Produzida pela Cinefilm e a Chatrone, a nova série se chama “Juacas” e já está sendo gravado em Itacaré, que terá em sua temática central um campeonato de surf, e em seu elenco grandes estrelas nacionais, entre elas: Nuno Leal Maia e Suzy Rêgo, e ainda conta com André Lamoglia, Bruno Astuti, Mariano Caguçu, Eike Duarte, Juan Ciancio, Rafael Castro, Larissa Murai, Mariana Azevedo, Isabela Sousa, Clara Caldas, Teco Padaratz e Guilherme Seta.Serão produzidos no total 26 episódios de 30 minutos cada, filmados em varias praias da cidade, centro, Passarela da Vila etc.

Confira a sinopse a seguir:

No alto verão acontece o Caoss (Campeonatos Anuais Ondas Super Surf), a competição mais aguardada pelos personagens de Juacas. A grande surpresa para o Caoss dessa temporada é o retorno do Time Juacas depois de anos ausentes da competição – isso porquê o seu líder, o Professor Juaca (Nuno Leal Maia), reaparece para disputar o torneio. A nova versão do seu time é composta pelos surfistas Rafa Smor, Jojo Mineiro e Billy (The Kid). Além de serem os protagonistas da série, os meninos terão que competir sem patrocínio – mas com talento e força de vontade – contra os Red Sharks e as Sirenas. Enquanto os Red Sharks são os grandes favoritos da temporada, as Sirenas formam o primeiro time 100% feminino que já competiu no Caoss. “Juacas” ainda não tem previsão de estreia!

*Informações: Tommo


O evento teve uma atenção especial com as gestantes, que cuidaram da Saúde Bucal no Odontomóvel, fizeram exames laboratoriais, testes rápidos, passaram por nutricionistas, médicos clínicos e enfermeiros. Passaram também por consulta com Obstetra, fizeram ultrassonografia e ganharam kits beleza. Também foi realizada a atualização e emissão imediata do Cartão SUS, para todos os cidadãos que procuraram o serviço.

20160409_123136-768x432

Cuidando das Gestantes

Durante toda a semana as gestantes ficaram sob os cuidados do Posto de Saúde Maria de Lourdes Araújo – Taboquinhas, onde passaram por atendimentos de enfermagem e médicos, atendimento nutricional, atendimento obstétrico, atendimento odontológico, atualização vacinal, testes rápidos de Hiv, Sifilis e Hepatites…, exames laboratoriais e ultrassonografia. Tudo com orientação direcionada às gestantes.

A atenção especial às gestantes teve o objetivo, entre outros, o enfrentamento ao problema de saúde pública da Microcefalia em recém-nascidos. Não havendo, até o momento, detecção de nenhum caso no município.

Compondo a agenda do evento, foram realizadas visitas à pacientes com equipe multiprofissional – Médico, Enfermeiro, Assistentes Sociais e Técnico de Enfermagem.

Odontomóvel

Sete (07) equipes odontológicas realizaram atendimentos a seiscentos e onze (611) moradores de Taboquinhas e zona rural do dia 04 até este sábado 09. Mais de oito mil (8.000) procedimentos foram realizados, entre restaurações, canais, limpezas, clareamentos e outros procedimentos. Atendendo ao público em geral: crianças acima de 5 anos, Jovens, adultos, idosos, deficientes, gestantes e outros…

Faxinaço

O Faxinaço aconteceu nos dias 07 e 08 de abril em Taboquinhas e comunidades próximas. Dia 07 aconteceu na Rua do Campo, Portelinha, Praça da Feira e Rua João Coutinho. No dia 08 aconteceu no Pé da Pancada, Rua de Palha, Rasga Camisa e Água Fria.

O Faxinaço faz parte do Projeto “Itacaré Paraíso Limpo e Saudável”, e tem o objetivo de intensificar ações de combate ao Aedes Aegypti. Conscientizar a população em eliminar o foco do mosquito que é transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika que pode causar Microcefalia.

O Faxinaço atingiu seu objetivo visto que a comunidade foi receptiva à visita dos agentes de Endemias e Comunitários envolvidos no mutirão.

A Secretária de Saúde, Stela Souza, agradece a parceria do Governo do Estado através do Secretário da Saúde, Dr. Fábio Vilas-Boas, que disponibilizou o Odontomóvel com equipe profissional qualificada que prestou um serviço de excelência a toda comunidade da zona rural. Bem como a toda Administração Municipal, pelo empenho na realização do evento.

