Já está tudo pronto para o Mahalo Surf Eco Festival, que acontecerá de 27 de outubro a 1º de novembro na Praia da Tiririca, em Itacaré. A competição é o segundo destino da decisiva “perna brasileira” de fim de ano da WSL South America na disputa por vagas para a elite dos top-34 da World Surf League. Antes da cidade no litoral baiano, a competição valida pelo QS 6000 passa por Florianópolis (SC) e depois vai para São Sebastião (SP).

No ano passado, o vencedor do Mahalo Surf Eco Festival foi o paulista Alex Ribeiro, um dos três brasileiros que já garantiram seus nomes no seleto grupo dos top-34 que vai disputar o título mundial de 2016 pelo ranking de acesso da World Surf League. Esta será a oitava edição do evento que estreou em 2008 com vitória também paulista de Adriano de Souza, o Mineirinho, que hoje ocupa a vice-liderança no ranking do WCT.

O Mahalo Surf Eco Festival aumentou a premiação esse ano para 150 mil dólares e o status do evento subiu de 4-Star para QS 6000. Ao todo, 144 surfistas de 24 países vão competir na etapa baiana do Circuito Mundial. Entre os confirmados, os estrangeiros são maioria contra 41 brasileiros, com as maiores atrações sendo os dois paulistas que já se classificaram para o WCT 2016 nas dez vagas do WSL Qualifying Series, Alex Ribeiro e Caio Ibelli. Em Itacaré, o cabeça de chave número 1 é o potiguar Jadson André, um dos tops da elite atual inscritos no evento mais importante do esporte das ondas na Região Nordeste do país.

A lista tem 21 australianos, dezessete norte-americanos, nove havaianos, nove franceses, seis espanhóis, seis sul-africanos, cinco portugueses, cinco japoneses, três da Costa Rica, três da Ilha Guadalupe, dois chilenos, dois argentinos, dois peruanos, dois taitianos, dois neozelandeses, dois da Ilha da Reunião e sete países terão um representante competindo na Bahia, o Uruguai, Venezuela, Porto Rico, Itália, Marrocos, Indonésia e São Bartolomeu.

Cinco das dez vagas do WSL Qualifying Series para a elite dos top-34 do WCT 2016 já foram definidas e três são do Brasil. O primeiro a conquistar classificação foi o catarinense Alejo Muniz, quando ganhou o QS 10000 de Ballito, em julho na África do Sul. Os outros quatro confirmaram seus nomes nas duas etapas do QS 10000 de Portugal, os paulistas Alex Ribeiro e Caio Ibelli e os vencedores dos eventos nas Ilhas Açores e em Cascais, o australiano Jack Freestone e o norte-americano Kolohe Andino.

No momento, os cinco que completam o G-10 são o americano Kanoa Igarashi, os australianos Ryan Callinan e Adam Melling e os franceses Maxime Huscenot e Joan Duru. O brasileiro Michael Rodrigues é o próximo da lista, com 530 pontos a menos de Joan Duru. Nas provas do QS 6000, os que chegam nas quartas de final recebem 2.650 pontos.
SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, onde você pode acompanhar todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e a qualquer hora onde acontecer. As sanções da WSL são para os seguintes circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Pro Junior e Longboard. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York. A WSL também tem sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos na África, Ásia, Austrália, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul.


Itacaré, a princesinha da Costa do Cacau do litoral sul da Bahia, vai receber o Mahalo Surf Eco Festival pelo 3º ano consecutivo nos dias 27 de outubro a 1º de novembro na Praia da Tiririca. A única etapa do circuito da World Surf League na Região Nordeste do Brasil confirmou a elevação do status do evento para QS 6000 e vai distribuir 150 mil dólares para os melhores surfistas de vários países que estarão competindo no interior baiano.

O festival que reúne surfe, música e ecologia, promovido pelo Grupo Dendê Produções desde 2008, ganhou mais importância esse ano e será decisivo na batalha pelas dez vagas do WSL Qualifying Series para a elite dos top-34 que vai disputar o título mundial em 2016.

O Mahalo Surf Eco Festival será o último da temporada a valer 6.000 pontos para o ranking do WSL Qualifying Series e pode decidir classificações para o WCT em Itacaré. Além do show garantido de grandes estrelas e jovens promessas do esporte dentro d´água, ações ecológicas, sociais e de sustentabilidade, estarão acontecendo paralelamente na Praia da Tiririca durante os dias da semana do principal campeonato de surfe do Nordeste do país. Já o Festival de Música que é tradição na história do Surf Eco Festival, vai agitar o fim de semana em Itacaré com atrações locais e nacionais.

