Herdeiros de cotistas falecidos do fundo PIS/Pasep podem sacar o benefício em qualquer data, sem necessidade de seguir o calendário para idosos, antecipado pelo governo. No caso do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), administrado pelo Banco do Brasil, o beneficiário legal pode consultar a existência de saldo disponível para saque no endereço eletrônico. Para isso, é preciso ter o número do CPF e a data de nascimento do cotista ou inscrição Pasep. A consulta sobre a existência de saldo de cotas do PIS também pode ser feita pela internet. Mas é preciso ter senha para a consulta, além do número do CPF ou Número de Identificação Social (NIS) e data de nascimento. Para efetuar o levantamento dos recursos do Pasep, os herdeiros devem comparecer a uma agência do Banco do Brasil (BB) e solicitar o saque.


Diversos municípios sul baianos, a exemplo de Itabuna e Ilhéus, registraram novos casos de Aids em pessoas adultas.

Segundo a Superintendência de Vigilância de Proteção da Saúde do Governo do Estado. A Secretaria Estadual de Saúde já registrou, entre janeiro e setembro, 106 novos casos de Aids em adultos em Itabuna, um a menos que Salvador e Feira de Santana. Salvador lidera os casos de Aids em 2017 com 1.370, sendo 29 em crianças. Depois vem Feira de Santana com 226, Eunápolis com 97, Juazeiro com 67, Santo Antônio de Jesus com 57, Alagoinhas com 56, Porto Seguro com 55, Jequié com 54 e Teixeira de Freitas com 43.
No sul da Bahia, houve aumento de casos em Camacan, que já tem 11 neste ano, um número bem acima do ano passado (5) e alarmante para uma cidade de apenas 33 mil pessoas. Além dela, há casos em Canavieiras (6), Itajuípe (3), Itacaré (03), Buerarema, Gandu, Ibicuí, Ibirapitanga, Itapé e Una.

No Estado existem 2.725 adultos e 53 crianças com a doença. Em relação às mortes por Aids, chama a atenção o caso de Ilhéus, que registrou cinco neste ano, contra apenas um no ano passado. Outro que preocupa é Una, com três mortes.

Muitas mortes
Na Bahia, 113 pessoas já morreram de Aids neste ano, sendo 49 em Salvador. Itabuna só teve uma morte pela doença desde janeiro, mas outros municípios do interior apresentam números maiores, como Teixeira de Freitas (9), Santo Antônio de Jesus (7), Jequié (6), Serrinha (6), Juazeiro (5) e Irecê (3).
Os dados mostram ainda que, nos últimos anos, a doença causou mortes em Camacan, Una, Jequié, Porto Seguro, Eunápolis, Teixeira de Freitas e Santo Antônio de Jesus. No ano passado, este grupo de municípios somaram 43 mortes e o estado, 208.
Mesmo alarmante, o número foi menor que o de 2015, quando aconteceram 56 mortes por Aids nesses municípios, exceto Camacan, que não teve nenhuma. Naquele ano a doença causou 11 óbitos em Ilhéus e 10 em Itabuna. No estado foram 218 mortes. (A Região)


A Secretaria de Educação da Bahia inaugurou, nesta sexta-feira (6), em Gandu, a primeira Fábrica Escola de Cacau e Chocolate no estado. A unidade pertence ao Centro Territorial de Educação Profissional do Baixo Sul (Cetep Baixo Sul) e atende mais de 1.100 estudantes.

Durante a inauguração da Fábrica Escola, o governador Rui Costa, destacou que, além da formação profissional de baianos, a unidade representa um investimento na cultura alimentar como uma forma de promover uma identidade cultural nos territórios. “Com estas fábricas escolas, nós queremos estimular, capacitar e transferir tecnologia para a nossa juventude”. Outras fábricas escolas serão inauguradas em outros municípios.

A fábrica escola vai atender a mais de 250 alunos – mais de 100 do curso de nutrição e cerca de 150 das formações de administração, contabilidade e finanças.  De acordo com o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, “o essencial deste novo perfil de equipamento foi que a Secretaria passou a enxergar a importância da economia da territorialidade e cultura de cada lugar”.

