A Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Turismo e em parceria com a Secretaria da Fazenda, estará realizando o cadastramento de vendedores ambulantes que desejam trabalhar no circuito do Dia da Cidade, que acontece no dia 26 de janeiro, e também no carnaval oficial, de 10 a 13 de fevereiro. O cadastramento será feito até esta sexta-feira, 26 de janeiro, das 8 às 17 horas, na sede da Secretaria Municipal de Turismo, localizada na Passarela da Villa, Galeria Solar, 1º Andar, Rua Lodônio Almeida.

Para se cadastrar os ambulantes precisam ser maiores de 18 anos, apresentar cópia do RG, CPF, 01 foto 3X4, comprovante de residência, título de eleitor e assinar o termo de compromisso com a Secretaria Municipal de Turismo. Os ambulantes serão cadastrados por categorias, a depender do produto que comercializarão. O credenciado que for cadastrado e qualificado deverá atuar apenas na área que lhe for autorizado, definida pela Prefeitura de Itacaré, para garantir uma maior organização dos eventos.

Também é dever dos comerciantes não modificar sob qualquer pretexto, sem prévia autorização escrita, os padrões das tendas e outros utensílios empregados na estrutura, os quais são exclusivamente definidos pela Prefeitura. Além disso, para garantir maior organização, deverá atuar devidamente fardado com avental ou guarda-pó, sapatos fechados, observando o asseio e higiene corporal incluindo unhas e barbas aparadas, cabelos presos e protegidos por gorro, touca, rede ou boné e identificado com a camisa e crachá entregue após o treinamento da vigilância sanitária.

Outro item a ser observado é que o ambulante não dese comercializar produtos em carros de mão, a venda de bebidas pré-preparadas artesanalmente (a exemplo de licor, cravinho, príncipe maluco, entre outros). As bebidas e alimentos deverão ser servidos em copos, pratos, talheres e canudos descartáveis, não sendo permitido o uso de louças, vidros e alumínio.


Uma grande festa com atrações musicais, manifestações folclóricas, esportivas e religiosas está programada para as comemorações nesta sexta-feira, dia 26 de janeiro, dos 286 anos de emancipação política e administrativa de Itacaré. De acordo com a programação, os festejos começam às 5 horas da manhã com a tradicional alvorada festiva passando pelas principais ruas da cidade até a rua 26 de Janeiro, onde acontece a distribuição do mingau. Às 8 horas será a vez da missa na Igreja de São Miguel, celebrada pelo padre Ednaldo Cardoso.

Às 10 horas da manhã acontece a lavagem da Rua 26 de janeiro (bairro do Marimbondo), com as tradicionais baianas. Às 14 horas acontecem as apresentações culturais como a Volta da Jiboia, Bicho Caçador, Samba de Roda e grupo de danças. A programação em comemoração aos 286 anos de Itacaré continua às 18 horas com o tradicional Terno de Reis. E às 21 horas a festa começa na avenida Castro Alves, Orla da Cidade, com a apresentação de DJ, seguindo com o show da Banda Araketu, às 23 horas. E logo depois quem comanda a festa é Marlon Moreira e banda. A realização é da Prefeitura de Itacaré, com o apoio do Governo do Estado da Bahia.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, destacou que o município vem atravessando um importante momento de transformações, com obras de requalificação e de fortalecimento do turismo, daí a importância de se comemorar a data em grande estilo, valorizando a cultura local, os valores da terra e o potencial turístico da cidade. “E Itacaré tem muito a oferecer, tanto nas belezas naturais, manifestações culturais e também na qualidade dos serviços oferecidos. Tudo isso se dá pela força, pela garra e pela determinação do nosso povo”, complementou o prefeito.

HISTÓRIA – A cidade de Itacaré originou-se de uma aldeia habitada por índios Tupiniquins até a chegada dos europeus em 1530, quando iniciou sua colonização. Por volta do ano de 1718, o Jesuíta Luis da Grã construiu a Igreja de São Miguel às margens do Rio de Contas, quando então o povoado passou a se chamar São Miguel da Barra do Rio de Contas. Foi elevada à categoria de Município em 26 de janeiro de 1732, por ordem da Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro, donatária da capitania de Ilhéus, sendo nomeada Itacaré somente em 1931. O primeiro prefeito municipal (intendente), foi Joaquim Vieira dos Santos (01/01/1890 a 31/12/1893) e o atual Antônio de Anízio, que está em seu segundo mandato.

Seu desenvolvimento, marcado entre 1890 e 1940, baseou-se no cultivo do cacau, período que ficou conhecido como a “Época do Ouro Negro”, no qual Itacaré se destacou como o principal porto de escoamento da produção cacaueira da Bahia e teve seus casarões coloniais construídos pelos ricos “coronéis”. O declínio dessa época teve início com o assoreamento da barra do Rio de Contas, quando seu porto foi transferido para a cidade de Ilhéus. Foi agravado pela forte crise econômica conseqüente da “Quebra de 1929” e consolidou-se, anos mais tarde, quando uma praga conhecida como “Vassoura de Bruxa” dizimou as lavouras de Cacau da região.

Com o declínio da economia cacaueira, Itacaré ficou esquecida guardando seu “tesouro”: belas praias e Mata Atlântica preservada, graças ao cultivo do cacau. Anos mais tarde, foi redescoberta por surfistas aventureiros em busca das boas ondas. Em 1998, a conclusão da Estrada-Parque BA-001 Ilhéus-Itacaré facilitou muito o acesso e possibilitou que Itacaré se tornasse um destino turístico muito procurado. Hoje, Itacaré encanta pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo e, é considerado um dos destinos turísticos mais belos e visitados do País.