A semana segue agitada com os eventos promovidos pelos patrocinadores nos diversos espaços da cidade e até na Praia da Tiririca, com o Eco Sunset rolando até as 19h com um DJ animando o pôr do sol a cada dia após a competição, com setlist animado na área VIP da arena do evento para convidados e competidores.(Tribuna da Bahia)


A capital do surf de 27 outubro a 1º de novembro está preparada para receber turistas na data do Mahalo Surf Eco Festival. De acordo com a Secretaria Municipal de Turismo de Itacaré, a cidade conta com mais de oito mil leitos de hospedagem e 174 bares e restaurantes, que poderão atender ao público que não só curtirá as manobras nas ondas da Praia de Tiririca, como aproveitará a programação musical que contará com shows de Baiana System, Ponto de Equilibro e Seu Jorge em Itacaré, no dia 31 de outubro e Legião Urbana, Cidade Negra e Nando Reis no dia 1° de novembro.

Divididos entre quatro hotéis, 84 pousadas, 52 casas de temporadas, 27 flats, nove camping, seis hostels e duas hospedagens rurais, o destino turístico tem opções para todos os gostos. Isso sem falar nas 14 encantadoras praias, destas seis urbanas que muitas vezes podem ser vistas da janela do quarto. “Os turistas podem curtir o campeonato e os shows e desfrutar das várias opções de hospedagem que ainda estão disponíveis em Itacaré e nas cidades do entorno”, revela Railton Lemos, da Dendê produções, organizadora do evento. “Quando viemos para Itacaré, sabíamos a estrutura da cidade e que ela comportava abrigar um evento internacional com atletas de diferentes partes do mundo”, completa.

Uma das melhores opções de acomodação é o Hotel charme e Spa Vila Ecoporan. O espaço possui quartos amplos com ar condicionado, piscinas, Tv a cabo, som ao vivo, e para as crianças, uma miniestação de arvorismo, tudo para garantir uma excelente estádia para seus hóspedes. Entre as pousadas, uma das mais aconchegantes é a Vila N’kara que possui belos quartos, com ar condicionado, café da manhã incluso e uma equipe totalmente simpática pronta para ajudar a encontrar as melhores opções da cidade e tudo que precisar.

Não menos aconchegante é Vila do Dengo. O hotel conta com 24 apartamentos e sua área de lazer é composta de piscina com raia semiolímpica, piscinas de hidromassagem (coberta e descoberta), quadra de squash e sauna a vapor. Implantado em uma área completamente arborizada e a apenas 900m da vila, o Aldeia do Mar Hotel fica ao pé na areia de Itacaré. O local possui 27 unidades, divididas entre 09 chalés, 16 amplas suítes e dois chalés familiares e conta com opções adaptadas para portadores de necessidades especiais.

Pioneira no ramo de hospedagem em Itacaré, onde se tornou referência, quando os primeiros turistas, especialmente surfistas, descobriam este paraíso em meados de 1987, a Pousada da Paz fica no bairro da Concha do Mar, a 100 metros da praia da Concha e a 200 metros da Pituba (centro gastronômico e comercial da cidade). O local possui 15 apartamentos e conta com varanda com rede, piscina e estacionamento interno com segurança 24h. Localizada de frente para o mar, a Pousada Girassol é rodeada de jardins e também é uma boa opção de hospedagem. “Ficamos muito felizes com a atenção que recebemos da hotelaria de Itacaré. Todos foram muito solícitos, nos ajudaram muito na acomodação dos atletas, técnicos e organizadores. Este foi um dos fatores predominantes para continuarmos realizando o evento na cidade”, garante Railton.

Os shows – Os amantes do surf terão muito mais do que boas ondas e clima de praia para arrumar as malas e partir para Itacaré. Antes mesmo do resultado do campeonato, que este ano vale por um QS 6000, as ondas sonoras serão ouvidas no dia 31 de outubro, a partir das 20 horas, no KM 6. Ali se apresentam grandes nomes da música nacional como Baiana System, Ponto de Equilíbrio e Seu Jorge. Para esquentar mais ainda, o batizado DJ Space apresentará um Set list diferenciado na festa. Quando o último sufista sair do mar e a premiação do vencedor do Mahalo Surf Eco Festival for divulgada já será hora de se preparar para um dos maiores shows que Itacaré já recebeu. No dia 01 de novembro a cidade recebe os shows de Legião Urbana, com a turnê de 30 anos, Cidade Negra e Nando Reis.

