O casal de turistas vítima de atropelamento no último sábado (16) na entrada da Concha em Itacaré, eram da cidade de Vila Velha no Espirito Santo, e passavam férias em Itacaré. O acidente vitimou Alfredo Gomes dos Santos de 72 anos, e feriu gravemente sua esposa que foi identificada pelo pré-nome Dulcineia de 60 anos, que recebeu atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e logo depois encaminhada a Fundação Hospitalar de Itacaré, e depois transferida ao Hospital Regional de Ilhéus, onde não corre risco de morte.

foto_niver_de_alcyr_2016_002

O condutor da moto que aparece de camiseta rosa na foto acima, foi encaminhado para delegacia de Ilhéus, onde prestou depoimento e segue preso nesta segunda-feira (18). A motocicleta envolvida no acidente foi apreendida pela PM de Itacaré.

Nas redes sociais milhares de internautas se manifestaram pedindo providencias, e a instalação de quebra-molas na localidade, que já algum tempo vem sofrendo com o excesso de velocidade de motoristas e principalmente motociclistas.

foto_niver_de_alcyr_2016_004

foto_niver_de_alcyr_2016_010


Uma enorme quantidade da planta aquática conhecida como baronesa começam lotar as praias de Itacaré, a grande quantidade de baronesas é proveniente do aumento do nível do Rio das Contas provocado pelas chuvas ocorridas na região, e toda sujeira em especial as plantas aquáticas acumuladas nos municípios como: Jitaúna, Ipiaú, Barra do Rocha, Ubatã, Ubaitaba estão descendo a todo momento para Itacaré, onde o rio deságua. As mais afetadas são as praias da Coroinha, Portal e principalmente Concha. E alguns cabaneiros já cobram da prefeitura a retirada das plantas que começam a se acumular nas praias.

80fbdaee-a1a1-4767-ac40-c90808a79ac7


A jovem Natália Araújo sofreu um acidente automobilístico na BA-001, trecho Ilhéus-Itacaré. Felizmente ela não se feriu. Porém, indignada com a situação precária da citada rodovia, ela fez um protesto em seu Facebook. Leia abaixo o protesto de Natália.
“Pessoal, por favor, tenham muito cuidado na estrada Ilhéus -Itacaré. A estrada está deplorável, cheia de buracos. Descaso total. Hoje sofri um acidente, capotei o carro e por um milagre não tive nenhum arranhão. Há poucos dias um amigo rasgou o pneu e também escapou por pouco. Gratidão a Deus e ao universo por ter passado ilesa por essa, mas reforço o pedido para que todos tenham cuidado!”

Bandidos assaltaram na tarde desta sexta-feira (15) mais um comércio, desta vez uma distribuidora localizada na Rua Nova, bem no Centro da Cidade. Esse já é o 3º assalto a comercio da cidade em uma semana, e a lista não para de crescer.

Segundo informações eram dois homens, e chegaram e saíram do local a pé e um deles, com um revólver, anunciou o assalto. A polícia foi acionada rapidamente, e varias diligências foram realizada na região na tentativa de encontrar os criminosos, mas não tiveram êxito.

Segundo uma comerciante, vários contatos com a polícia já teriam sido feitos, mas até a presente data nada foi feito. Ela faz um questionamento. “Será que só vai passar a ter segurança quando acontecer algo pior?”.

“A malandragem vem correndo solta, e quando a policia chega já não tem mais graça, o povo clama pela volta da CIPE- Cacaueira a cidade”. Declarou um comerciante que pediu para não ser identificado.


A partir do dia 20 deste mês, os processos eleitorais terão prioridade de tramitação e julgamento para a participação do Ministério Público e dos juízes de todas as justiças e instâncias. São exceção apenas os processos de habeas corpus e mandado de segurança. A determinação é da Lei das Eleições (Lei 9504/1997).

A lei estabelece ainda que essas autoridades, a partir dessa data, não podem deixar de cumprir a determinação em razão do exercício das suas funções regulares. O descumprimento constitui crime de responsabilidade e será objeto de anotação funcional para efeito de promoção na carreira.

Para a apuração dos delitos eleitorais, a Justiça Eleitoral contará com o auxílio das polícias judiciárias, dos órgãos da receita federal, estadual e municipal e dos demais tribunais e órgãos de contas. Os órgãos da administração pública poderão ser solicitados a fornecer informações na área de sua competência e ceder funcionários no período de três meses antes a três meses depois de cada eleição.

Os advogados dos candidatos, partidos e coligações serão notificados sobre os processos pela Justiça Eleitoral com antecedência mínima de 24 horas. Nos tribunais eleitorais, os advogados serão intimados para os processos que não tratem sobre a cassação do registro ou do diploma por meio da publicação de edital eletrônico publicado na página do respectivo tribunal na internet.


Pelo contrário, encontrou neste esporte a sua profissão e atualmente é um dos grandes shapers da região, com um talento e rapidez que impressionam na fabricação dos foguetes que levam a sua marca, a DF Surfboards.

