Dane Fadul: Das competições à profissão de shaper.

Pelo contrário, encontrou neste esporte a sua profissão e atualmente é um dos grandes shapers da região, com um talento e rapidez que impressionam na fabricação dos foguetes que levam a sua marca, a DF Surfboards.

Filho do lendário Ronaldo Fadul, pioneiro do surf em Itacaré, Dane começou a fabricar pranchas no ano de 2001, no litoral paulista, onde ficou por um ano surfando, competindo e morando em uma fábrica de pranchas. Começou na profissão fazendo consertos e reparos, até que passou a confeccionar pranchas em miniatura. “Quando eu fui pra São Paulo, com 21 anos, eu já tinha a intenção de aprender a fazer pranchas. Então os caras da fábrica disseram que aprenderam o ofício fazendo pranchas em miniatura, e assim eu iniciei também”, lembra Fadul.

Dane pensava em fazer em sua cidade natal, o que via os caras fazendo em São Paulo. Mas ao retornar para Itacaré, teve um choque de realidade a se deparar com um mercado limitado e com a falta de estrutura que a região oferecia. “Graças à galera que conhecia o meu surf, principalmente os vizinhos e amigos, começaram a me encomendar pranchas e assim foi crescendo”, observa.

Da desbastação do bloco à laminação, da marcação com line à lixa d’água, em 15 anos de trabalho na área, Fadul contabiliza mais de 500 pranchas feitas por ele “na plaina, na mão”, o que hoje em dia é considerado um ofício quase em extinção, principalmente em regiões mais desenvolvidas do país, que já utilizam maquinários modernos na produção em larga escala. “Mas as pranchas feitas à mão tem seus diferenciais: são feitas com alma, onde o shaper coloca a sua energia”, observa.

O itacareense destaca ainda que prefere trabalhar sob encomenda à produzir estoque para lojistas. Mas recentemente Dane esteve em Salvador, a convite de um amigo que é proprietário das marcas Rocket e Tablas. Na capital, Fadul shapeou impressionantes 30 pranchas em apenas 15 dias. “Foi uma experiência legal, mas gosto de fazer as pranchas personalizadas. Eu tenho pouca prancha feita para iniciantes. As minhas são mais para o surf performance, para a galera que gosta de fazer manobras”, analisou.

Além da Bahia, Dane tem pranchas também em praias paulistas renomadas como Maresias e Ubatuba e conta que o mercado paulista abraça o seu trabalho. “É uma relação de confiança e os caras confiam no meu trabalho. Se as pranchas têm boa performance na água, as pessoas veem, gostam e confiam que elas vão funcionar e realmente funcionam. Na verdade, ser shaper é trabalhar em uma fábrica de sonhos”, finaliza. Fonte: Surf 73 – O maior portal de Surf do Sul da Bahia.

Dane-Fadul-surf73-Mário-Veloso-4

Dane-Fadul-surf73-Mário-Veloso-5

Dane-Fadul-surf73-Mário-Veloso-6


Comentários

Os comentários estão fechados.