O novo comando da Caixa Econômica Federal estuda fechar as agências deficitárias, ou seja, aquelas que operam no vermelho. No entanto, segundo o jornal “O Estado de São Paulo”, apesar de centenas darem prejuízo, a vice-presidência recomendou o fechamento de apenas 15.

Segundo a reportagem, direção avalia que a estrutura atual não é mais necessária, devido aos novos hábitos dos correntistas, como uso maior de serviços pelo computador ou pelo smartphone.

O fechamento de agências tem sido, de fato, uma tendência. Dados do Banco Central (BC) mostram que, de abril de 2015 até o mês passado, a Caixa foi a única, além do Santander, a aumentar o número de agências: foram sete a mais. No Santander, foram 12. No mesmo período, o Itaú fechou 191 agências; o Bradesco, 144; e o Itaú, 191. Ainda assim, BB, Bradesco e Itaú lideram, respectivamente, a lista dos bancos com o maior número de agências no país.


Um ônibus que transportava cerca de 20 integrantes da Banda Cavaleiros do Forró foi assaltado na madrugada deste sábado (28), por volta das 2h, em Escada, na Mata Sul de Pernambuco. Segundo testemunhas, quatro homens armados fecharam o ônibus nas proximidades de um posto de gasolina do município. Durante a ação, chegaram a atirar no parabrisa do veículo. O motorista então parou o ônibus e foi rendido. Em seguida, todos foram levados a um canavial na zona rural do município, onde os criminosos roubaram celulares, equipamentos musicais e objetos pessoais dos integrantes da banda. Apesar do susto, ninguém ficou ferido. Após a fuga dos criminosos, o ônibus se dirigiu até a delegacia do município, onde as vítimas registraram um boletim de ocorrência. A banda havia saído de Natal, no Rio Grande do Norte, com destino a Nilo Peçanha, na Bahia, onde se apresenta nesta sexta-feira (28). Na próxima terça-feira (31), o grupo segue para Araci, também na Bahia, onde fará nova apresentação. *Com informações do G1


Mariana Tassi Barbosa, 28, recebeu neste mês a última parcela do seguro-desemprego. A analista de mídias sociais, que está sem trabalho há oito meses, vinha usando o benefício para pagar prestações do apartamento que comprou com o noivo. “Estou quase aceitando ganhar menos do que antes”, diz ela, que achava que já estaria empregada a esta hora. À medida que o desemprego avança, piora a situação dos que perdem o direito ao benefício pago pelo governo, válido por até cinco meses. Além de Barbosa, outras 542,4 mil pessoas receberam a última parcela do benefício neste mês. Desde o começo do ano, já foram 2,862 milhões, número 8% superior ao do mesmo período de 2015 (2,650 milhões), segundo o Ministério do Trabalho. Ao mesmo tempo, fica mais difícil conseguir uma recolocação num momento em que a economia brasileira está fechando vagas em proporção maior que abrindo novas. Em abril, pelo 13º mês seguido, o mercado de trabalho formal encerrou 62.844 postos de trabalho. *Com informações da Folha.


Fotografias de uma mulher simulando cena de sexo com a estátua de bronze do acadêmico sergipano Silvio Romero, instalada no calçadão da orla de Atalaia, em Aracaju, Sergipe, tem causado uma grande polêmica nas redes sociais.

Em uma das imagens compartilhadas nas redes sociais, a mulher, não identificada, apenas de biquíni aparece em pé em cima da estátua fazendo poses sexuais. Em outra imagem ela está de costas, esfregando suas partes íntimas no rosto da estátua.

Dezenas de internautas criticaram a cena e compartilharam as imagens para que as mesmas cheguem até as autoridades públicas no sentido de punir a mulher pela sua atitude classificada como “desrespeitosa”.

Em Maceió

Em Maceió, uma atitude semelhante provocou polêmica nas redes sociais. O motivo foi a fotografia de uma mulher sentada sobre a escultura do escritor alagoano Graciliano Ramos.

O caso gerou revolta na internet e provocou até uma campanha da Prefeitura de Maceió para conservação do patrimônio público. Em sua página no Facebook, a prefeitura publicou uma série de recomendações sobre as estátuas com a hashtag #NãoPode.


Os funcionários e clientes que estavam presentes no local ficaram surpresos diante da situação inusitada.O gerente da loja contou à reportagem do Camaçari Notícias, que não soube se ligava para a polícia ou para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), “já que claramente se tratava de uma pessoa com problemas mentais”, disse.

