos, coqueiros, areia branca e enormes ondas – especiais para surfistas – são as marcas mais visíveis de Tiririca . A floresta atlântica também molda a Praia da Ribeira . Nas proximidades, há um fluxo que começa nas montanhas e cai formando cachoeiras e uma barragem, para criar uma piscina de água doce. Possui estacionamento e várias lojas que oferecem bebidas e lanches. Por ser muito popular nos finais de semana e feriados, é conveniente fugir pelos caminhos que levam às praias de Siriacoe Prainha, considerado uma das praias mais bonitas do Brasil. É difícil acessar e é aconselhável contratar um guia por 5 reais. A enseada é simétrica, com colinas verdes ao norte e sul da praia e um coqueiro perto da areia. É frequentado por surfistas e tem pouca infraestrutura, apenas um barracão que oferece água de coco. Entre as melhores praias de surf em Itacaré, Havaizinho e Itacaerzinho – 3,5 km de extensão e o local de nidificação de tartarugas marinhas – estão repletas de recifes, coqueiros e ondas fortes. De acordo com seus habitantes, eles permanecem desertos a maior parte do ano.

 Turismo de Aventura 

Como um destino com uma grande diversidade de atividades, Itacaré destaca-se pelas suas propostas de turismo de aventura. Rafting é feito em um cânion do rio das Contas, com uma dificuldade dos níveis III e IV. A turnê dura 1 h. 30 ‘. O rapel é praticado a 15 metros de altura, na praia de Cahoeira de Noré.

Existem também circuitos auto-guiados de mountain bike, duckies (caiaques infláveis) em trechos do rio Tijuipe, 4 quilômetros de água limpa e transparente. Além disso, a região abunda rios e cachoeiras ideais para caminhadas. O mais frequentado é a cachoeira Cleandro, perto do rio das Contas e da cidade. Outras opções são o fourtrax e o avatamento ambarcado das baleias jubarte, entre julho e novembro.

A diversão noturna começa no início da rua central Lodônio Almeida. Mais tarde, dança em lugares como Cabana Corais ou Casarão Amarelo. Além disso, na cidade há restaurantes com um bom nível de atenção e refeições, especializadas em peixes e frutos do mar, massas, pizzas e carnes. Existem lojas de sorvetes e lojas de souvenirs e roupas tradicionais. Ao longo do ano, os artistas de rua e os malabaristas geralmente realizam e as rodadas de capoeira, danças e recitais são organizadas.

Leandro Africano
Especial para Clarín


Comentários

Deixar uma Resposta