Para a estudante de nutrição, Débora Nascimento, a fábrica vai preparar melhor os estudantes para o mercado de trabalho e uma formação mais completa. “A fábrica é um suporte importante para nós, principalmente para os estudantes de nutrição, porque é uma garantia de um estágio e tudo o que a gente vem aprendendo em sala de aula a gente pode colocar em prática aqui com um fruto tão significativo para a região, que é o cacau”, contou a estudante.

PRÓXIMAS FÁBRICAS ESCOLAS

Além da Fábrica Escola do Cacau e do Chocolate, já estão previstas mais três unidades, com instalação até o final deste ano. A Fábrica Escola de Maniçoba, em Cruz das Almas, em parceria com a Universidade Federal do Recôncavo (UFRB) e com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), para trabalhar a cadeia da mandiocultura e seus subprodutos, como o beiju, biscoitos, a farinha e a própria maniçoba.

Em Valença, a Fábrica Escola Moqueca vai desenvolver tecnologias de processamento de pescado e mariscos e o desenvolvimento e aperfeiçoamento de pratos típicos regionais. Além da Fábrica Escola de Fumeiro, em Maragogipe, para o processamento de carne suína, pescados e mariscos, principalmente a defumação, em parceria com comunidades quilombolas.

Além de inaugurar a fábrica escola, o governador Rui Costa anunciou investimento de R$ 9 milhões para fazer a estrada  que liga as cidades de Gandu e Ibirataia. “Eu sei que o povo está muito feliz com essa iniciativa. Também vamos estender o asfalto até o centro da cidade de Gandu”, afirmou o governador.


A Petrobras anunciou um novo reajuste para os combustíveis, com aumento de 1,90% no preço da gasolina nas refinarias e alta de 0,60% no preço do diesel. Os novos valores valem a partir deste sábado (7). A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores. Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.


Categoria aceitou proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST); serviço será retomado na segunda-feira (9), segundo sindicato.

Os funcionários dos Correios da Bahia decidiram em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (6), em Salvador, encerrar a greve que já durava 17 dias. A informação foi passada ao G1 pelo Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos da Bahia (Sincotelba). De acordo com o sindicato, a categoria aceitou a proposta oferecida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) na última quarta-feira (4) e decidiu voltar a trabalhar. Com o fim da greve, o serviço será retomado na segunda-feira (9), segundo a entidade. Entre as propostas sugeridas pelo TST, conforme o sindicato, estão o reajuste de 2,07% (INPC) nos salários e benefícios, retroativo ao mês de agosto deste ano e a reedição de todas as cláusulas sociais. Além disso, foi definida também a compensação de 64 horas equivalente a 8 dias, sendo 6 horas de compensação aos sábados, para quem trabalha de segunda-feira à sexta-feira, e 4 horas de compensação de segunda-feira à sexta-feira e 2 horas aos sábados, para os empregados que trabalham aos sábados.
*G1/BA

Os funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade de Ilhéus  paralisaram as atividades nesta sexta-feira (6), em protesto contra as más condições de funcionamento do serviço de socorro no município. Apenas 30% do efetivo está em atividade, segundo a categoria. Os funcionários denunciam que as ambulâncias usadas para atender à população estão sucateadas, com a suspensão solta, pneus carecas, sem cinto de segurança e sem oxigênio nos cilindros. Além disso, segundo a categoria, o rádio e o telefone da base do Samu na cidade estão quebrados, além de não haver estrutura para higienização das macas após o atendimento. “A sala de higienização deveria ter um tanque e uma pessoa de serviços gerais para fazer essa higienização. Existe apenas uma mangueira. Quando chegam os dejetos com sangue, são os próprios funcionários, socorristas, técnicos de enfermagem, que fazem esse trabalho, que deveria ser feito por um assistente de serviços gerais”, denunciou Joaques Silva, presidente do Sindicato Funcionários Públicos de Ilhéus. A secretária de Saúde de Ilhéus, Elisangela Oliveira, informou que está tomando providências urgentes pra resolver esses problemas com o serviço e que esteve com o ministro da Saúde para tratar sobre o assunto.
*G1/BA