As férias podem acontecer em qualquer momento do ano, não só no verão ou no inverno. É só dispor de alguns dias livres do trabalho ou dos estudos ou das obrigações do dia a dia, e planejar uma viagem para recarregar energias. E uma boa opção de destino turístico é Camboriú, com paisagens emolduradas pela mata Atlântica e pelo mar.

Um destino popular com lindas praias, vistas espetaculares e diversão para todas as idades. Isso é Balneário Camboriú, a cidade catarinense que mais visitas recebe. Possui atrações turísticas muito interessantes, além de uma agitada vida noturna.

Chegar e se deparar com enormes arranha-céus já é impressionante para qualquer turista, nacional ou estrangeiro. O destino mais badalado do sul do Brasil tem tudo o que um viajante pode desejar: diversas praias para poder pegar sol e relaxar, muitas lojas para fazer compras, atrações e entretenimento para aqueles que gostam de passear e conhecer, balada e shows para quem gosta da vida noturna.

Pensar em um destino no sul brasileiro, em Santa Catarina, pode ser Balneário Camboriú, que fica a aproximadamente 80 quilômetros de distancia de Florianópolis, o que representa uma hora de viagem de carro.

Praias, passeios e diversão em Camboriú.

Poder curtir as diversas praias que esta cidade possui é uma das primeiras dicas para quem chega de fora. A Praia Central é a principal, com a sua Avenida Brasil cheia de lojas comerciais e a Avenida Atlântica, na orla, com um belo calçadão para passear. Por essa região está a maior parte dos hotéis.

Fazer um passeio de barco desde o Molhe da Barra Sul é outra excelente opção para curtir o mar e o sol. Mas, como organizar as férias neste destino e que coisas ver e fazer?

  • Visitar o Cristo Luz. É uma estátua de 33 metros de altura, que fica no alto do Morro da Cruz, oferecendo uma vista panorâmica impressionante da cidade. Na mão esquerda possui um refletor que todas as noites ilumina a cidade.
  • Visitar o Parque Unipraias. Nesse parque há vários boninhos aéreos que ligam Balneário Camboriú à praia de Laranjeiras. Na Estação Mata Atlântica há quiosques, brinquedos para os pequenos e mirantes.
  • Conhecer o Museu Oceanográfico da Univali. Lá há uma importante coleção privada de raias e tubarões do mundo. Este museu possui também uma grande coleção de conchas da América Latina.
  • Assistir o pôr do sol na Barra do Sul. Assistir esse belo espetáculo da natureza, sentados no mole da Barra Sul com os prédios de fundo, é um cartão postal maravilhoso.
  • Fazer compras. Em Camboriú há muitas lojas onde poder comprar diversos objetos a preços de fábrica, como objetos de decoração, roupas de marcas internacionais, artigos em couro e enxovais.
  • Visitar o Zoológico de Balneário Camboriú. Lá há muitas espécies de aves, de répteis e de mamíferos. As crianças se encantarão com os camelos e macacos, entre tantos outros animais que habitam por lá.

 


Em muitos destinos ao redor do mundo os impostos são aplicados ao turismo, seja ao sair do país ou, como começou a acontecer na em alguns países da Europa, aumentando o preço de cada noite de hotel.

Para que não escapem ao seu orçamento de viagens, explicamo-las de seguida para que perceba um pouco melhor o que é, e onde são cobradas.

Taxa turística: O que é e como funciona.
O imposto de turismo é um imposto que se destina a visitantes de uma cidade ou região e, portanto, aplica-se a alguns dos serviços diretamente relacionados com os turistas.
Por exemplo, é adicionado à quantidade de noites de hotel, um bilhete de cruzeiro ou um bilhete de avião.

O montante varia em função da categoria do serviço e varia normalmente entre algumas dezenas de cêntimos e vários euros.

Trata-se de uma medida que está cada vez mais generalizada na Europa, embora ainda não haja unanimidade de critérios a este respeito.
É por isso que, neste artigo, vos dizemos onde se aplica e algumas das considerações apresentadas pelos apoiantes deste imposto.

Tarifas aéreas: O que são e como funcionam.

Quando reservamos um voo, a companhia aérea cobra uma série de taxas para cobrir os custos de combustível e segurança.

Estão normalmente incluídos no preço final do bilhete e tributam a utilização do serviço de transporte aéreo e das instalações aeroportuárias.

