Um time de craques do turismo profissional estará em Itacaré dividindo experiências de sucesso no segmento turístico brasileiro. Assim será o I Fórum de Turismo de Itacaré com o tema “Qual o Turismo que Queremos?”, que acontecerá de 13 a 15 de junho, no Villa Ecoporan Hotel. A inscrição é gratuita e será aberto a todas as pessoas interessadas em conhecer mais e discutir o fortalecimento do turismo no município.

A realização é da Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Turismo, com o apoio da Conselho Municipal de Turismo, Sebrae. SPHA, Ecoporan Hotel, Ministério do Turismo e Governo da Bahia/Secretaria Estadual de Turismo. A proposta desse evento, segundo explicou o secretário de Turismo, Júlio Oliveira, é compartilhar as experiências, ampliar os conhecimentos nessa área, vivenciar os casos de sucesso e possibilitar a integração com agentes e profissionais brasileiros renomados.



O evento tem como objetivo debater temas atuais e novas tendências nas áreas de hotelaria, marketing turístico, conservação ambiental, infraestrutura de apoio ao turismo, eventos geradores de fluxo turístico, novas tecnologias, ordenamento turístico, gestão do turismo, entre outros temas relacionados com as prioridades e vocações locais, promovendo a difusão de conhecimentos sobre melhores práticas em destinos turísticos, com foco no aumento da competitividade do destino Itacaré.


Um acervo com mais de 450 fotografias da Bahia está disponível para download e uso gratuitos no banco de imagens MTur Destinos, do Ministério do Turismo. As belezas baianas foram registradas pelas lentes dos fotógrafos Gleidson Santos e Márcio Filho, que captaram os atrativos turísticos de Salvador e de outros 13 municípios: Cachoeira, Cairu, Ilhéus, Itacaré(clique aqui), Itaparica, Lençóis, Maraú, Mata de São João, Mucugê, Palmeiras, Paulo Afonso, Porto Seguro e Prado. O catálogo digital – que reúne os principais destinos de lazer por meio de fotos da cultura, gastronomia, arquitetura e natureza de 169 cidades brasileiras por meio de 5.880 imagens – é comemorativo aos 15 anos do órgão federal e tem como objetivo auxiliar destinos turísticos a mostrarem seus atrativos para o mundo.

 

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, explicou que o banco de imagens, disponível no Flickr (site da web de hospedagem e partilha de imagens), foi realizado por meio do trabalho de fotógrafos regionais que valorizaram a cultura das cidades e utilizaram de seu “olhar nativo” para mostrar os encantos dos locais onde vivem. “Esse é um trabalho inovador realizado pelo Ministério do Turismo com o intuito de dar ainda mais visibilidade para nossos destinos e, assim, estimular que cada vez mais brasileiros e estrangeiros se encantem com o nosso país”, enfatizou.

Para participar do MTur Destinos, completa o gestor federal, o município precisava atender a alguns critérios, como vocação de lazer, e fazer parte do Mapa do Turismo Brasileiro, além de estar nas categorias A e C, ou seja, que tivesse fluxo de turistas domésticos e internacionais, empreendimentos regularizados e empregos gerados no setor. A expectativa, afirma, é que o conteúdo seja atualizado periodicamente, para que outros destinos e atrativos sejam incorporados à plataforma. (Portal dos Municípios)


Em dezembro de 2017, as atividades de serviços ligadas ao turismo na Bahia tiveram desempenhos positivos e melhores que a média nacional, tanto na comparação com novembro (5,8% no estado e 2,8% no país) quanto no confronto com o mesmo mês de 2016 (7,4% no estado e -6,3% no país).
Com esses resultados, os serviços ligados ao turismo na Bahia voltaram a apresentar crescimento em 2017 (1,7%), após dois anos de retração (-2,8% em 2015 e -8,1% em 2016), embora ainda não tenham recuperado as perdas acumuladas nesse período. Na série com ajuste sazonal (dezembro/novembro de 2017), o crescimento do turismo baiano (5,8%) foi o terceiro maior dentre os 12 estados em que o segmento é pesquisado, abaixo apenas de Santa Catarina (10,2%) e Rio Grande do Sul (6,2%).  Já no acumulado em 2017, a Bahia (1,7%) teve apenas o 5º maior crescimento, empatada com Minas Gerais. No ano passado, as atividades turísticas tiveram seus melhores desempenhos em Goiás (11,1%) e Pernambuco (8,2%). Distrito Federal (-19,3%) e Rio de Janeiro (-19,5%) apresentaram as maiores quedas e influenciaram fortemente o resultado nacional (-6,5%). (giro em Ipiaú)

