Hospital de Camacan opera paciente com Anemia Falciforme.

Na contramão da saúde regional, a Fundação Hospitalar da Mata Atlântica, em Camacan, a cada dia tem implementado novos serviços,e buscado a melhoria continua dos serviços já ofertados.

É fácil ver os efeitos das constantes capacitações realizadas com toda a equipe. Só em 2019, já ampliou dois novos serviços de cardiologia (eco fetal e tratamento de portadores de anemia falciforme), inaugurou a tão sonhada ala de maternidade, ampliação que vem buscando cada vez mais modernizar sua estrutura física e processo. O recém criado serviço de triagem e acompanhamento de pacientes portadores de anemia falciforme, já surgiu efeito. No dia 3 de novembro de 2019, recebeu o caloroso acolhimento da equipe cirúrgica da Fundação, o jovem Pablo N.S.S., portador de anemia falciforme, aos 5 meses de idade. Hoje, com 13 anos, vive junto com sua família, uma constante batalha para monitorar sua condição. Já foi submetido a uma cirurgia para remoção do baço e, recentemente, bater as portas de diversos hospitais da região, incluindo Itabuna, sua cidade natal, e até mesmo Ilhéus, só conseguiu acolhimento na Fundação Hospitalar da Mata Atlântica, onde, no último dia 3, foi submetido a procedimento cirúrgico de colecistectomia (para retirada de pedra na vesícula), realizado com sucesso. Durante nossa entrevista ao blog de Paulo José, o pequeno Pablo e sua mãe Silmara, comemoraram a notícia de sua alta após constatação positiva de sua hemoglobina estabilizada. Silmara fez questão de agradecer ao cirurgião Dr. Rommel Pires e toda equipe cirúrgica, estendendo o agradecimento a toda a direção do hospital. (Rede Brasil de Noticias)


Comentários

Deixar uma Resposta