Fotógrafo de Itacaré é selecionado para estudar Cinema e TV em Cuba.

O fotógrafo e videomaker itacareense Flávio Rebouças foi selecionado para estudar em uma das mais importantes escolas de cinema do mundo, a Escola Internacional de Cinema e TV de Santo Antônio de los Baños – Cuba (EICTV). Flávio fará o curso regular de Fotografia, na turma de 2015-2018.

A escola oferece oito especializações: Direção, Produção, Roteiro, Fotografia, Som, Documentário, Edição e TV e Novas Mídias. Cada candidato podia optar por apenas uma destas especializações. A seleção no Brasil envolveu três etapas e foi realizada em cinco capitais, espalhadas pelas cinco regiões do país. As provas foram realizadas entre os dias 13 e 14 de março.

O material da avaliação, uma entrevista em vídeo e a documentação dos selecionados foram enviados para o Conselho Docente da EICTV fez a seleção final. Os nomes dos seis candidatos selecionados no Brasil foi anunciado na manhã do dessa quarta-feira (03/06), foram eles:

-Flávio Santana Bacelar Rebouças / BA, na especialidade Fotografia.

-Everlane Moraes Santos / BA, na especialidade Documentário.

-Juliano Faustino Castro / SP, na especialidade Edição.

-Renan Freitas Braga / PR, na especialidade Direção de Ficção.

-Ana Luisa Dias Teixeira / SP, na especialidade TV e Novas Mídias.

-Bianca do Nascimento Martins / SP, na especialidade Som.

As turmas são compostas de 40 estudantes dos cinco continentes, principalmente da América Latina e são oferecidas 5 vagas por área.

Flávio Rebouças, é graduado em Comunicação Social pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), coordenador e um dos idealizadores do projeto Pirilampo – Experimentação em Audiovisual e do projeto Lampejo – Fotografia Imaginativa. Vencedor de dois prêmios de fotografia, um regional pelo Encontro Baiano dos Povos da Cabruca (2012) e um no Concurso Nacional Fotografe o Brasil (2013), promovido pela Canon e pela Istockphotos, no qual ganhou uma câmera modelo Canon EOS 7D.

O itacareense é autor do ensaio fotográfico “Porto de Trás: imagens de um quilombo urbano”, culminando na exposição homônima e também da exposição fotográfica “Curiar”. Empenhado na realização Audiovisual ligada a movimentos sociais e comunidades tradicionais, como: quilombolas, população de terreiro, indígenas e periferia. Flávio atua no cinema independente regional, participando de produções de vídeos documentais e ficcionais cumprindo a função, principalmente, de diretor de fotografia. Também participou da produção de eventos relacionados a cinema e vídeo, como: a Mostra Sulamericana de Audiovisual – MUSA, Festival de Cinema Baiano – Feciba, Mostra Multicultural de Cinema de Itacaré – Mostra CINEMULTI, a Mostra de Vídeos Pirilampo e a Mostra Cine Clarão. Também ministra oficinas de ligadas à realização audiovisual, com destaque para fotografia e experimentação em vídeo.

O curso durará 3 anos e a anuidade custa 5 mil euros. Na primeira matrícula, o estudante custeará uma parte deste valor e o Ministério da Cultura (MINC) custeará a outra parte. Nos dois anos seguintes o custo será pago integralmente pelo MINC. Os estudantes que ingressam no curso regular têm direito a hospedagem em quartos individuais, alimentação, transporte entre Havana e San Antonio de los Baños, assistência médica primária e de emergência, material escolar e produção integral dos trabalhos em cinema e vídeo.

A EICTV, localizada em San Antonio de los Baños (Cuba), é considerado um dos melhores centros de formação audiovisual em todo o mundo. Foi fundada em 15 de dezembro de 1986, pela Fundação Novo Cinema Latino-Americano (FNCL). Seus fundadores foram o jornalista e escritor colombiano Gabriel Garcia Marquez, o poeta e realizador argentino Fernando Birri e o teórico e realizador cubano Julio García Espinosa, entre outros. Na época, a intenção foi criar uma escola que atendesse povos de língua latina, África a Ásia. Desde então, já formou milhares de estudantes e profissionais de mais de 50 países, que fizeram desta escola um espaço para a diversidade cultural de grande envergadura, hoje referência mundial. (Plantão Itabuna)


Comentários

Os comentários estão fechados.