A primeira estrada ecológica do país e também uma das mais belas está passando por um momento gravíssimo. Já são alguns meses que a rodovia sofre com os problemas de buracos que colocam a vida de muitos condutores em risco. A realidade do local é triste e toda atenção é pouco para quem transita nessa localidade.

Quem transita, sobretudo à noite precisa estar atento para não cair nas armadilhas escondidas no asfalto. Centenas de buracos na BA-001, voltam a causar prejuízos, transtornos e colocam em risco motoristas quem trafega pelo local. Como pneus furados, suspensão quebrada, peças danificadas, e até capotamentos.

“Só hoje contei 06 carros com pneus estourados e rodas retorcidas durante o dia”, alertou o empresário Neto Martins pelas redes sociais. Outra questão que chama atenção dos motoristas, são trechos onde a vegetação tomou conta de parte da rodovia obrigando os veículos a transitar pela contramão.

Vale salientar, que este ano foi feito conserto em parte do asfalto, porém pouco tempo depois os buracos voltaram ainda maiores.


Categoria vem sofrendo perdas no faturamento devido à proliferação de transportes alternativos, que se beneficiam da falta de fiscalização. O objetivo da manifestação foi cobrar das autoridades repressão ao transporte clandestino.

Um grupo formado por mais de cem pessoas, entre elas; taxistas, condutores e agências de turismo de Itacaré, realizaram na manhã desta quarta-feira (18). A manifestação se concentrou na Vila Marambaia, Km 06, logo depois se dirigindo até a Ladeira Grande, onde por cerca de 40 minutos as duas vias foram interrompida, com queima de pneus e madeira. De lá, os motoristas percorreram todo centro da cidade até chegarem à Prefeitura, onde os lideres reuniram-se com o prefeito, e cobraram providências, e fiscalização. Segundo alguns participantes da manifestação, há uma “desmoralização das leis em Itacaré, que tudo pode”.


Todos os preparativos já estão sendo feitos o Itacaré Surf Sound Festival, um dos maiores eventos de surf do mundo, que acontecerá entre 26 e 29 de outubro, na praia da Tiririca, e na Praia do Rezende. Esta semana a Prefeitura de Itacaré já está realizando uma série de intervenções, melhorias e obras nas praias e em diversos pontos da cidade. Como parte dessas ações está sendo construída uma central de coleta de lixo divididos por tipo de resíduos, recuperação e ampliação do caminho que dá acesso à praia da Tiririca, recuperação da pista de skate e do espaço para apresentações culturais, além de colocação de lâmpadas e serviços na rede elétrica.

 

O evento contará com a participação de surfistas profissionais de mais de 10 países que disputarão o título de campeão mundial de surf 2017. Dentre os grandes nomes do surf mundial estará em Itacaré o atleta Adriano de Souza, mais conhecido como Mineirinho, surfista profissional brasileiro campeão mundial de surfe no World Surf League 2015, sendo o segundo brasileiro da história a se tornar campeão do mundo. E as inscrições continuam abertas com a expectativa da etapa de Itacaré ser uma das mais disputadas do mundo.

Realizado pela World Surf League (WSL) e pela Prefeitura Municipal, a etapa do mundial de surf de Itacaré vai distribui US$ 20 mil em prêmios e vai colocar mais uma vez a cidade como uma referência internacional do esporte. E como o grande diferencial será o alerta para a preservação ambiental, durante o mundial entidades como o Recicla Itacaré, Instituto Floresta Viva, Instituto Baleia Jubarte e Associação de Surf de Itacaré, em parceria com as secretarias de Meio Ambiente e Educação, estarão desenvolvendo ações educativas com estudantes das redes públicas e particulares e os próprios participantes do evento, mostrando a importância da preservação do meio ambiente, com palestras, atividades de coletas, exposições artísticas e plantio de mudas.

O retorno do mundial de surf para Itacaré foi uma ação do prefeito Antônio de Anízio e do diretor de planejamento Kleber Miranda, que desde o mês de fevereiro vem se reunindo com representantes da WSL South América, empresa responsável pelo evento, manifestando o desejo da cidade voltar a sediar o mundial. De acordo com o prefeito, Itacaré é hoje conhecida a nível internacional pelo surf e não poderia continuar de fora do mundial, não somente pelo incentivo ao esporte, mas pelo retorno que eventos como esse traz para o turismo local, movimentando a economia da cidade. O Mundial QS1.500 masculino e o Itacaré Surf Sound Festival contam ainda com o apoio da South to South, Associação de Surf de Itacaré, Governo da Bahia, Instituto Floresta Viva, Pousada Terra Boa, Grou Turismo.

FESTIVAL – Paralelo ao mundial estará sendo realizado o Itacaré Surf Sound Festival que acontecerá nos dias 27 e 27 na Praia do Rezende. De acordo com a programação, na sexta-feira, dia 27, estarão se apresentando as bandas ConeCrew, do Rio de janeiro, e Maskavo, de Brasília e São Paulo, além de Marlon Moreira e DJ Banzai. No sábado, dia 28, será a vez das bandas Bruta Raça e Rael da Rima, Fábrica de Sons, Banda Kasa 8 e o DJ Banzai. Os ingressos estarão à venda no Pé de Amêndoa e na loja South to South, em Itacaré, e na nas lojas da Back Door, em Ilhéus e Itabuna.


Com quase 27 mil habitantes, o município de Itacaré dispõe apenas de uma Casa Lotérica, e no momento, a mesma se encontra fechada há cerca 22 dias, causando transtorno a população. A Lotérica é muito útil aos munícipes, que utilizam o espaço para pagamento de suas contas, como: água, luz, telefone e outros, além de ser o único local disponível para o repasse dos recursos do Programa Bolsa Família, além da própria Agência da Caixa. Até agora, não há previsão para a reabertura da Lotérica Itacaré.