Nova categorização realizada pelo Ministério do Turismo revela a melhoria nas condições do setor em 358 destinos brasileiros.

O Ministério do Turismo atualizou nesta quinta-feira (8) a categorização dos municípios que compõem o Mapa do Turismo Brasileiro. Esse instrumento é importante para acompanhar o desempenho da economia do turismo nos municípios e serve também como balizador de políticas do setor e direcionamento de verbas federais. A atualização do instrumento revelou um crescimento da atuação do turismo em 358 municípios. O estudo também revelou queda no desempenho de alguns municípios, seja pela redução do seu fluxo turístico ou pelo encolhimento da mão-de-obra ou infraestrutura ligada ao setor.

“Com a nova categorização, temos elementos para aprimorar a gestão do turismo, otimizar a distribuição de recursos e promover o desenvolvimento do setor. A intenção não é hierarquizar, mas sim agrupar municípios com características semelhantes para que possamos traçar parâmetros para atendimento a diferentes necessidades”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

A partir de quatro variáveis de desempenho econômico – número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais – os municípios foram divididos por letras, que vão de ‘A’ a ‘E’. De acordo com a nova classificação, 189 cidades subiram da categoria ‘E’ para ‘D’, tornando-as aptas a receber recursos federais para promoção de eventos, por exemplo. Isso porque, segundo portaria 39/2017 do MTur, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico. Ainda seguindo essa portaria, apenas 82 cidades desceram da categoria ‘D’ para ‘E’ deixando de participar do programa de apoio a eventos.

REFORÇO DA REGIONALIZAÇÃO – Com essa atualização, é possível perceber que alguns municípios estão se estruturando em regiões e fortalecendo, naturalmente, a economia do turismo. É o caso da região das Trilhas do Rio Doce, em Minas Gerais, onde nove municípios subiram de categoria; as regiões de Corredores das Águas (PR) e do Vale do Contestado (SC), onde seis cidades de cada um dos estados tiveram suas categorias ajustadas para cima. Destaque, ainda, para o crescimento das regiões da Chapada Diamantina (BA), Encantos do Sul (SC), Turística Pantanal Mato-Grossense (MT) e Rota Norte (MS).

Para o coordenador-geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Turismo, Leonardo Riul, a evolução nas categorias de municípios da mesma região revela o sucesso da estratégia de regionalização do turismo, adotada pelo MTur desde 2004 e fortalecida na gestão de Marx Beltrão. Inclusive coube ao ministro a decisão de atualizar o Mapa do Turismo a cada dois anos, para acompanhamento mais preciso do desenvolvimento do setor. “Com o apoio do ministro Marx, daremos periodicidade também na atualização da categorização fazendo com que os dados tenham uma frequência maior e com isso melhorando a gestão dos investimentos por parte do MTur. Percebemos com essa nova categorização que os municípios apoiaram a regionalização, tiveram um resultado melhor, trabalhando de forma conjunta, para fortalecer as regiões turísticas. Esse processo é bem-vindo não só para a gestão das áreas, mas também para os turistas, que passam a ter mais opções de lazer não só no destino escolhido, mas também no entorno”, afirmou Riul.

CONFIRA AS MUDANÇAS DE CATEGORIAS – As novas categorias já estão disponíveis no endereço:

www.mapa.turismo.gov.br. Abaixo listamos um resumo, por UF, de como ficou classificado o novo mapa.

tabela_mapa_turismo_2018


A temporada de verão em Itacaré será ainda mais quente, movimentada e com um fluxo ainda maior de turistas com a retomada, após cinco anos, da operação da CVC com voos fretados e exclusivos durante a alta temporada de verão para Ilhéus, a partir de 16 de dezembro até 20 de janeiro de 20018.