Funcionárias contaram que, após tirar toda a roupa e jogá-la dentro de um tanquinho, a mulher caminhou por toda a loja, falando coisas sem sentido. Sentou no sofá, deitou em uma das camas e não se intimidou diante das lentes dos celulares das pessoas que, ao perceberem o que estava acontecendo, fizeram várias fotos e vídeos.
A situação só foi resolvida, segundo uma funcionária, quando uma senhora que disse ser psicóloga trocou algumas palavras com a mulher. Poucos minutos depois, ela se vestiu e deixou a loja. *Com informações do Camaçari Notícias


A grave denúncia é de uma mãe que prefere manter sua identidade preservada, mas afirma que esse morador de Aurelino Leal está aliciando adolescentes dos dois municípios para ingressarem no mundo da prostituição. De acordo com a denúncia os clientes vão desde empresários a pessoas comuns que chegam a pagar entre R$ 150 a R$ 400 reais para ficar com uma das garotas. Os contatos são realizados via Whatsapp onde são enviados fotos das meninas que são levadas na sua maioria para o motel São Paulo localizado na cidade de Ubatã. Essa grave denúncia já está sendo investigada pelo delegado da Polícia Civil Dr. Izael Fiterman, que dentro em breve vai apresentar o aliciador já que a maioria das garotas são menores de idade. Essa situação foi um dos temas abordados no Programa Realidade Atual, apresentado pelo radialista Jackson Cristiano, na Rádio Ubaitaba 87.9 FM. *Alessandro Granda/Ubaitaba Urgente.


Apesar de toda alegria e clima de festa durante a passagem da Tocha Olímpica em Itacaré, nem tudo foram flores durante o evento. Principalmente na escolha de Marcos Vinícius de Itacaré, que reside no município há 09 anos e atualmente é secretário de assuntos estratégicos do município e acabou entrando de última hora para substituir a canoísta Valdenice Conceição que foi a indicada da prefeitura e estava no mundial de canoagem da Alemanha. Muita revolta nas redes sociais, porque nem um atleta do município foi escolhido para conduzir o símbolo Olímpico.

“Absurdo isso, nada contra ele, mas esse cara não representa a nossa cidade, com tanto esportista no nosso município, muita falta de consideração do comitê Olímpico” comentou José Gomes da Silva, morador do Bairro Novo. Já para Matheus Santos, a comissão organizadora do evento em Itacaré foi a grande culpada, segundo ele, a comissão deveria prever isso, já que Netika nem mora na cidade, e tem muito mais atletas no município, e pessoas com história ligada ao esporte na cidade, como Leão do Judô, Joé do Volêi, seu Igor da Canoagem.

Em uma nota que vem circulando nas redes sociais a prefeitura de Itacaré, através da Ascom, esclarece que a equipe de coordenação local, escolheram os nomes de atletas e pessoas de representatividade por sua história na cidade, sobretudo, na cultura e no esporte, o principal indicada foi Valdenice, “Netika” da Canoagem, mais ela não poderia comparecer por estar num mundial na Alemanha. Para substituir Netika, Luiz Quadros, indicou Martinha Ferreira ou Mateus Cruz, campeões internacionais da canoagem. Mas, assim como todos na cidade, foi surpreendido de última hora com a indicação do secretário municipal Marcos Vinicius.

Outro fato bastante criticado nas redes sociais, foi que os alunos das escolas públicas de Taboquinhas: Wiris de Pinho Santos e Kamylle Torres do Colégio Paulo Souto, que foram escolhidos após serem aprovados num concurso de redação sobre o tema dos Jogos Olímpicos, não receberam os uniformes a tempo, e com isso não puderam participar da programação como foi divulgado.

Mas, apesar desses contratempos, o evento foi muito positivo, e a cidade com toda dificuldade financeira que vem assolando todo pais, pode sediar este evento e pode fazer parte de um seleto grupo de pouco mais de 300 cidades. Vale salientar que não houve custo nenhum para trazer este evento para cidade, exceto pela divulgação local, estrutura de banners e estrutura de palco. Pois os participantes locais, como um todo, foram voluntários.

itacare_urgente_Tocha-olimpica-em-itacare_546
Marcos Vinícius conduzindo a Tocha em Itacaré