Ação Social

Desde a terça-feira (05) a Secretaria de Desenvolvimento Social realizou o cadastramento e recadastramento do Bolsa Família de cerca de 150 moradores de Taboquinhas e zona rural. As Assistentes Sociais fizeram acompanhamentos com as famílias presentes. Fonte:Ascom/Itacaré

20160408_141201

20160409_095702_002

20160409_113306

20160404_093144

20160404_114346

20160409_110918(0)

20160408_094140

20160409_165626_000

20160409_173430

20160409_175358_007

20160404_110500

20160404_113202

IMG-20160409-WA0084

IMG-20160409-WA0078

IMG-20160409-WA0081

IMG-20160409-WA0088


O 1º EcoBike Itacaré – Taboquinhas, reunirá ciclistas da comunidade e visitantes de Itacaré, para uma pedalada até o distrito de Taboquinhas. E contará com um carro de apoio, água mineral, barra de cereal e uma excelente recepção na agência Planeta Rfting em Taboquinhas, com direito a salada de frutas, iogurte, granola, mel, aveia e muito mais, para repor as energias. O valor da inscrição é de R$15,00 por pessoa. A concentração será na Praça. dos Cachorros. As inscrições poderão ser feitas pelo link: www.reservadeitacare.com.br. ou através do e-mail: [email protected]   ou  Cel: (73) 9 8807-1165 (Vivo)


O aguerrido Movimento Popular Pró-Taboquinhas aproveitou a visita do Governador Rui Costa ao município de Maraú, para relembrar o compromisso firmado durante a inauguração da rodovia Itacaré/Taboquinhas, em que se comprometeu em concluir a complementação da pavimentação da BA-654 (trecho Taboquinhas/BR-101). Também foi revindicado melhorias para o Colégio Estadual de Taboquinhas; radar e placas de sinalização para coibir o tráfego de veículos acima de 23 toneladas; um escritório da Bahiater (assistência técnica) para a agricultura de Taboquinhas e relembrar outras reivindicações, como: Instrumentos Musicais para a Fanfarra de Taboquinhas; Alojamento em Taboquinhas para a Policia Militar; Construção de Creche para 200 crianças; Interferência do Estado para a conclusão das 60 unidades habitacionais do Programa “Minha casa, Minha Vida” e o apoio para o encascalhamento das estradas vicinais da zona rural. (Taboquinhas Informa)

12986506_579306398888981_934712704_o

12969432_579306525555635_603901376_n

12980885_579306175555670_783950438_o


De acordo com informações, o jovem surfista Alex Lopes teria passado mal enquanto surfava, caído da prancha no mar, e mesmo passando mal, conseguiu nadar até a praia, onde foi socorrido e encaminhado para Fundação Hospitalar de Itacaré.Mas acabou falecendo antes mesmo de chegar ao local, as causas da morte não foram informadas.O corpo do jovem, está sendo velado na Câmara de vereadores de Itacaré.

Nas redes sociais vários de amigos de Alex, prestaram homenagem ao jovem e lamentaram a morte.

1510740_546333948802441_6934828234200165163_n


Além do QS10.000 em Trestles, Califórnia (EUA) – cancelado por falta de patrocínio -, saíram do calendário o QS10.000 em Saquarema (RJ) e o QS6.000 em Itacaré (BA).

Nos dois eventos brasileiros, a WSL alegou que os organizadores não pagaram a premiação dos atletas (US$ 250 mil em Saquarema e US$ 150 mil em Itacaré).

Responsável pela realização do tradicional Surf Eco Festival, a Dendê Produções enviou uma nota ao SurfBahia justificando o motivo. A empresa lamentou a situação e informou que deu entrada em uma ação judicial contra a Mahalo, patrocinadora master do evento.

“No acordo entre as partes, a marca esportiva seria responsável pelo valor a ser repassado aos atletas da competição. Por não ter ocorrido a integralidade do pagamento, foi gerada a referida ação judicial”, cita a nota.

Ainda de acordo com a Dendê, a empresa também sofre com a falta de repasse da prefeitura de Itacaré. “Nos dois últimos anos, não foi pago nenhum valor acordado para que o evento acontecesse na cidade, por isso, também estão sendo providenciadas medidas legais”, alega a empresa.

A Mahalo também enviou uma nota ao SurfBahia no início desta semana. De acordo com a empresa, o acordo com a Dendê foi cumprido. “Estamos convictos de que o acertado fora efetivamente cumprido, cabendo a cada parte a responsabilidade com as vossas obrigações, perante ao evento e aos premiados”, garante.