Mahalo Surf Eco Festival – Pela terceira vez consecutiva Itacaré recebe o maior evento de surf do nordeste. De 27 de outubro até o 01 de novembro, a cidade ganhará a oitava edição do Surf Eco Festival. O evento é internacional e faz parte do circuito mundial de surf masculino, válida pela WordSurf League (WSL). O Surf Eco Festival acontece na praia da Tiririca, uma das melhores para o surfno Brasil. Em 2015, é uma etapa QS 6.000, que significa seis mil pontos no ranking internacional e US$ 150 mil em premiação. O evento é promovido pela Dendê Produções desde 2008 e conta com o patrocínio da Prefeitura de Itacaré, Pousada Ecoporan, Secretaria do Turismo da Bahia, TV Santa Cruz, Mahalo e Skol.

Itacaré – Situada na Costa do Cacau, ao sul de Salvador, a pequena cidade abriga uma grande variedade de belezas naturais: praias maravilhosas, cachoeiras deslumbrantes, Mata Atlântica preservada, rios, manguezais e muitos consideram como o lugar que têm as melhores ondas da Bahia. Itacaré tem uma formação geológica única no Nordeste Brasileiro e é muito visitada por praticantes de esportes radicais e de aventura. A Praia da Tiririca já foi palco de etapas do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional e do WCT feminino, mas ficou alguns anos sem receber nenhuma competição importante e só em 2013 sediou pela primeira vez um evento do Circuito Mundial masculino, com a estreia da marca Mahalo no Surf Eco Festival.


A Prefeitura de Itacaré, por meio da Secretaria de Turismo está com inscrições abertas para a segunda edição do Festival Gastronômico “Sabores de Itacaré – Festival Gastronômico 2015”, que acontecerá de 03 a 13 de dezembro de 2015.

O edital público de ocupação de espaços e o regulamento do festival já estão disponíveis na Secretaria de Turismo e poderão ser solicitadas até o dia 10 de novembro ou solicitado através do e-mail: [email protected].

O Festival busca valorizar a culinária local com pratos que trazem uma identidade gastronômica típica de Itacaré, trazendo o cacau como destaque durante o festival. Este ano, o evento contará com uma programação cultural com feira de gastronômica, feira de produção associada ao turismo com os quilombolas, feira de artesanato e linguagens artísticas como exposição, filmes, palestras e música.


Uma boate a céu aberto. Assim será o Space DJ que animará os intervalos dos shows no Mahalo Eco Surf Festival. O conceito foi criado especialmente para o evento e vai contar com uma plataforma de LED no terceiro andar de uma estrutura de box truss, que ficará no centro da festa. A iluminação com canhões, set lights e estrobo iluminará o evento junto com a luz das estrelas e promete movimentar a galera com os melhores set lists entre uma apresentação e outra. O Festival acontece nos dias 30 e 31 de outubro, no KM 6. No local se apresentarão grandes nomes da música nacional como Baiana SystemPonto de Equilíbrio, Nando Reis, Legião Urbana, Cidade Negra e Seu Jorge. O evento já está em seu segundo lote.

O Mahalo Surf Eco Festival é realizado pela Dendê Produções com patrocínio da marca Mahalo, Prefeitura Municipal de Itacaré, Pousada Ecoporan, Secretaria de Turismo do Governo do Estado da Bahia, TV Santa Cruz e Skol. A etapa do QS 6000 sancionada pela WSL South America com premiação de 150 mil dólares, vale 6.000 pontos para o ranking mundial do WSL Qualifying Series e será transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

FESTIVAL DE MÚSICA: Já é tradição. Desde a estreia do Surf Eco Festival em 2008, ele é encerrado com um grande festival de música. Este ano, a programação ganhou mais destaque e os shows começam até antes do início do campeonato, no sábado 24 de outubro, aberto ao público com atrações locais e o Adão Negro dando as boas-vindas para os atletas e para todos que já estiverem em Itacaré.

A semana segue agitada com os eventos promovidos pelos patrocinadores nos diversos espaços da cidade e até na Praia da Tiririca, com o Eco Sunset rolando até as 19h00 com um DJ animando o pôr do Sol a cada dia após a competição, com setlist animado na área VIP da arena do evento para convidados e competidores.

No sábado, 31 de outubro, começam os shows no KM 06, a partir das 20 horas, com atrações de peso da música local e nacional, como Baiana System, Ponto de Equilíbrio, Seu Jorge, além do SPACE DJ. E no domingo, depois do campeão do Mahalo Surf Eco Festival ser coroado na Praia da Tiririca, também no KM 06 subirão ao palco as bandas Cidade Negra, Nando Reis, Legião Urbana.


