Foto: Reprodução

Pouco depois do voto decisivo da ministra Rosa Weber o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou, resignado, com um grupo restrito de pessoas que acompanhavam com ele o julgamento de seu pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF), que “não iam dar o golpe para me deixarem ser candidato”. A frase foi interpretada por dirigentes e lideranças petistas como uma admissão de que está fora da disputa eleitoral, embora o PT publicamente insista em manter o discurso sobre a manutenção da candidatura de Lula à Presidência, mesmo que o ex-presidente vá para a cadeia. “Isso foi para tentar tirar o Lula da eleição, mas podemos registrar a candidatura dele, mesmo preso. Acredito que Lula vai ficar pouco tempo na prisão”, afirmou o deputado estadual José Américo Dias (PT).


A vereador Hamilton Soares Carriço Neto (PRB), o popular Guri, pretende cobrar na sessão ordinária da Câmara de Vereadores providências urgentes sobre o funcionamento de UPA-Unidade de Pronto Atendimento de Itacaré, localizada na Vila Marambaia. De acordo com o parlamentar, o requerimento se justifica pela a necessidade de funcionamento da Unidade de Saúde para atender a população de Itacaré e região.

O prédio está pronto só falta entrar em funcionamento (Foto: H. Hugo)

o requerimento, o vereador Gury pretende convidar o Secretário municipal de Saúde Ricardo Lins, para prestar explicações sobre a atual situação e o “porque” da Unidade ainda não estar em funcionamento.

O prédio localizado na Vela Marambaia está novo porém se deteriorando por falta de funcionamento. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi construída a há mais de 02 anos quando o prefeito Jarbas Barbosa Barros ocupava seu último mandato, com a ajuda do Governo Federal, para funcionar 24 horas por dia e a tender pacientes com problemas de média complexidade. (Fonte: Jornal Tribuna da Região)


Os deputados federais e estaduais que desejam mudar de partido para se candidatar nas Eleições de 2018, sem correr risco de perder o mandato, devem correr.  O período que permite a  troca, denominado “janela partidária”, se encerra nesta sexta-feira (6/4), à meia-noite.  O prazo, de 30 dias, começou a correr no dia 8 de março. No entanto, ele não beneficia vereadores, porque não haverá eleições este ano na esfera municipal. A Lei dos Partidos Políticos e a Resolução 22.610/2007 do TSE, que trata de fidelidade partidária, estabelecem que parlamentares só podem mudar de legenda nas seguintes hipóteses: incorporação ou fusão do partido; criação de novo partido; desvio no programa partidário ou grave discriminação pessoal. Mudanças de legenda sem essas justificativas são motivo para a perda do mandato. A Reforma Eleitoral de 2015 (Lei nº 13.165/2015), no entanto, incorporou à legislação uma possibilidade para a desfiliação partidária injustificada no inciso III do artigo 22-A da Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995). Segundo esse dispositivo, os detentores de mandato eletivo em cargos proporcionais podem trocar de legenda nos 30 dias anteriores ao último dia do prazo para a filiação partidária, que ocorre seis meses antes do pleito. A troca partidária, contudo, não muda a distribuição do Fundo Partidário (art. 41-A, parágrafo único, da Lei nº 9.096) e o acesso gratuito ao tempo de rádio e televisão (art. 47, § 7º, da Lei nº 9.504/1997). Esse cálculo é proporcional ao número de deputados federais de cada legenda. A única exceção a essa regra é para o caso de deputados que migrem para uma legenda recém-criada, dentro do prazo de 30 dias contados a partir do seu registro na Justiça Eleitoral, e nela permanecendo até a data da convenção partidária para as eleições subsequentes. (Agora sudoeste)


Sob intensa pressão nos últimos dias, o plenário do Supremo Tribunal Federal pautou para esta quarta-feira, 4, a análise do habeas corpus apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mais do que definir o destino do líder petista, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro a 12 anos e 1 mês de prisão, o julgamento vem sendo tratado como fator determinante para o futuro das investigações de combate aos chamados crimes de colarinho-branco por ter potencial de rever a jurisprudência da Corte que permite a prisão após condenação em segunda instância. O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, publicou no Twitter que a Força “julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à democracia”. Assim escreveu o general: “Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais.” *Estadão


O prefeito de Itacaré e presidente da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), Antônio de Anízio, recebeu na noite deste sábado o prêmio Comunika na categoria Liderança Política Regional. A entrega do 9º Prêmio Melhores do Ano Comunika aconteceu no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Ubaitaba, numa solenidade que contou com a presença de empresários de sucesso dos mais diversos segmentos, jornalistas, radialistas e lideranças políticas de vários municípios da região. O evento contou ainda com a apresentação de diversos músicos regionais.

O prêmio é a culminância de uma pesquisa de opinião pública realizada pela empresa Comunika onde aponta as melhores empresas, profissionais e lideranças políticas regionais. O evento acontece na cidade de Ubaitaba há 09 anos e é promovida pelo jornalista e publicitário Aleilton Oliveira, fundador da Comunika. De acordo com Aleinton Oliveira, no prêmio os vencedores são apontados através de pesquisa e somente o primeiro colocado de cada segmento é homenageado.

Durante a solenidade o prefeito Antônio de Anízio destacou a importância do evento e a seriedade e a imparcialidade na escolha dos homenageados, reconhecendo o trabalho dos profissionais de comunicação que se destacaram durante o ano, bem os agentes públicos que vem desempenhando um mandato com respeito, compromisso e transparência. Ele também enfatizou que o prêmio buscar reconhecer e incentivar as empresas para que continuem crescendo e investindo em seus estabelecimentos.


O presidente nacional do Democratas, ACM Neto, negou nesta sexta-feira (16) que a conversa entre ele e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), pré-candidato à Presidência da República (veja aqui), tenha tido como tema as eleições de 2018. O prefeito de Salvador assegurou que “não houve reuniões a portas fechadas ou conversas que tratassem [de uma pauta específica]”. “Foi uma conversa muito rápida. Eu, como presidente nacional do Democratas, não posso evitar o diálogo com quem quer que seja. Da mesma forma que eu posso conversar com Bolsonaro, eu posso conversar com qualquer outro pré-candidato a presidente da República. O que não quer dizer que eu concordo com o que eles pensam integralmente, que vou aderir as bandeiras defendidas por eles. Mas eu não vou deixar de conversar e de dialogar, porque a política se faz exatamente com essas bases, do diálogo, da conversa e do entendimento”, garantiu ACM Neto ao Bahia Notícias. Ambos foram deputados federais simultaneamente entre 2003 e 2012 e, segundo o prefeito de Salvador, não houve uma pauta que envolvesse também a candidatura do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), ao Palácio do Planalto. “Apenas foi uma conversa de cordialidade, ele me cumprimentou por ter assumido a presidência nacional do Democratas e trocamos algumas impressões rápidas sobre o cenário político, porém nada que possa suscitar maiores especulações por parte da imprensa”, afirmou.(Giro em Ipiaú)