Hospital é ‘interditado’ por causa de chulé de paciente.

Segundo o jornal Notícias Directa, o motoboy Robinson Peralta Jiménez, de 24 anos, foi levado ao hospital Traumatológico Dr. Darío Contreras depois de um acidente entre sua moto e um carro, quando sofreu fraturas e escoriações nos braços e nas pernas.
Ao chegar em uma maca, a uma ala do hospital o motoboy causou mal-estar entre as pessoas que estavam no local. Quando foi necessário tirar seu sapato, o cheiro impregnou todo o ambiente, de acordo com testemunhas.
 
O local logo foi evacuado porque “ninguém conseguia respirar ali”, afirmou a publicação. Água oxigenada e luvas cirúrgicas colocadas nos pés de Robinson não foram suficientes para acabar com o cheiro, que causou ânsia de vômito em médicos e enfermeiros.
“Parecia que o paciente já estava morto e não sabia”, contou um médico ao jornal.
Para atender o motoboy, os médicos cobriram seus sapatos com uma bolsa lacrada com fitas adesivas, que foi levada para o necrotério, além das luvas cirúrgicas colocadas em seus pés. A unidade de saúde ficou interditada por mais de uma hora, com as janelas abertas. (Bahia Notícias)

Comentários

Os comentários estão fechados.