Por solicitação do prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, o secretário de Turismo, Júlio Oliveira, participou na noite desta quinta-feira, em São Paulo, do lançamento dos voos fretados, onde teve a oportunidade de apresentar as belezas naturais da cidade e mostrar o município como um destino turístico completo.

Com saídas todos os sábados de São Paulo, do Aeroporto de Congonhas, o voo em parceria com a Gol facilitará o acesso e desembarque de turistas da CVC na Bahia, que é hoje um dos principais destaques da operadora. O estado lidera as vendas com mais de 2 mil clientes abarcados diariamente. O prefeito Antônio de Anízio comemorou a retomada dos voos fretados, aumentando o fluxo de turistas e movimentando a economia do município e reafirmou que a cidade vem se preparando a cada dia, ficando muito mais bonita e com infraestrutura para receber ainda mais visitantes.

O voo direto tem duração de 2 horas a partir de São Paulo, com saídas aos sábados em uma aeronave A380 com capacidade para 144 passageiros. Durante o período serão seis frequëncias com uma oferta de quase 900 assentos. Os roteiros da CVC já estão disponíveis em toda a rede de agentes parceiros e lojas exclusivas com preços partir de R$ 1.598 por pessoa, com aéreo, sete noites de hospedagem em Ilhéus, Itacaré ou Una com café da manhã e traslados.

Além dos fretados saindo de São Paulo, a CVC também oferece block charter a partir de cidades como Belo Horizonte, Brasília, e em breve será anunciado Rio de Janeiro. Ao todo, no período de dezembro a janeiro a operadora terá uma oferta de 60 mil lugares, em 26 destinos e mais de um milhão de quartos. Segundo Cristiano Placeres, diretor de Produtos para o Nordeste da CVC, a ideia é aumentar o fluxo de turistas nos destinos.

Para suprir a demanda deste verão, a CVC fechou acordos com propriedades de Ilhéus, Itacaré, Una e Canavieiras. O secretário municipal de Turismo de Itacaré, Júlio Oliveira, afirma que o visitante irá encontrar “um destino ainda mais estruturado, com novos equipamentos do luxo ao alto luxo”. Oliveira fala em “demanda reprimida” para explicar a importância dos fretamentos da CVC neste verão. “Isso vai aquecer ainda mais nosso verão, a gente perdia um bom público com a diminuição de voos para Ilhéus”, conta.

“Para a cidade, é de suma importância a ampliação de oferta para o destino, que está preparado para receber esse novo público”, afirma o secretário, citando as 190 unidades de hospedagem da cidade, que juntas oferecem cerca de 5 mil leitos. (Secom/Itacaré)


 

A Bahia deve receber 5,6 milhões de turistas brasileiros e estrangeiros neste verão. O número representa crescimento de 8,46% do fluxo em relação à temporada anterior. De acordo com estimativa da Secretaria Estadual de Turismo, uma parte desses visitantes escolherá os destinos da Costa do Cacau. O secretário estadual José Alves explica que o verão é responsável por quase 37% do fluxo turístico da Bahia. Dentre os destinos mais visitados estão Salvador,  Porto Seguro, Ilhéus, Itacaré, Morro de São Paulo e localidades do Litoral Norte, como Praia do Forte. São Paulo é um dos principais emissores de turistas para a Bahia. “Recentemente, pesquisa do Instituto DataFolha elegeu o estado como o destino turístico preferido dos paulistas”, lembra José Alves, que destaca ainda a participação da Bahia, este ano, em mais de 60 feiras de turismo nacionais e internacionais. Um desses eventos foi a 45ª Abav Expo Internacional de Turismo realizada em São Paulo até sexta-feira (29). Durante a feira, a Bahia usou  um estande como chamariz para o verão baiano, com direito a cenários de praia, trio elétrico, música baiana, acarajé e cocada, dentre outros itens.  A Abav é a maior feira de turismo do país. (Pìmenta)