Após vencer o Prêmio da Música Brasileira na categoria melhor cantor de Pop/Rock/Reggae/Hip Hop/Funk, com o disco “Coisas do meu imaginário”, o rapper Rael, conhecido por ser um dos expoentes da cultura hip hop, foi destaque do Jornal Estadão, pelo seu próximo show intimista onde homenageia um de seus grandes ídolos: Vinícius de Moraes.

“Dia da MPB, 2 dias pro aniversário de Vinicius de Moraes e eu to no Estadão falando sobre o show que apresento em homenagem ao mestre no Theatro NET São Paulo mais tarde. Obrigado pelo papo Pedro Antunes. Hoje a noite vai ser especial (única apresentação hein) espero vcs!” Comentou o cantor em sua página oficial em uma rede social.

Fã de Vinícius desde a adolescência, Rael, que além de cantar tocará violão e guitarra nas apresentações, diz que sempre retorna a seu “mestre”. Numa dessas audições, teria surgido a ideia de fazer uma homenagem cruzando seu rap com a música do ídolo.

“A poesia dele dialoga comigo de uma maneira que me soa atemporal. Essa possibilidade de reler algumas obras de que eu gosto tanto me são também um desafio interessante, porque a ideia é trazer para um universo mais intimista, bem diferente do que tenho feito atualmente, fugindo da ideia de fazer um cover”, diz Rael, que se apresentará com Felipe da Costa na percussão e bateria e Julio Feijuca no violão e no baixo.

Rael se apresentará em Itacaré, no próximo dia 28 (Sábado), em grande estrutura que será montada na Praia do Resende.

Os ingressos já estão à venda no Pé de Amêndoa Café Bar e na Giltec Informática e GilTec – Ponto da Cópia em Itacaré, e nas lojas Back Door, em Ilhéus e Itabuna.

Vendas pela internet: https://www.bilheteriadigital.com/itacare-surf-sound-festiv…


Capacitar, qualificar e atualizar a equipe de salva-vidas de Itacaré para que possa prestar um serviço cada vez melhor para os itacareenses e turistas. Está é o objetivo do curso de capacitação e atualização em salvamento aquático que está sendo realizado para os salva-vidas de Itacaré, promovido pela Prefeitura e ministrado pelos especialistas Marcelo Farias, Maria Amélia Lapa e Mayana Oliveira.

Iniciado na manhã desta segunda-feira, na Praia da Concha, o curso tem duração de 30 horas, com aulas práticas e teóricas sobre utilização de equipamentos, simulações de afogamento, postura dos salva-vidas na prevenção e salvamento, além do suporte básico de vida atualizado, com as novas normas e técnicas corretas. Participam do curso os 46 salva-vidas da Prefeitura de Itacaré, em sistema de turnos, para que todos possam ser capacitados sem prejudicar o serviço de atendimento nas praias.

Ao final do curso os salva-vidas receberão certificados de participação e também os novos fardamentos da equipe. De acordo com o supervisor do grupamento de salva-vidas da Prefeitura de Itacaré, Pedroildo Conceição, esse trabalho tem como finalidade preparar cada vez mais a equipe para que conheçam as novas técnicas, realizem um trabalho cada vez melhor de prevenção e aprendam mais sobre as formas de abordagens para orientar os banhistas.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, adiantou que além da capacitação, dos novos fardamentos da implantação de postos de salva-vidas em diversas praias, também já autorizou a realização de orçamento para a aquisição de novos equipamentos, melhorando o trabalho dos profissionais que atuam nessa área e garantindo um serviço melhor com mais segurança para todos. Realizado pela Prefeitura de Itacaré, o curso contou com o apoio da Colônia de Pesca Z-18, Pé de Amêndoa Café-Bar e Sacolão Nora Ney. (Secom/Itacaré)



Memórias estão correndo para sair. De repente, as portas da memória se abrem e como um final feliz para um sonho Bahia aparece, onde todos dançamos para uma música que não conhecemos. Porto Seguro, Arraial D’Ajuda, Itacaré, Carlinhos Brown e Pelourinho, esse primo distante do nosso San Telmo. A Bahia tem um piso cansado e uma pobreza elegante. Bahia é o fluxo de cerveja que desliza pelo sulco da bochecha de um velho pescador.