Além disso, há um outro imposto que se aplica aos passageiros que saem de um país, são conhecidos como taxas de saída. Para mencionar alguns países: Costa Rica, Tailândia ou México.

Imposto sobre o turismo nos destinos europeus
Em seguida, fazemos uma visita aos principais destinos turísticos da Europa para rever as suas tarifas por pessoa, por noite:
*  Amesterdão: 5% aplicado ao preço do quarto (pequeno-almoço não incluído)
* Berlim: 5% sobre a conta total do alojamento (pequeno-almoço não incluído)
* Bruxelas: Entre 3 euros por noite, dependendo do tipo de alojamento
* Budapeste: 4% do preço do alojamento
* Lisboa: 1 euro
* Porto: 2 euros
* Malta: 0,50 euros
* Paris: de acordo com a categoria do alojamento de 0,22 a 4,40 euros
* Praga: 15 coroas (cerca de 0,50 euros)
* Roma: dependendo do tipo de alojamento, de 3 a 7 euros
* Viena: De 3% a 5% do preço do alojamento
* Suécia*: Dependendo do destino, 6 a 39 euros por bilhete de avião com partida de um aeroporto sueco
É importante notar que nem todas as cidades cobram este tipo de taxa a crianças menores de 18 anos, mas se o fizessem, seria reduzida.

A taxa turística: a favor e contra
Se esta taxa ainda não se estendeu a todas as cidades e regiões à nossa volta, é precisamente porque nem todos estão de acordo quanto à sua eficácia.

Aqueles que são contra, com o grêmio dos hoteleiros na linha da frente, argumentam que esta é uma medida dissuasiva que torna um destino turístico menos competitivo a nível global.

Por outro lado, os partidários indicam que se trata de um imposto justo, que é cobrado das pessoas (turistas) que também fazem uso da infraestrutura e dos serviços locais, e que geralmente não fazem parte dos setores mais favorecidos da sociedade.

Além disso, argumenta-se que os benefícios deste imposto sobre o turismo têm um impacto na melhoria da qualidade dos serviços turísticos.


O feriado prolongado da Semana Santa será de bons resultados para a rede hoteleira de Itacaré e importantes destinos turísticos do interior baiano, com taxas de ocupação superiores a 90%. No caso de Itacaré e Morro de São Paulo, as taxas são ainda mais elevadas e a expectativa é a de ter os meios de hospedagem lotados.

Na Costa do Cacau, Itacaré tem 97% dos apartamentos de hotéis e pousadas ocupados. Durante o feriadão, a cidade recebe a 3ª edição do Festival de Forró, a ser realizado de quinta-feira (18) até sábado (20).

Estão confirmados grandes nomes do ritmo nordestino, a exemplo de Targino Gondim, Elba Ramalho, Tato (Falamansa), Carlos Pitta e Quinteto Sanfônico. “Cerca de 15 mil turistas devem visitar a cidade”, estima o secretário municipal de Turismo de Itacaré, Júlio Oliveira, que espera ver lotada a rede hoteleira até o início do festival.

MORRO DE SÃO PAULO E PORTO SEGURO

Em Morro de São Paulo, a expectativa é de também alcançar 100% entre esta Sexta-Feira da Paixão (19) e o Domingo de Páscoa (21), de acordo com a Secretaria Municipal de Turismo. Nos 32 apartamentos da pousada Mareia, os hóspedes serão baianos de Salvador e Feira de Santana, brasilienses e goianos.

Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, garantiu 93%, conforme o presidente da seção Extremo Sul da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Wilson Spagnol. No Oceano Porto Hotel, os 60 quartos vão receber principalmente mineiros e baianos. Segundo a gerente de reservas Andréia Miranda, os pacotes foram fechados há três meses.


Potencialidades da Costa do Cacau são exploradas em treinamento a agências. Azul Viagens, em parceria com a Ertour Receptivo e Viagens e hotéis da região, promoveram capacitação. 

O que é que a Bahia tem? Praias maravilhosas, excelentes meios de hospedagem, paisagens surpreendentes, turismo de aventura, uma culinária única e passeios inusitados. Foi para mostrar as potencialidades da Costa do Cacau que a operadora Azul Viagens, em parceria com a Er Tour Receptivo e Viagens e hotéis da região, promoveram uma capacitação no dia 28, na pizzaria Donna Margherita Carandaí.

