A Prefeitura de Itacaré lançou a campanha que oferece desconto de 10% para quem pagar a cota única do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2017 até o dia 15 de fevereiro. Para conseguir esse benefício o contribuinte deve se dirigir ao Departamento de Tributos da Prefeitura, que agora funciona em novo endereço, na rua João de Souza, centro de Itacaré, onde funcionava a antiga agência do Banco do Brasil.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, informou que a nova gestão já tem trabalhado muito para deixar a cidade muito mais bonita com serviços mais eficientes. Mas com a contribuição de todos Itacaré poderá ficar muito melhor. Esse ano a campanha de arrecadação do IPTU tem como tema “Todo mundo cuida”, como forma de despertar o cidadão para importância de contribuir não somente com seus tributos, mas também com a preservação do patrimônio público, com a limpeza da cidade e a garantia de serviços melhores.

O secretário municipal de Finanças, Marcos Cerqueira, explica que o desconto de 10% na cota única será para o contribuinte que efetuar o pagamento até o dia 15 de fevereiro, mas o IPTU também poderá ser dividido em até três vezes. Informa ainda o secretário que os carnês do IPTU já começam a ser distribuídos nas residências essa semana, mas o contribuinte não precisa esperar o documento chegar em casa, bastando apenas procurar o Departamento de Tributos que poderá quitar seu débito, contribuindo assim com uma cidade muito melhor, mais bem cuidada e com muito mais investimentos.


Cinco homens armados invadiram a Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, e arrombaram caixas eletrônicos na madrugada desta segunda-feira (30). De acordo com a Polícia Militar, os bandidos renderam o vigilante do espaço, que foi encontrado amarrado por volta das 5h, cerca de quatro horas após o crime. Dentro da unidade, os assaltantes abriram um buraco na parede do local onde ficam os caixas eletrônicos e arrombaram dois dos três equipamentos. A suspeita é de que eles tenham usado um maçarico na ação. A polícia ainda não tem informações sobre a quantia roubada pelos bandidos, como também sobre a identidade dos autores do crime. O caso será investigado pela delegacia local.*G1


A notícia de que o governo liberou o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de contas inativas até 2015 – que deixaram de receber depósitos devido à rescisão do contrato de trabalho – deixou muita gente animada. Uma pesquisa divulgada pela ONG Instituto Fundo Devido ao Trabalhador (IFDT) afirma que 1.137.950 trabalhadores baianos terão direito a sacar  esses recursos.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o trabalhador poderá sacar os valores depositados em todas as contas cujo contrato de trabalho foi extinto até 31 de dezembro de 2015. Na Bahia, o montante de recursos que poderá ser sacado pelos mais de um milhão de trabalhadores é de R$ 986.050 milhões. O período para efetuar esse saque vai de 13 de março a 31 de julho de 2017. De acordo com a pesquisa, serão sacados uma média de R$ 197.210 milhões por mês, entre março e julho.

O cronograma de saques deve ser divulgado, no mês que vem, pela Caixa Econômica Federal, assim como os locais em que os recursos poderão ser retirados. O trabalhador pode saber se sua conta está inativa consultando o seu extrato e verificando se a data de afastamento é anterior a 31 de dezembro de 2015.

Esperando liberação
A educadora física Luciene Pereira, 34 anos, está em dúvida se tem direito a fazer o saque de uma conta inativa. “Eu estou sem saber direito ainda se tenho direito ou não. Já fui várias vezes na Caixa Econômica Federal, mas ninguém me disse se essa informação confere ou não”, reclama. Apesar disso, ela já tem alguns planos para caso tenha o direito a efetuar esse saque. “Eu encerrei o meu contrato com a empresa em 2013, mas também não sei quanto eu poderei sacar. Dependendo de quanto tenha, eu farei o saque e o plano é pagar as dívidas”, revela.

O calendário de saques irá levar em conta a data de nascimento. Entretanto, enquanto o cronograma não é liberado, os beneficiários podem consultar o seu saldo no site da Caixa ou do próprio FGTS. O saldo pode ser consultado também em um aplicativo para smarthphones e tablets, disponíveis nas lojas para Android, iOS e Windows.

Número de saques
A expectativa do governo federal é que  10,2 milhões de trabalhadores brasileiros decidam retirar o saldo disponível nas contas inativas. Ao todo, 18,6 milhões de trabalhadores estão aptos, porém a expectativa é de que nem todos os que podem sacar decidam fazer isso. Pelas contas oficiais, o volume de saques pode injetar na economia aproximadamente R$ 30 bilhões nos próximos meses.

O presidente da ONG Instituto Fundo Devido ao Trabalhador, Mario Avelino, acredita que os números serão maiores. Ele acredita que os números estariam imcompatíveis com a quantidade de demissões sem justa causa que aconteceram nos últimos anos.

Avelino avalia que cada trabalhador brasileiro tem uma média de quatro contas inativas. Usando os dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2015, divulgados pelo Ministério do Trabalho, e o Balanço Anual do FGTS de 2015, divulgado pela Caixa Econômica Federal, até o último dia de 2015, ele aponta que  existia um total de 94.632.068 contas inativas.