O perfume do chocolate e as notas tostadas e doces do cacau permeiam o ar e acompanham o viajante ao longo de toda a Costa do Cacau, o trecho de litoral do sul da Bahia que se estende por cerca de 180 km entre os municípios de Ilhéus, ItacaréCanavieiras. A região oferece ao turista atividades variadas: relaxar nas centenas de praias (muitas são ideais para surfar), visitas às fábricas de chocolate, turismo rural nas fazendas de cacau ou descobrir os lugares narrados nas obras de um dos escritores brasileiros mais traduzidos de todos os tempos, Jorge Amado.

Cacau, in natura e torrado: símbolo da região. Foto: Divulgação.

Ilhéus ainda abriga o casarão (localizado, claro, na Rua Jorge Amado, 21) da família do autor de numerosas obras célebres, como Gabriela, Cravo e Canela. A casa é um espaço aberto à visitação e, por meio dos objetos pessoais e da exposição fotográfica permanente, é possível conhecer a trajetória pessoal e literária do escritor. Pouco distante, no centro da cidade, está a Catedral de São Sebastião (Praça D. Eduardo, s/n), considerada uma das igrejas mais bonitas da Bahia. Inaugurada em 1967, reúne em sua fachada detalhes do estilo neoclássico, como vitrais artísticos, abóbadas e colunas.

A Catedral São Sebastião reúne em sua fachada detalhes do estilo neoclássico.

O casarão da família do escritor Jorge Amado.

Depois da crise gerada pela praga da “vassoura de bruxa”, que nas décadas de 1980 e 1990 quebrou a economia baseada na produção de cacau, a região ainda tenta se reerguer. Nos últimos anos, porém, ocorreu uma virada e, além de produzir o cacau, commodity que é vendido para a grande indústria, iniciou a fabricação de chocolates finos. O clima e a Mata Atlântica preservada favorecem o cultivo do cacau de qualidade. Quem quer ver de perto como é feita a produção do chocolate, várias fábricas são abertas para visitação. A Mendoá, localizada em Ilheús, promove tour guiados e degustação de chocolates da linha gourmet.

Para relaxar ou surfar
Ilhéus conta também com dezenas de praias, seja na área urbana, seja nos trechos norte e sul do litoral. A sete quilômetros do centro, no sul da cidade, a Praia dos Milionários é uma das mais movimentadas e ganhou o nome em função dos barões do cacau que antigamente moravam na orla. À sombra dos coqueirais, a areia é fina, as águas calmas e há muitas barracas e quiosques que vendem cerveja, água de coco, peixe e frutos do mar. Vendedores passam pela praia com seus doces típicos e ostras.

A localidade mais renomada da região é, sem dúvida, Itacaré, localizada a 70 km ao norte de Ilhéus. A viagem de carro leva em torno de uma hora. De ônibus, demora cerca de 1h30 e a passagem custa R$ 16 (a saída é do terminal rodoviário, na Av. Roberto Santos, 15). Pelas correntes marinhas que se formam na região, as praias são um dos destinos favoritos pelos surfistas, como a praia da Tiririca.

O centro de Itacaré conserva muitos casarões da época colonial que foram reconvertidos em pousadas, bares e restaurantes. As praias são repletas de florestas nativas: algumas são pequenas e abrigadas, como a praia da Ribeira que conta também com quiosques, outras mais abertas e têm vários quilômetros de extensão. Para quem gosta decaminhadas, há muitas trilhas que levam de uma praia a outra.

Em Itacaré, a Praia da Tiririca é uma da mais procuradas pelos turistas e surfistas. Foto: Divulgação.

A pousada Pier do Pontal é opção de hospedagem em Ilhéus. Fotos: Andrea Torrente/Gazeta do Povo.

Linha de produção de chocolates gourmet da Mendoá.

 

SERVIÇO

Confira algumas informações sobre hospedagem e gastronomia no destino baiano:

Onde se hospedar
Hotel La Dolce Vita, Rua A, 114, Jardim Paraiso – Rod Ilheus/Olivença – Km 2, Ilhéus, fone (073) 3234-1212.
Pier do Pontal, Av. Lomato Júnior, 1650, Pontal, Ilhéus, fone (73) 3221-4000.
Fazenda Provisão, km 27 da Rodovia Ilhéus-Uruçuca, Ilhéus, fones (71) 9975-7495 e (73) 9906-9903.

Onde comer
Cabana da Empada, Rodovia Ilhéus-Itacaré, Km 28, Ilhéus, fone (73) 9981-6750. Não aceita cartões.

Tour à fábrica de chocolate
Mendoá Chocolates, Rodovia Ilhéus-Uruçuca, km 20, Ilhéus, fone (71) 3022-4807.

Fonte: Gazeta do Povo