Nascido nas redes sociais o “Grupo G20”, do Itacaré Urgente no whatsapp, organizou nesta quarta-feira com muito sucesso o primeiro mutirão de limpeza das praias em Itacaré, na praia da Ribeira. A ação retirou cerca de meia tonelada de lixo, galhos e troncos da praia. A iniciativa esperam estimular uma maior responsabilidade com o meio ambiente, e que sirva como exemplo para a promoção de outras iniciativas similares, contribuindo para a melhoria da qualidade ambiental da região e, consequentemente, atraindo mais visitantes para a cidade!

“Queria aqui agradecer em nome de todo grupo, a Empresa Controle Ambiental responsável pela coleta de lixo em Itacaré e Taboquinhas, na pessoa de Maurício Stadnik (Gerente operacional), pelo total apoio e principalmente pela sensibilidade como vem tratando da coleta de lixo nas praias, sem ele, talvez o mutirão não tivesse o sucesso alcançado”, declarou um dos voluntários do mutirão.

Segundo os lideres do movimento, o plano agora e realizar um mutirão de limpeza na última semana de cada mês, até totalizar todas praias urbanas do município.

foto_itacare_urgente_052

foto_itacare_urgente_201

foto_itacare_urgente_204

foto_itacare_urgente_212

foto_itacare_urgente_214

10424264_10207415165801396_7796582484823514472_n


Uma baleia morta da espécie Jubarte foi encontrada hoje (18) na praia do Cassange na Península de Maraú. Segundo pessoas que estavam na localidade o corpo foi trazido no período da manhã pela força das ondas e está exalando um odor insuportável. Em 2013 uma outra baleia morta também foi encontrada na mesma localidade. A Prefeitura Municipal de Maraú já foi contatada para remover o os restos do animal.


Na semana passado um Pinguim foi encontrado com vida na região da praia do Piracanga próximo a Itacaré e encaminhado ao INEMA ( Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos). Essa semana outro da mesma especie foi encontrado em Itacaré, porém morto na Praia da Ribeira. “Ele parecia ter morrido há pouco tempo, ainda estava com o corpo intacto. Ficamos muito tristes por não poder ajudá-lo”, disse Marisa Mattos, turista de Patos de Minas.

Provenientes da Patagônia, as aves viajam em uma corrente marítima e, ao invés de chegar até o Espírito Santo, onde deveriam retornar e descer novamente, acabam sendo trazidos para o litoral da Bahia. Seja por um cardume ou por ter seguido pelo caminho errado, os animais surgem nas águas baianas muitas vezes debilitados. Alguns terminam encalhando nas praias e necessitam de cuidados.


Um pinguim foi encontrado com a saúde frágil, por um turista por um japonês no início desta semana na região da praia Piracanga próximo a Itacaré. Depois de ter recebido os primeiros socorros, o animal foi levado para o INEMA ( Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) em Ilhéus. Segundo moradores, da região de Barra Grande na península de Maraú, nos últimos anos, está cada vez mais frequente animais marinhos mortos serem encontrados na região, inclusive, na última quarta-feira (12) foi encontrado um pinguim da mesma especie morto na localidade.

O litoral baiano não é considerado rota de migração para a espécie, mas, quando eles surgem na Bahia geralmente é porque são animais jovens e inexperientes, que pegam correntes erradas e acabam chegando no estado. Pela longa jornada migratória, os pinguins, assim como algumas espécies de aves marinhas jovens e inexperientes, costumam ser recepcionadas em estado de saúde muito precário. Cerca de 60% dos animais encontrados conseguem sobreviver. (Fonte: Itacaré Noticias)


O avanço do mar está mudando a paisagem do litoral norte de Ilhéus. Durante a semana, moradores dos bairros São Domingos e São Miguel realizaram protesto contra o abandono da orla norte pelo poder público, interditando a BA 001 Ilhéus–Itacaré.

O ataque das ondas engole a faixa de areia e chegou a destruir edificações e o passeio da orla, avançando sobre a pista da BA 001. A população está assustada. As previsões para os próximos anos são preocupantes. (Agravo)


Empreendedores da localidade de Barra Grande, em Maraú, um dos mais destacados destinos ecoturísticos da Bahia, estão em fase de consolidação do projeto que vai tornar a localidade a primeira região energética do país. Região energética é aquela que por meio de geração própria e da adoção de programas de conscientização do uso, é autossuficiente em energia. E para isto estão negociando um aporte de R$ 700 mil no Projeto Região Energética de Maraú. A ideia do projeto surgiu do fato de o crescimento do energia crescer substancialmente durante o período de alta estação, quando a população do município praticamente dobra. Entre as linhas de ações adotadas estão a distribuição de cartilhas com exemplo de melhores práticas de gestão da conta de energia para pequenas empresas, incentivo para que pousadas usem placas de energia solar, geração de energia a partir do lixo, uso de lanchas movidas à energia solar e a construção de uma nova escola em Barra Grande dotada de ferramentas específicas para a educação ambiental. O REM , gerenciado pela Geoklock, é fruto de uma parceria entre empreendedores da área de turismo com a prefeitura local, empresas e ONGs. (Correio)


Itacaré receberá pela primeira vez o Circuito Tela Verde 2015. Resultado da parceria entre Sala Verde- Secretaria de Meio Ambiente e CEAL as exibições acontecerão nos dias 30 e 31 de julho. O Circuito Tela Verde 2015 será promovido pelo Ministério do Meio Ambiente e Ministério da Cultura e já está em cartaz em todo país, GRATUITO com censura LIVRE.

Horário: 19 h às 21:30 h;

Local: Praça São Miguel ””em caso de mau tempo, no Clube Pirajá””.

No dia 30 de julho, quinta feira, serão exibidos curtas sobre Agricultura Familiar, Comunidades Tradicionais, Água e Energia, Ocupação Urbana, entre outros.

Já no dia 31 de julho, sexta feira, a temática será Resíduos Sólidos, incluindo 34 curtas de animação para as crianças.

Veja a programação CTV 2015 com informações detalhadas:

Print Print
ASSECOM (Assessoria de comunicação)