Da Bahia a Trancoso, viajei sozinho em um micro resumo que parecia que nunca chegaria. Uma vez em Trancoso, na praia, puni um rapaz com uma bela mulher. Ele era um magnata que estava cortando as penalidades à direita e à esquerda. Do arco, ele convidou outra rodada de ostras com champanhe.

O Brasil é inspirador. Morro de São Paulo é um lugar paradisíaco na Bahia, que é acessado apenas por barco. Todas as noites, no Morro há festas ao pé do mar, dia de vida na praia e de noite, festas. Daquele lindo coven nasceram vários personagens que mais tarde foram incorporados em uma das minhas obras: “A tristeza não tem fim”.

Um guitarrista argentino, Juan Codazzi, se funde com o blues na paisagem local. E tudo soa. Lá as energias se movem com uma inteligência melódica. Dançar não como virtuosismo, mas como a própria lógica na dinâmica de viver. As idéias da psicanálise não parecem ter penetrado tão profundamente, mas sim a influência dos Orixas. A chegada de escravos africanos ao Brasil foi responsável pela consolidação dessa religião baseada em deidades ancestrales.

Não ser “o típico argentino no Brasil” é uma tarefa difícil. Um geralmente cai rapidamente na armadilha do “portuñol” e essas questões, que às vezes dão um pouco de modéstia própria e outras. Mas também não é grave. Compartilho com alguns amigos argentinos uma afinidade com o Brasil, é como ser fã de uma equipe. Você nunca sabe o porquê. O Dr. Saidon, que morava lá no exílio, era um vizinho de Manuel Puig e me deu informações sobre sua cultura. Também com Gonzalo Yazalde, filho de Chirola e Carmen, conversamos muito.

E quando eu estava pesquisando para uma peça, a professora e historiadora Myriam Prado me trouxe generosamente um artigo sobre os argentinos no exílio no Rio. Há muito pouca documentação. Mas os brasileiros eram hospitaleiros para os políticos perseguidos. Era um país muito fraternal na época. Assim, eu aprendi que há uma árvore – toquei com minhas mãos – que é “a última palmeira de Ipanema”. Era uma árvore onde os argentinos exilados se reuniam para beber companheiro, ao anoitecer, dando-se a coragem de descobrir uma possível felicidade no exílio.

Há muitos brasileiros no Brasil. Música, futebol e caipirinha, esse tríptico passa por tudo. Toda geografia que enfrenta nossos olhos será tingida de experiência. Uma música, um beijo ou um criminoso infame. Essas são as “pequenas coisas” que acabam por colorir um mapa.

Fonte: Clarín Viagens/ Por Patricio Abadi, ator e autor teatral


 

Em comemoração ao Dia das Crianças, a Igreja Assembléia de Deus Shekinah, através de seus diversos movimentos realizou, com o apoio e a participação das Igrejas Assembléia de Deus Missão Conframadeb e a Pentecostal Jesus Restaura, uma linda festa para comemorar o Dia das Crianças, para a alegria dos pequeninos da cidade.

O evento aconteceu na sede da Igreja no Bairro da Passagem e contou com a presença de cerca de 100 crianças do bairros e do entorno. No evento foi distribuído lanches, doces, brindes, além muita música, brincadeiras e apresentações.Confira abaixo algumas imagens do evento.


Os 27 agentes comunitários de saúde que atuam na sede e na zona rural de Itacaré estão participando, durante toda esta semana, do primeiro módulo do curso de formação que tem como principal objetivo capacitar a equipe para que possa oferecer um serviço ainda melhor para a comunidade. Promovido pela Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Saúde, o curso teve início na manhã desta segunda-feira, dia 16, no Centro Cultural Porto de Trás, e vai até o dia 23 de fevereiro do próximo ano, dividido em quatro módulos, com aulas sempre uma semana por mês.

