Estudantes ocupam a UESC em protesto contra a PEC 241.

O ato é contra medidas do governo Temer, como a Proposta de Emenda Constitucional 241. O projeto propõe o congelamento de investimentos públicos em educação, saúde e outras áreas, por vinte anos, além de impedir o crescimento real do poder aquisitivo do salário mínimo.

Segundo a Fundação Getúlio Vargas, se uma proposta como a PEC 241 tivesse sido aprovada em 1998, hoje o salário mínimo seria de quatrocentos reais.

A Câmara dos Deputados já aprovou a emenda na primeira votação. A Casa tomará a decisão favorável e definitiva provavelmente nessa terça-feira (25), conforme expectiva do governo Temer.

Outras ocupações como a da UESC ocorrem em vários estados. A ideia é pressionar o Congresso Nacional para barrar a PEC 241. O presidente Michel Temer (PMDB), por outro lado, já iniciou as negociações para que o senador Renan Calheiros, seu correligionário, também garanta velocidade para a aprovação do texto no Senado, Casa que preside. (Blog do Gusmão)

uesc-ocupada-1
Imagens: Ascom-ADUSC, WhatsApp e Facebook. Montagem: Blog do Gusmão.

Comentários

Os comentários estão fechados.