Os principais atrativos dos destinos Ilhéus, Itacaré e Península de Maraú foram revelados  para 120 agentes de viagens presentes ao evento. Parceiros hoteleiros, como a Pousada Praia Bela, Hotel Praia do Sol, Hotel Aldeia da Praia, Canabrava Resort All Inclusive Resort, Vila Ecoporan Hotel Charme Spa & Eventos, Pousada Vila N’Kara, Pousada Vila Dengo, Pousada Pedra Torta, Pousada Vira Canoa e Terra Boa Hotel Boutique, também exibiram suas novidades e serviços.


A Secretaria de Turismo e Esporte de Ilhéus (Setur) e a Ceplac iniciaram diálogo para formatar novo produto turístico para a região cacaueira, a “Trilha Científica do Cacau”. Dona do maior centro de pesquisa voltado à cultura do cacau – o Cepec, a Ceplac recebe, anualmente, média de 10 mil visitantes, segundo a instituição. De acordo com o secretário de Turismo de Ilhéus, Alcides Kruschewsky, trata-se de roteiro temático que engloba aspectos da cadeia produtiva do cacau, sob uma perspectiva científica. Dentro do projeto, estão previstos a reabertura da hospedaria e do restaurante para turistas e visitantes. A largada para o projeto ocorreu durante encontro na sede da Ceplac, situada no Km 22 da BR 415. Dele participaram o secretário de Turismo e Esporte de Ilhéus, Alcides Krushewsky, o diretor do Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec), Raul René Valle, o pesquisador Dan Érico e o diretor de Agricultura da Prefeitura de Itabuna, Erlon Botelho, um dos idealizadores do projeto, além da equipe técnica da Setur, composta pelos turismólogos, Aidê Suzart, Ingrid Santana e Edjan Júnior. De acordo com o secretário de Turismo de Ilhéus, Alcides Krushewsky, a Ceplac já atrai milhares de pessoas, entre turistas, estudantes e profissionais das áreas de ciência e tecnologia, que buscam conhecimento em prol da conservação ambiental, visando ao desenvolvimento da atividade agroeconômica sustentável. “Formatar esse produto traz benefício para nossa cidade e será mais uma opção de lazer para os turistas que visitarem Ilhéus” enfatiza. (Pimenta)


A Bahia deverá receber, neste verão, seis milhões de turistas, conforme estimativa da Secretaria Estadual de Turismo. Somente por Salvador a expectativa é que passarão 3,7 milhões de visitantes entre janeiro e março, segundo dados da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. O número aponta um crescimento de 8% em relação ao mesmo período do ano passado. Ainda de acordo com a secretaria municipal, em 2018, a capital baiana atingiu, pela primeira vez em seis anos, o patamar de 2,8 milhões de quartos de hotéis ocupados.


Gravação do Carnaval de Salvador (Tatiana Azeviche)

A novela Segundo Sol está perto do final e os cenários baianos continuam sendo o palco das gravações. Após filmar o carnaval em Salvador, os atores vão atuar na Praia do Forte em gravações nesta quarta-feira (7).

Com altos índices de audiência, Segundo Sol despertou os olhares dos telespectadores para atrativos culturais e naturais baianos, o que motivou a campanha ‘Bahia Cenário de Novela’, realizada em outubro pela Secretaria Estadual do Turismo, em parceria com a agência de viagens CVC.

“Nas últimas décadas, a Bahia serviu de fundo para muitas obras de teledramaturgia. A lista inclui novelas como Gabriela, Renascer, Tieta, Porto dos Milagres e a também recente Velho Chico. Isso nos ajuda a promover o turismo em nossos municípios”, afirma o secretário do Turismo da Bahia, José Alves.

A Bahia é o destino mais vendido da CVC, que pretende aproveitar o sucesso da novela para turbinar ainda mais a comercialização de pacotes para os principais destinos do estado, como Salvador, Porto Seguro, Ilhéus, Itacaré, Ilha de Itaparica, Morro de São Paulo, Praia do Forte, Baixio, Mangue Seco, Cachoeira e Chapada Diamantina.

Durante a campanha, os roteiros destas localidades foram apresentados a agentes e operadores de turismo de importantes mercados emissores de turistas como São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Brasília, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Sergipe.