A iniciativa faz parte do compromisso do prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, de garantir a capacitação dos profissionais de saúde e assegurar um atendimento cada vez melhor para o cidadão. As aulas estão sendo ministradas pelas enfermeiras de cada unidade de saúde, capacitadas pela Escola de Formação Técnica em Saúde (EFTS), que firmou a parceria com a Prefeitura de Itacaré para assegurar o curso. A partir do segundo módulo as aulas serão ministradas nas próprias unidades de saúde das regiões dos agentes comunitários. No final do curso todos receberão certificados.

Durante o curso serão realizadas palestras, dinâmicas em grupos, apresentação de vídeos, simulações de situações de atendimento, além de aulas práticas nas próprias unidades de saúde. O objetivo dessa capacitação, segundo informou o secretário municipal de Saúde, Ricardo Lins, é ampliar a capacidade de atuação desse trabalhador, avançando em direção à autonomia dos sujeitos em relação à própria saúde e à responsabilização coletiva pela promoção da saúde de indivíduos, grupos e meio ambiente.

Na abertura do curso a diretora de Atenção Básica, Maria Oliveira Lucas de Almeida, falou da importância da participação de todos durante a formação, como forma de ampliar os conhecimentos e oferecer um serviço melhor. O curso possui carga horária de 1.200 horas e foi iniciado com a capacitação das docentes, que serão as enfermeiras das unidades de saúde, realizada no período de 26 a 28 de setembro, onde receberam orientações sobre o monitoramento, metodologia de ensino, formas de avaliação, dentre outras ações.

A Escola de Formação Técnica em Saúde (EFTS), que firmou a parceria com a Prefeitura de Itacaré, compõe a Rede de Escolas Técnicas do SUS com 36 unidades distribuídas em vários estados da federação coordenada pela Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SEGETES), a qual foi criada em 2003. Consoante com a Política Estadual de Gestão do Trabalho e Educação Permanente no Estado da Bahia (2007-2011), a EFTS, responsabiliza-se pela formação do pessoal de nível médio e pelo ordenamento dos campos de prática da Secretaria Estadual de Saúde na Bahia. Por meio da SEGETES, a EFTS recebe recursos para ordenar e desenvolver a formação de nível médio no estado da Bahia.


O projeto Arte na Passarela chega à sua 3ª edição neste sábado, dia 21, a partir das 17 horas, na Passarela da Vila, na rua Lodônio Almeida, em Itacaré, onde acontecerão exposições de obras de arte como pintura, escultura, artesanato, tapeçaria e fotografia, exibição de curtametragens e apresentações circenses, musicais, capoeira e recitações poéticas. E uma das atrações convidadas nesta edição é o muralista paulistano Leasap, que vai pintar ao vivo uma obra inédita, enquanto conversa com crianças e jovens sobre sua técnica e os desafios da arte urbana.

Durante o evento haverá a participação de quase 20 artistas plásticos moradores de Itacaré, que apresentam suas obras em diversos suportes. E também tem a apresentação da manifestação folclórica A Volta da Jiboia, presente na cidade há mais de 60 anos, que abre o evento. O Arte na Passarela foi idealizado como um sarau artístico democrático, que reúne, em todo 3º sábado de cada mês, artistas da região a fim de dinamizar a vida cultural e econômica de um dos pontos centrais de Itacaré. O acesso é gratuito e aberto a todos os turistas e moradores da cidade.

O projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Itacaré, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura, além dos diversos empresários que atuam no local. Para conhecer a programação completa, curta a página do Facebook (https://www.facebook.com/artenapassarela/) e seguir o perfil do Instagram (@artenapassarela). De acordo com os idealidadres, o Arte na Passarela é desenvolvido para apoiar que as experiências ampliem horizontes e também para promover novas vocações, que podem até se converter em profissão ou se manter como hobbies.

O Arte na Passarela reforça o calendário de eventos da cidade e ocupa um importante ponto turístico: a Rua Lodônio Almeida, popularmente conhecida como Passarela da Vila, calçadão onde se concentram restaurantes, bares, cafés, pousadas e mais. A constituição espacial e arquitetônica da rua favorece o modelo de exposição de obras de arte (pintura, artesanato, escultura) conectada a apresentações de música, teatro, dança, literatura, poesia e outras linguagens artísticas.