Filho do lendário Ronaldo Fadul, pioneiro do surf em Itacaré, Dane começou a fabricar pranchas no ano de 2001, no litoral paulista, onde ficou por um ano surfando, competindo e morando em uma fábrica de pranchas. Começou na profissão fazendo consertos e reparos, até que passou a confeccionar pranchas em miniatura. “Quando eu fui pra São Paulo, com 21 anos, eu já tinha a intenção de aprender a fazer pranchas. Então os caras da fábrica disseram que aprenderam o ofício fazendo pranchas em miniatura, e assim eu iniciei também”, lembra Fadul.

Dane pensava em fazer em sua cidade natal, o que via os caras fazendo em São Paulo. Mas ao retornar para Itacaré, teve um choque de realidade a se deparar com um mercado limitado e com a falta de estrutura que a região oferecia. “Graças à galera que conhecia o meu surf, principalmente os vizinhos e amigos, começaram a me encomendar pranchas e assim foi crescendo”, observa.

Da desbastação do bloco à laminação, da marcação com line à lixa d’água, em 15 anos de trabalho na área, Fadul contabiliza mais de 500 pranchas feitas por ele “na plaina, na mão”, o que hoje em dia é considerado um ofício quase em extinção, principalmente em regiões mais desenvolvidas do país, que já utilizam maquinários modernos na produção em larga escala. “Mas as pranchas feitas à mão tem seus diferenciais: são feitas com alma, onde o shaper coloca a sua energia”, observa.

O itacareense destaca ainda que prefere trabalhar sob encomenda à produzir estoque para lojistas. Mas recentemente Dane esteve em Salvador, a convite de um amigo que é proprietário das marcas Rocket e Tablas. Na capital, Fadul shapeou impressionantes 30 pranchas em apenas 15 dias. “Foi uma experiência legal, mas gosto de fazer as pranchas personalizadas. Eu tenho pouca prancha feita para iniciantes. As minhas são mais para o surf performance, para a galera que gosta de fazer manobras”, analisou.

Além da Bahia, Dane tem pranchas também em praias paulistas renomadas como Maresias e Ubatuba e conta que o mercado paulista abraça o seu trabalho. “É uma relação de confiança e os caras confiam no meu trabalho. Se as pranchas têm boa performance na água, as pessoas veem, gostam e confiam que elas vão funcionar e realmente funcionam. Na verdade, ser shaper é trabalhar em uma fábrica de sonhos”, finaliza. Fonte: Surf 73 – O maior portal de Surf do Sul da Bahia.

Dane-Fadul-surf73-Mário-Veloso-4

Dane-Fadul-surf73-Mário-Veloso-5

Dane-Fadul-surf73-Mário-Veloso-6


Na vida real, a atriz também já viveu experiências parecidas, na Bahia. “Ia muito para Caraíva e Itacaré com a Mônica Martelli e mais duas amigas passar Réveillon e Carnaval. As passagens aéreas eram caras, e íamos de ônibus. Passávamos muitos perrengues juntas”, conta a atriz, que virá a Salvador nesta quarta (13), para a pré-estreia do longa. O elenco conta ainda com Alice Braga, que também estará na cidade, Caroline Abras e Rosanne Mulholland, além de Fábio Assunção, que contracena pela primeira vez com o filho João. A atriz bateu um papo com a coluna. Confira.

A personagem se aproxima de algo que você já fez antes?
Foi a mais diferente. Não é um drama, nem é uma comédia. É um filme leve. Tem humor, mas é uma personagem mais fechada. Ela é chefe das outras meninas, então não fala muito da vida dela e carrega um segredo. É a personagem mais sensível da minha carreira.

Ela se parece em alguma coisa com você? 
Assim como eu, veio de Goiânia. Era para ser de Brasília, mas como sou goiana, pedi que a gente filmasse lá. Ela foi sozinha morar em São Paulo e batalhar a vida. Outra coisa que parece comigo é a relação com as amigas.

Você já viveu alguma aventura parecida com a do filme?
Ia muito para Caraíva e Itacaré junto com a Mônica Martelli e mais duas amigas passar Réveillon e Carnaval. Na época, as passagens aéreas eram caras, e íamos de ônibus. Passávamos muito perrengues juntas.

Já tinha trabalhado antes com o elenco do longa? 
Conhecia o Fábio, mas nunca tinha trabalhado com ele. Não conhecia a Alice, nem a Rosanne, minha filha é muito fã dela. Filmamos durante 14 dias em vários lugares do litoral de São Paulo. Acabamos vivendo quase igual a adolescentes, todo mundo junto no mesmo hotel, tocávamos violão.

Em Novo Mundo, novela das 18h que estreará em 2017 na Globo, você viverá sua primeira vilã na TV. O que está achando da experiência?
Sei muito pouco da personagem ainda, mas será um desafio maravilhoso. Vou viver uma portuguesa. Nunca fiz novela de época, nem das 18h. Fiz muito pouco novela.

Como é sua relação com Salvador?
É maravilhosa. Já passei uns sete Carnavais na cidade. Amo comida baiana, tenho amigos aí. Sou apaixonada. Quando estou aí, vou para Jacuípe, Luís Miranda tem uma casa lá. Também como maniçoba no Rio Vermelho, japonês no Soho e mergulho no mar da Barra.

Correio