Ingrid Guimarães lembra em pré-estreia de filme, os tempos em que vinha de ônibus para Itacaré.

Na vida real, a atriz também já viveu experiências parecidas, na Bahia. “Ia muito para Caraíva e Itacaré com a Mônica Martelli e mais duas amigas passar Réveillon e Carnaval. As passagens aéreas eram caras, e íamos de ônibus. Passávamos muitos perrengues juntas”, conta a atriz, que virá a Salvador nesta quarta (13), para a pré-estreia do longa. O elenco conta ainda com Alice Braga, que também estará na cidade, Caroline Abras e Rosanne Mulholland, além de Fábio Assunção, que contracena pela primeira vez com o filho João. A atriz bateu um papo com a coluna. Confira.

A personagem se aproxima de algo que você já fez antes?
Foi a mais diferente. Não é um drama, nem é uma comédia. É um filme leve. Tem humor, mas é uma personagem mais fechada. Ela é chefe das outras meninas, então não fala muito da vida dela e carrega um segredo. É a personagem mais sensível da minha carreira.

Ela se parece em alguma coisa com você? 
Assim como eu, veio de Goiânia. Era para ser de Brasília, mas como sou goiana, pedi que a gente filmasse lá. Ela foi sozinha morar em São Paulo e batalhar a vida. Outra coisa que parece comigo é a relação com as amigas.

Você já viveu alguma aventura parecida com a do filme?
Ia muito para Caraíva e Itacaré junto com a Mônica Martelli e mais duas amigas passar Réveillon e Carnaval. Na época, as passagens aéreas eram caras, e íamos de ônibus. Passávamos muito perrengues juntas.

Já tinha trabalhado antes com o elenco do longa? 
Conhecia o Fábio, mas nunca tinha trabalhado com ele. Não conhecia a Alice, nem a Rosanne, minha filha é muito fã dela. Filmamos durante 14 dias em vários lugares do litoral de São Paulo. Acabamos vivendo quase igual a adolescentes, todo mundo junto no mesmo hotel, tocávamos violão.

Em Novo Mundo, novela das 18h que estreará em 2017 na Globo, você viverá sua primeira vilã na TV. O que está achando da experiência?
Sei muito pouco da personagem ainda, mas será um desafio maravilhoso. Vou viver uma portuguesa. Nunca fiz novela de época, nem das 18h. Fiz muito pouco novela.

Como é sua relação com Salvador?
É maravilhosa. Já passei uns sete Carnavais na cidade. Amo comida baiana, tenho amigos aí. Sou apaixonada. Quando estou aí, vou para Jacuípe, Luís Miranda tem uma casa lá. Também como maniçoba no Rio Vermelho, japonês no Soho e mergulho no mar da Barra.

Correio


Comentários

Os comentários estão fechados.