Facebook lança sua plataforma para empresas Workplace.

A plataforma do Facebook para empresas foi finalmente lançada nesta segunda-feira, 10/10.Antes chamado de Facebook at Work, o mais novo rival do Slack e outros apps do tipo ganhou um novo nome: agora é chamado apenas Workplace.O serviço já está disponível publicamente para qualquer empresa (inclusive no Brasil) e será gratuito nos três primeiros meses. Depois disso, o Facebook vai cobrar uma variedade de valores: 3 dólares mensais para até 1 mil usuários; 2 dólares para até 10 mil usuários; e 1 dólares para mais de 10 mil usuários.Organizações sem fins lucrativos e instituições acadêmicas terão acesso ao Workplace sem custos, de acordo com o Facebook. Para comparação, o conhecido serviço de colaboração Slack oferece um aplicativo gratuito com recursos limitados, e atualmente cobra 15 dólares por usuário ativo pela sua oferta premium.

Sem amarras com o Facebook

Durante um programa piloto que durou 20 meses, mais de 1 mil empresas testaram o Workplace, e o Facebook alega ter feito muitas mudanças com base no feedback que recebeu neste período.Talvez a alteração mais notável seja uma separação mais forte entre o Workplace e o serviço comum do Facebook, voltado para usuários finais. “A maioria dos funcionários e empregadores queriam ter essa separação”, afirma Sean Ryan, VP de parcerias do Facebook.Os funcionários precisarão usar o Workplace e o Facebook padrão em abas diferentes do navegadores – não é possível conectar as duas contas na mesma aba.

Os usuários do Workplace também terão acesso a um novo aplicativo móvel e outro de mensagens, chamado Work Chat, que funciona de forma parecida ao Messenger – ambos disponíveis para aparelhos iOS e Android.“É um processo separado de login. Essas distinções vão ajudar o Facebook a posicionar o Workplace como uma ferramenta de produtividade”, afirma Ryan.As empresas que usarem o Workplace tem posse exclusiva dos seus dados, aponta o Facebook. “Somos muito claros no contrato que a companhia é dona dos dados, e nós não, e que eles possuem acesso a isso quando quiserem. Caso decidam desabilitar o serviço, tudo vai embora”, explica Ryan.O Workplace possui todos os mesmos recursos básicos do Facebook, incluindo Feed de Notícias, vídeo ao vivo, reações, grupos, busca e trendings posts, além de recursos corporativos exclusivos, como um dashboard com dados analíticos e acesso a provedores de identidade que permite às empresas integrarem o Workplace com sistemas já existentes de TI. (Voz da Bahia)


Comentários

Os comentários estão fechados.