Em atitude desesperada da oposição, uma caminhonete e vários carros foram apedrejados nas proximidade do mirante da Praia da Concha “Ponta do Xaréu”, durante a carreata em favor do candidato à presidente da República, Jair Bolsonaro, na manhã deste domingo (30), em Itacaré.

Os bandidos até o momento não identificados, atacaram os manifestantes com paus e pedras, atingido o para-brisa e outras partes dos veículos. A polícia militar foi acionada, para evitar uma possível tragédia.Apesar do atentado criminoso, a carreata pró Bolsonaro bateu recorde de participantes, percorrendo as principais ruas da cidade com apoio da polícia militar.

Assista:


Adelio Bispo de Oliveira, suspeito de ter dado facada em Bolsonaro (Foto: Reprodução/GloboNews)

O suspeito do atentado de hoje (6) contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) é Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos. Ele está detido na sede da Polícia Federal de Juiz de Fora após ser contido por manifestantes logo depois de desferir a facada contra Bolsonaro. Ele chegou a apanhar no local antes de ser levado pela polícia.

Natural e morador de Montes Claros (MG), Adélio nasceu em em 6 de maio de 1978 e é solteiro. Atualmente, estava desempregado. Entre a cidade e Juiz de Fora são 700km.

Em suas redes sociais, fazia críticas a políticos, como Alckmin e Ana Amélia, e falava da maçonaria em diversas postagens, dizendo que estavam envolvidos com a política brasileira. Em uma postagem de 1º de agosto, criticava Bolsonaro: “Dá nojo só de ouvir, que dizer que a ditadura deveria ter matado pelo menos uns 30 mil comunistas”.

Postagem no Facebook de Adélio Bispo de Oliveira Postagem no Facebook de Adélio Bispo de Oliveira

Postagem no Facebook de Adélio Bispo de Oliveira (Facebook/Reprodução)

Compartilhando o vídeo de Bolsonaro no programa Roda Vida, Adélio faz mais críticas, dizendo “Só merda” sobre o conteúdo da fala do candidato.

Outras fotos em sua página no Facebook mostram Adélio em manifestação com placas contra Michel Temer e com a hashtag #LulaLivre.

Segundo Flávio Santiago, major da PM de Minas Gerais, em entrevista à BBC Brasil, Adélio já tinha sido preso em 2013, acusado de lesão corporal. (Revista Exame)


Nesta terça-feira  (24), por volta de 05:00, uma guarnições da 72a CIPM com apoio da Rondesp Sul, foram averiguar um local na Pituba III, que possivelmente vinha sendo utilizado como ponto de distribuição de drogas. Ao chegar no endereço, casa de número 36, os policiais foram recebidos a tiros por três traficantes. No embate um elemento conhecido como Nego Adilson foi alvejado, sendo prestado socorro de imediato, mas ele não resistiu e veio a óbito. Os outros dois marginais evadiram-se, e a PM continua nas buscas. No local foi apreendida droga, balança de precisão, dinheiro. Em poder do Nego Adilson foi encontrada uma pistola, cal .40, que é utilizada pelas forças de segurança e com a qual ele disparou contra os policiais, por sorte ninguém foi atingido.

 


Após assalto que ocorreu no sábado, passado, por voltas das 21:30 hrs, na Litorânea Norte, no bairro do Malhado, aonde os dois bandidos armados tomaram de assalto uma moto de cor preta e vermelha, de marca Bros, de um casal, foi recuperada neste sábado (23) por uma guarnição da Policia Militar da Peto 68. A moto estava em poder de dois elementos que foram presos e conduzidos para delegacias da Policia Civil. (Reclame Boca)


Uma guarnição da Polícia Militar, recebeu uma denúncia de indivíduos suspeitos de praticar assaltos na cidade, estariam circulando nas imediações do centro. Os policias deslocaram para averiguar, localizando os indivíduos e após procederem com a abordagem, foi encontrado em posse dos mesmos 01 simulacro de arma de fogo, questionados, os elementos confessaram participação em diversos roubos, dentre eles, o ocorrido no último dia 12/06/18 na trilha da prainha. Em diligência continuada, os policias deslocaram até a residência dos elementos, onde foi franqueada a entrada, sendo encontrado no local, parte dos objetos roubados.

Os indivíduos foram identificados como : UERICK MORAIS DA CONCEIÇÃO (20 ANOS) e o menor O.P.S (17 ANOS). Ambos foram apresentados no plantão regional da Polícia Civil em Ilhéus, ficando agora a disposição da justiça.

 


Um desentendimento entre investigadores da Polícia Civil e policiais militares em uma casa de eventos, no bairro Pontal, em Ilhéus, na madrugada deste sábado (9), por pouco não acaba em tragédia. Os envolvidos na confusão foram os investigadores Joseval Santos Cupertino e Luciano Santos Cardoso e o tenente-coronel Delmo Barbosa de Santana e outros PMs. De acordo com informações de testemunhas, foram feito quatro disparos. O tenente-coronel foi atingido na perna, socorrido para o Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus, e depois transferido para um hospital em Salvador. O estado de saúde do PM é estável. Os policiais civis nada sofreram. Um agente de portaria da casa de eventos foi atingido na perna, de raspão. Funcionários da casa de eventos e testemunhas foram ouvidos no inquérito aberto na Polícia Civil. Em nota, a PM informou que a corporação vai instaurar sindicância para apurar os fatos. Câmeras do circuito interno do estabelecimento devem ajudar a esclarecer o que ocorreu e identificar os envolvidos no desentendimento. *As informações são do blog do Pimenta


A Polícia Civil está cada vez mais convencida de que o empresário Magno Rodrigues está envolvido no duplo assassinato do casal de colombianos Andres Aluan Rey e Diana Paola Zuluaga, enterrado numa cova rasa em Aritaguá, em Ilhéus, às margens da BA-001, trecho Ilhéus-Itacaré, na noite de sexta-feira (18). A moto do casal foi encontrada escondida no Lava Jato Lavacar Gold, na Avenida Ubaitaba, no Malhado, segundo a delegada Andrea Oliveira. De acordo com a polícia, o estabelecimento comercial, localizado nas proximidades da Central de Abastecimento do Malhado, zona norte de Ilhéus, pertence ao empresário Magno Rodrigues. A moto CG vermelha, placa OKR 1186, que as vítimas usaram para encontrar o suspeito do crime, foi levada para a sede da 7ª Coordenadoria da Polícia Civil.

Além da moto escondida no imóvel que seria de Magno Rodrigues, policiais militares encontraram o carro do empresário no local onde homens enterravam os corpos das vítimas e que fugiram. Trata-se do veículo MMC/ASX, Mitsubishi, placa OZM-5151, que será periciado, assim como a moto. Segundo a coordenadora do Núcleo de Homicídios de Ilhéus, delegada Andrea Oliveira, o duplo homicídio está relacionado a uma dívida contraída pelo empresário com o casal de colombianos, que estava em Ilhéus há seis meses. Ela disse que o empresário tinha feito um empréstimo de R$ 50 mil com ciganos, e estava com dificuldades para pagar. Por isso, fez outro empréstimo, desta vez com Andres Rey e Diana Paola. A policial não informou o valor da segunda negociação. A delegada já pediu a prisão de Magno Rodrigues e tenta identificar outros dois homens que teriam o ajudado no crime. *Matéria reproduzida do blog do Pimenta