O Bloco Sensação que completa este ano, 14 anos de avenida no carnaval de Itacaré. Informa a todos que dentro de alguns dias já estarão á venda as camisas do bloco para este carnaval. Ao custo de R$: 25,00 e a casadinha R$: 40,00. Corra e garanta logo a sua!!!

Inspirados na Copa do Mundo da Russia, a diretoria do Bloco Sensação divulgou nesta quarta-feira (17), a camisa do bloco para o carnaval de Itacaré 2018.

De acordo com a produtora Aninha Baraúna, o  Bloco sairá  no domingo 11 de fevereiro às 18 horas e a concentração está prevista para  às 17 horas na Praça do Canhão. O Bloco na sua 14ª edição  é a Sensação do Carnaval de Itacaré  com muita gente bonita, organização e seguranças para os foliões. 


Foi apresentado e discutido na manhã desta quinta-feira, o projeto de requalificação da Orla de Itacaré.

Empresários, secretários municipais, vereadores e representantes dos mais diversos segmentos da comunidade de Itacaré participaram na manhã desta quinta-feira (18), da reunião promovida pelo Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, que discutiu o projeto de requalificação da avenida Castro Alves (Antônio Athanásio dos Santos). Durante o encontro a comunidade teve a oportunidade de conhecer não somente os detalhes da obra, como também apresentaram sugestões, propostas e alterações no projeto.

O secretário de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura, Ademar Sá, explicou que o objetivo do encontro era justamente esse de ouvir a comunidade para receber sugestões. Agora o projeto será sistematizado, observando essas sugestões e as limitações de espaço da orla, para que depois seja apresentado à Caixa Econômica Federal para autorizar a licitação da obra. Representando o prefeito Antônio de Anízio, o vice-prefeito Genilson Souza reafirmou que ao realizar esses debates e encontros o Governo Municipal dá mais uma demonstração clara de uma gestão aberta, democrática e participa.

A previsão é de que as obras sejam iniciadas ainda esse ano. Na semana passada o prefeito Antônio de Anízio assinou o contrato entre a Caixa Econômica Federal e a Prefeitura Municipal para as obras de requalificação completa da avenida Castro Alves. Os recursos para essa obra são do Ministério do Turismo, conseguidas através de duas emendas parlamentares, sendo uma no valor de R$ 492.500,00, de autoria do deputado federal Nelson Pelegrino, e a segunda no valor de R$ 641.000,00 do deputado federal Ronaldo Carleto.

De acordo com o prefeito Antônio de Anízio, essa obra vai mudar a cara da cidade, junto com outros serviços de requalificação que já estão sendo feitos em Itacaré. Em 2017, já no primeiro ano de governo, foi iniciada e concluída as obras de requalificação da rua Pedro Longo, no bairro da Pituba, dando um novo visual à cidade e recebendo elogios dos itecareenses e turistas. Além da melhoria da Praça Santos Dumont, conhecida como Praça dos Cachorros.

Em breve serão iniciadas as obras de pavimentação, incluindo a rua e passeios da Ladeira da Concha e da rua da Praia da Concha. Essa obra já foi licitada e está aguardando apenas a liberação da Caixa Econômica Federal para que seja emitida a ordem de serviço autorizando o início dos trabalhos. Os recursos são do Ministério do Turismo a partir de uma emenda do deputado Bebeto Galvão.


A tradicional festa em louvor ao Senhor do Bonfim, padroeiro do distrito de Água Fria, em Itacaré, será iniciada nesta sexta-feira  (19), com o novenário na igreja católica da comunidade, e até o dia 27 de janeiro serão realizadas celebrações todas as noites, dedicadas a cada segmento da sociedade. Esse ano o tema central da festa é “Cristãos, leigos e leigas, sujeitos na Igreja em Saída, a serviço do Reino: Sal da terra e luz do mundo”.

De acordo com a programação, o ponto alto dos festejos será no domingo, dia 28, com a realização da tradicional alvorada às 5 horas da manhã, seguindo de missa solene às 10 horas da manhã, celebrada pelo Padre Ednaldo Cardoso, e procissão, encerrando com a bênção do Santíssimo Sacramento.

Paralelo aos festejos religiosos também acontecerão shows nos dias 27 e 28 com as bandas Raneychas, Pancadinha, Marzinho, Zé da Véia, JP no Capricho e Kuarto Light. A realização é da Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura.

De acordo com a programação, no sábado, dia 27, a festa começa às 21 horas com a banda JP no Capricho, seguindo às 23 horas com Raneychas e encerrando a primeira noite de festas com Pancadinha. No domingo, dia 28, os festejos começam mais cedo, às 17 horas, com Marzinho, seguindo com Zé da Véia e Kuarto Light. A proposta é de realizar uma grande festa, garantindo a tradição e promovendo a alegria e muita paz.


 

O cantor de reggae Edson Gomes, natural de Cachoeira, no Recôncavo baiano, continua com a língua afiada. De volta à Concha Acústica, o artista afirma que a cena atual do reggae “é muito confusa”. “Cada um atira para um lado, não existe uma unidade, um objetivo”, diz o cantor em entrevista ao jornal A Tarde. A acidez do seu discurso também chega a outros ritmos baianos: “As músicas de pagode e axé têm um objetivo, que o nada. Nós não temos um objetivo: o que queremos mudar, alcançar? Não existe, cada um atira para um lado, então basicamente é um ritmo”. Edson Gomes também falou sobre o uso da sua música em protestos e greves trabalhistas. “Eu me sinto homenageado, é claro. Prestigiado, até. Mas também explorado, né? Porque eles usam minhas músicas nos protestos e greves, ms nas festividades deles, não me contratam”, alfinetou. (Bocão News)