Ele também contesta o volume de R$ 30 bilhões divulgados pelo governo. “Usando esses dados, a correção monetária do período de 2016 e outros expurgos, estimo que R$ 20,5 bilhões serão disponibilizados para saque nas contas inativas. Deve ter havido algum equívoco nos dados divulgados pelo governo”, pontua Avelino.

A reportagem do CORREIO solicitou um posicionamento do Ministério do Trabalho, através da assessoria de imprensa, em relação aos dados apresentados pela ONG, mas não houve retorno até o fechamento desta reportagem.

Comércio
O dinheiro do saque das contas inativas do FGTS pode ajudar, inclusive, a aquecer a economia e o comércio de varejo, que vem acumulando uma série de números negativos nos últimos meses. De acordo com o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas-BA), o varejo aguarda com boa expectativa que esses beneficiários gastem parte desse dinheiro extra na compra de bens de consumo, movimentando assim o comércio baiano.

“Tudo o que envolve circulação de recursos é benefício para o comércio. Se há liberação de mais recursos, esses inativos, isso irriga a economia. Isso eu vejo como positivo. Mas temos que aguardar para ver se o consumidor vai, de fato,  investir no comércio ou se ele vai guardar esse dinheiro”, diz o presidente do Sindilojas-BA, Paulo Motta. “A gente tem que confiar que o consumidor vai investir em algum bem de consumo para irrigar a economia. Isso é importante para o varejo”, diz.

Fonte: Correio 24hrs


Os consumidores não terão cobrança extra na conta de luz em fevereiro. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou nesta sexta-feira (27) que, assim como em janeiro, a bandeira tarifária ficará na cor verde no mês que vem.Segundo a Aneel, “a condição hidrológica favorável possibilitou o acionamento de térmica com Custo Variável Unitário (CVU) abaixo de R$ 211,28 por megawatt-hora (R$/MWh).” Isso significa que as chuvas vêm sendo suficientes para recuperar os reservatórios das principais hidrelétricas e, por isso, há menos necessidade de uso de termelétricas para atender à demanda do país por energia. O sistema de bandeiras tarifárias criou uma taxa extra que é cobrada nas contas de luz sempre que o custo de geração de energia fica mais alto, em decorrência do acionamento de usinas termelétricas, que produzem uma energia mais cara. Esses acionamentos geralmente ocorrem por causa do baixo índice de chuvas, o que reduz o armazenamento de água nos reservatórios das usinas hidrelétricas.


O Ministério da Educação (MEC) afirmou que o prazo de inscrição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) está mantido apesar dos problemas de acesso para alguns candidatos. De acordo com nota divulgada pelo ministério na tarde desta quarta-feira (25), a edição do primeiro semestre do Sisu será encerrada às 23h59 de sexta-feira (27). Estudantes temem que a falha prejudique a participação na disputa por vagas em universidades públicas. O total de afetados não foi divulgado. Em nota, o ministério afirmou que as “inconsistências no sistema” disponível no site http://sisu.mec.gov.br/ estão “sendo sanadas” e que “a previsão é que até o fim do dia o sistema volte à normalidade”.


Moradores da cidade de Itabuna só recebem água em casa a cada 20 dias, por conta da seca prolongada que atinge a região. O racionamento no município, uma medida da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), começou a mais de um ano, e muitos moradores precisam recorrer a carros-pipa. O racionamento ocorre, segundo a prefeitura, porque a falta de chuvas dificulta a captação de água nos rios Salgado, Colônia e no Almada, usados para abastecer a região. Em 2016, a cidade chegou a decretar situação de emergência devido à estiagem. Para ter água para beber em casa, muitos moradores chegam a pagar de R$ 30 a R$ 60 por mil litros. A prefeitura informou que distribui água em carros-pipa para hospitais e postos de saúde. A distribuição para as residências foi suspensa em 2016 pela gestão passada, segundo a atual administração, e deve ser retomada caso a situação se agrave. A Emasa informa que tem mantido esforços diários para “distribuir a pouca água disponível para todos os bairros de Itabuna, da forma mais regular possível”. A empresa disponibiliza na internet uma tabela com todos os bairros, para que a população itabunense saiba quando a água irá chegar às torneiras. As datas previstas para início de abastecimento, no entanto, segundo a empresa, podem sofrer alterações diariamente em função de problemas que venham a comprometer a operação do sistema. *G1


Diante do surto de febre amarela, o Ministério da Saúde decidiu reforçar a distribuição da vacina contra a doença em 11,5 milhões de doses. Este ano, 5,5 milhões de vacinas já foram repassadas aos estados. Em anos em que não houve surto, foram distribuídas entre 800 mil e 1 milhão de doses do imunizante em todo o país. Com 70 casos confirmados da doença, o número de infectados pela febre amarela no Brasil em 2017 já ultrapassou em menos de um mês os casos registrados na última grande ocorrência da doença no país, entre 2007 e 2008, quando 48 pessoas foram contaminadas pelo vírus. Em 2007, a doença se alastrou por nove estados, incluindo os da Região Sul. Este ano, até agora, o surto está concentrado em Minas Gerais, com casos registrados também na Bahia, São Paulo e Espírito Santo. A estratégia do governo federal é bloquear o avanço da doença vacinando a população das regiões vizinhas a Minas.