Na nota, a patrocinadora fez questão de destacar o histórico da empresa. “Nossa forma de proceder é adversa. É positiva, é correta. Patrocinamos atletas, eventos, campanhas de incentivo ao esporte, de formatos mais diversos, em busca de fortalecer, ainda mais, os valores da nossa marca. Tal afirmação está sendo tratada em juízo, somente nele deve ser deliberada e desqualificada.”

Confira abaixo a íntegra das notas de esclarecimento enviadas pela Dendê Produções e pela Mahalo. A redação do SurfBahia tentou entrar em contato com a Prefeitura Municipal de Itacaré, mas não obteve resposta até o fechamento desta reportagem.

Veja a nota de esclarecimento da Dendê Produções

“A Dendê Produções, empresa responsável pelo Mahalo Surf Eco Festival, lamenta a não quitação da premiação dos atletas na edição de 2015. Para resolver este problema, foi dada entrada em uma ação judicial contra a Mahalo, patrocinadora master do evento, distribuída para a 12a Vara Cível e Comercial de Salvador, gerando o processo número 0509171-47.2016.8.05.0001, com audiência marcada para o dia 16 de maio 2016.

No acordo entre as partes, a marca esportiva seria responsável pelo valor a ser repassado aos atletas da competição. Por não ter ocorrido a integralidade do pagamento, foi gerada a referida ação judicial.

A empresa também sofre com a falta de repasse da prefeitura de Itacaré. Nos dois últimos anos, não foi pago nenhum valor acordado para que o evento acontecesse na cidade, por isso, também estão sendo providenciadas medidas legais.

Nesses oito anos de circuito mundial surf, o Surf Eco é a etapa mais antiga do calendário junto à WSL, e a Dendê Produções sempre manteve sua integridade no trabalho realizado junto ao surf brasileiro e seus atletas. Os compromissos das etapas anteriores foram honrados integralmente, com os pagamentos dos atletas no palanque. A empresa está focada em resolver essa pendência, até o final do mês de maio e poder, com isso, confirmar a etapa de 2016, que deverá acontecer em Ilhéus no segundo semestre.”

Veja a nota de esclarecimento da Mahalo

“A Mahalo, tomando conhecimento das recentes afirmações postadas nas mídias digitais, mais especificamente, de suposto descumprimento contratual em patrocínio de eventos esportivos, aproveita o ensejo para ressaltar que não é da cultura desta empresa agir de tal maneira, de modo a causar prejuízos a eventos e aos participantes que seriam premiados. Até porque, tal ato culmina em malefícios à toda sociedade.

Nossa forma de proceder é adversa. É positiva, é correta. Patrocinamos atletas, eventos, campanhas de incentivo ao esporte, de formatos mais diversos, em busca de fortalecer, ainda mais, os valores da nossa marca. Tal afirmação está sendo tratada em juízo, somente nele deve ser deliberada e desqualificada.

Estamos convictos de que o acertado fora efetivamente cumprido, cabendo a cada parte a responsabilidade com as vossas obrigações, perante ao evento e aos premiados.

O nosso sentimento em decorrência do fatídico evento postado é o pior possível, e, em nome da comunidade do surfe, estamos à disposição para colaborar com a melhor resolução de tal impasse, de modo que todas as partes lesadas sejam devidamente justiçadas.”

Fonte: Surf Bahia.


A proibição, prevista na Lei 9.504 de 1997, que regula as eleições no país, começa a vigorar seis meses antes do pleito e vale até a posse dos eleitos.

O advogado João Fernando Lopes de Carvalho, especialista em direito eleitoral, diz que a intenção é que o reajuste não seja usado como instrumento nas eleições.
“A ideia é impedir promessas ou algum incentivo a favor de candidatos que estejam disputando a reeleição ou tenham apoio do outro [que está exercendo o mandato]”, afirma Carvalho.
Segundo ele, a medida este ano só atinge os servidores municipais. “A lei prevê que a proibição é na circunscrição do pleito”. Em julho, quando faltarão três meses para a eleição, as regras ficarão mais restritas: não será permitido nomear, contratar, demitir, exonerar ou transferir servidor público, exceto em alguns casos.

O advogado diz que as exceções abrangem casos emergenciais, ou concurso público feito anteriormente. “Poderão ser contratados servidores para serviços urgentes, inadiáveis, devidamente justificados. Ou então, aqueles já aprovados em concurso público antes da eleição”.
Nesses casos, de acordo com o calendário eleitoral de 2016 divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o resultado do concurso deve ter sido homologado até 2 de julho.
Também é permitido, nesses três meses, nomear ou exonerar ocupantes de cargos em comissão, bem como transferir ou remover militares, policiais civis e agentes penitenciários. (Agência Brasil)