Na porta da Casa Lotérica, escrita em papel “Sem Sistema” informa a população, que a causa do fechamento se deu por conta de falta de sistema para os serviços.

 


A Secretaria de Desenvolvimento Social da Prefeitura de Itacaré entregou na manhã desta terça-feira (17) as camisas para as crianças que participam do Projeto Surfando para o Futuro, uma iniciativa da Associação de Surf de Itacaré (ASI) que conta com o apoio do governo municipal através dos programas assistenciais como o Centro de Referência e Assistência Social (Cras) e o Programa de Atenção Integral à Família (PAIF). A secretária de Desenvolvimento Social, Ivonete Damasceno, informou que essa ação tem como principal objetivo incentivar as crianças para que continuem fazendo parte desse projeto que busca não somente valorizar os esportes, mas despertar para a importância da família, construir valores e reafirmar o papel da escola.

 

Atualmente cerca de 40 crianças participam do Projeto Surfando para o Futuro, onde os alunos recebem orientações sobre o esporte, mas também o acompanhamento sobre a frequência e o rendimento escolar e discutem sobre a importância do respeito e da convivência familiar. Para fazer parte do projeto é preciso que estejam estudando e tenham um bom rendimento e comportamento.

No projeto também aprendem valores como a disciplina, o respeito, responsabilidade e a necessidade da preservação do meio ambiente. As aulas acontecem sempre às terças-feiras, nos turnos matutino e vespertino, para que todos possam ter a oportunidade de participar. E depois de muito surf, debates de valores e conhecimentos, também há um espaço para o lanche e muitas brincadeiras.

Idealizado pela Associação de Surf de Itacaré, o projeto vem alcançando excelentes resultados e a cada dia vem aumentando o número de crianças interessadas em participar. A ambientalistas Heloísa Bicudo, uma das coordenadoras do projeto, destaca o importante apoio da Prefeitura de Itacaré, através das secretarias de Assistência Social e Educação, que têm sido parceiras nesse acompanhamento às crianças.

A proposta é de se envolver os mais diversos segmentos nesse apoio ao Surfando para o Futuro. A secretária Ivonete Damasceno reafirmou que o município tem desenvolvido uma série de projetos assistenciais, principalmente voltados para o esporte e a educação, como forma de envolver as crianças e adolescentes e trabalhar cada vez mais os valores e o papel da família. (Secom/Itacaré)


Itacaré vai sediar, no período de 18 a 21 de outubro a 6ª Etapa do Campeonato Baiano de Stand Up Paddle 2017, um evento que acontecerá na Praia da Concha e vai reunir cerca de 150 atletas de toda a Bahia, disputando as categorias Kids, Júnior, Fun Race, Race Amador, Race Pro 12 e 14 e Paddle Board. A realização é da ABASUP e Eco Trip Viagens e Turismo, com o apoio da Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Esportes e vários empresários locais.

O objetivo do evento é fomentar e difundir o esporte Stand Up Paddle, uma modalidade aquática que mais cresce no mundo, propiciando a interação dos atletas com a comunidade local, desenvolvendo o esporte e novos atletas, destacando as belezas naturais de Itacaré e estimulando o turismo, bem como o mercado de eventos esportivos na cidade. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, ressaltou que o Stand Up já vem se tornando uma referência na cidade, com atletas que já são destaque a nível nacional, daí a importância do município sediar esse evento para despertar novos talentos e possibilitar o intercâmbio dos atletas locais com praticantes do esporte de outros municípios e estados brasileiros.

De acordo com a programação, nesta quarta-feira começam a chegar os atletas, com a abertura oficial do evento prevista para as 20 horas. No dia seguinte acontecerá o início da Clínica de Sup Race e a entrega dos kits. Na sexta-feira prosseguem a Clínica de Sup Race e a entrega dos kits durante todo o dia e às 19 horas será a vez do congresso técnico.

As disputas começam no sábado às 8 horas da manhã, na Praia da Concha, com a abertura da arena. Às 10 horas da manhã acontecem as largadas das categorias Kids e Júnior. Às 11 horas será a vez das largadas das categorias Fun Race e Race Amador. Às 13 horas disputam as categorias Rece Pro 12’6, Race 14’ e Poddle Board. O fechamento da arena será às 15 horas, seguindo com a premiação e uma grande festa para os atletas e amantes do esporte.

A competição tende se tornar a principal prova de Stand Up Paddle do interior da Bahia, entrando definitivamente no calendário do campeonato estadual e do calendário de eventos de Itacaré, promovendo os atrativos turísticos da região, estimulando a pratica de atividades esportivas ao ar livre, e a formação de uma nova geração de atletas. Em 2017, na sua segunda edição, a competição chega com novo nome e uma marca mais moderna a fim de ganhar capilaridade e fortalecer o branding da prova e da cidade sede. A partir de agora a prova se chamará Itacaré Paddle Race.

A primeira edição da competição Itacaré Paddle Race aconteceu em outubro de 2016, sendo um verdadeiro sucesso de público e de atletas, trazendo inúmeros benefícios econômicos e sociais para o município, com ampla movimentação em setores como hospedagem, alimentação e receptivo. A realização desta competição favoreceu a formação de uma forte equipe de atletas locais que passaram a disputar as primeiras colocações no estado e tiveram excelentes participações no brasileiro da categoria. (Assecom/Itacaré)