O Fórum Desembargador Mário Albiani, em Coaraci, no sul da Bahia, foi arrombado no último domingo (21). Servidores do fórum relataram ao Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinpojud) que chegaram ao local nesta segunda-feira (22) e encontraram papeis jogados no chão e muita bagunça. O servidor Aminadabe Sales desconfia que armas e pertences da Vara Crime e Cível foram roubadas da unidade judicial. No fórum, segundo o servidor, há um depósito de armas e drogas apreendidas. O servidor, que também é representante sindical, diz que antes do carnaval foram retirados os alarmes do prédio, pois o contrato com a empresa de segurança encerrou. A polícia técnica realizou uma perícia no local e investiga o caso. Os servidores não puderam adentrar no prédio para trabalhar. O sindicato também diz que a sala do Ministério Público, que funciona no mesmo prédio, também foi invadida. O Sinpojud pediu providências a presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargadora Maria do Socorro e a mesa diretora do tribunal para evitar que os fóruns do interior sejam arrombados e garanta mais segurança para os servidores e a população. *Informações do Bahia Notícias


Após fechar ruas no Bairro da Passagem, e jogar muito lixo na porta das casas dos vereadores, dezenas de manifestantes jogaram todo lixo acumulado da rua há uma semana na porta da Câmara de vereadores em Itacaré. O protesto fez com que o presidente da Casa, o vereador Nego,  encerrasse a sessão.

O presidente da Câmara disse que toda manifestação popular é valida, mas condenou a depredação do patrimônio público como foi feito na Câmara, onde a porta de vidro do local foi quebrada. E que tomara todas medidas cabíveis para punir todos os envolvido no ato.

Confira abaixo o vídeo:

IMG-20160223-WA0078

IMG-20160223-WA0080

IMG-20160223-WA0077


Com cenário tristemente de abandono, Itacaré a “Princezinha do Nordeste”, uma das cidades mais lindas e visitadas em todo estado, vive uma das maiores crises politicas de sua história. E a deficiente coleta de lixo, vêem evidenciando e marcando a gestão Jarbas como uma das piores das últimas décadas. Com consecutivos atrasos salariais, falta de pagamentos a fornecedores, queda no IDEB do município, greve dos salva-vidas por falta de condições de trabalho, paralisação dos servidores da educação por atraso salarial e falta de condições de trabalho, obras paradas a mais de 06 meses, etc. A cidade aparenta está abandonada pelo poder público e a situação é preocupante.

20160221073451

20160221073451 (1)


Um homem foi morto e outros dois baleados durante uma troca de tiros na praia do Rio Verde, em Trancoso, distrito de Porto Seguro, na tarde desta sexta-feira (19).A polícia informou que José Luiz Santos do Nascimento, de 32 anos, morreu após ser atingido por tiros na cabeça e perna. Populares declararam que ele e um dos baleados participavam do tiroteio. Os dois seriam integrantes de uma facção criminosa. O ferido foi conduzido a um posto de saúde do distrito.
De acordo com a informação, o outro baleado é o turista chileno Gonzalo Javier, de 47 anos, que estava frequentando a praia, quando a troca de tiros começou. Ele foi atingido nas costelas e encaminhado ao Hospital Luís Eduardo Magalhães, onde foi liberado na manhã deste sábado (20). Até a última atualização desta notícia, a polícia ainda não tinha identificado os baleados. O corpo de José Luiz, que era morador de Trancoso, foi encaminhado para o IML de Porto Seguro. (Radar64)

O Ministério Público estadual pediu, em ação civil pública ajuizada nesta quinta (18), que a Justiça determine, em caráter liminar, a suspensão imediata do andamento do concurso público iniciado este ano pela Prefeitura de Ilhéus.

Segundo o promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, o edital do certame elaborado pela Consultec Consultoria, contratada pelo Poder Executivo, contém uma cláusula que “nega o direito de isenção do pagamento de taxa de inscrição aos comprovadamente hipossuficientes”. Também traz exigência não prevista em lei municipal de comprovação de dois anos de prática forense para o cargo de procurador do Município.

Além da suspensão, o promotor pede que a Justiça determine a retificação e republicação do edital, incluindo-se a isenção da taxa de inscrição aos hipossuficientes e a retirada da exigência para o cargo de Procurador do Município. O promotor também solicita ao judiciário a reabertura do prazo de inscrições por período não inferior a 15 dias, conferindo o mesmo prazo para o requerimento da isenção da taxa. Os parâmetros de definição dos hipossuficientes estão previstos no Decreto nº 6.593/2008 da Presidência da República.

ISENÇÃO DE TAXA

Desde o lançamento do edital, no início de janeiro, o Pimenta alertava para o erro da organização do concurso ao não permitir a isenção da taxa de pagamento. O valor varia de R$ 35,00 a R$ 120,00, a depender do cargo e nível de escolaridade. O prazo original de inscrições foi alterado no início da semana. Seria encerrado dia 17 e foi prorrogado por causa de falha no site da Consultec. Agora, o certame poderá ser suspenso para adequações no edital. (Pimenta)


Na tarde de terça-feira, (16), vários moradores da cidade foram intimados a comparecerem na delegacia de Jitaúna no dia seguinte para prestarem esclarecimentos sobre os comentários feitos nas redes sociais, os quais teriam sidos direcionados a gestão do prefeito Edson Silva (PT). De acordo com o site Jitaúna em Dia, o chefe do executivo registrou um boletim de ocorrência na delegacia da cidade contra os cidadãos que teceram críticas a sua gestão nas redes sociais. Ainda segundo o blog, o motivo o qual levou o prefeito à delegacia seria a denúncia dos falsos médicos que atuaram no Hospital Nossa Senhora de Fátima. Não foi informado o teor das críticas tecidas pelos internautas. O gestor não foi localizado por nossa reportagem para comentar o assunto.


Em entrevista para o Jornal O Dia, a cantora da banda Vingadora Tays Reis, deixou a todos surpresos quando afirmou que está “solteira”. A surpresa acontece pelo fato do seu agora ex-marido, participar de uma entrevista a TV Santa Cruz, afiliada da Rede Bahia, Globo,  logo quando a banda bombava em todo Brasil. Tays diz que agora quer pensar somente na música. Veja a entrevista na íntegra.
Você foi o nome do Carnaval em Salvador. Você sabe disso, né?
Pouquinho,pouquinho. Acho que é o resultado de um trabalho bacana que a gente tem feito, a Vingadora é uma banda muito profissional, respeita muito o nosso público, é uma banda totalmente unida.
Você é muito nova, tem 20 anos. Você é do Sul da Bahia e passou a primeira vez o Carnaval em Salvador, é tudo muito estranho, tudo muito surreal… Como que a menina que passou o Carnaval pela primeira vez em Salvador é o nome do lugar?
Tudo estranho, tudo louco mesmo, coisa divina, porque eu nunca curti o Carnaval em Salvador como foliã e eu nunca pensei que a primeira vez ia ser puxando um trio ou como a banda do momento ou como a música do ano. Aconteceu tudo ao mesmo tempo e a Vingadora só tem um ano. Nós conseguimos embarcar numa história muito valiosa e nossa música tocando no Brasil todo, artistas cantando, e ser o hit do Carnaval… aconteceu muito rápido. Nunca pensei em estar ao lado de Ivete e eu fiz três participações com ela.
Mas me conta um pouco da sua história…
Eu sou natural de Ilhéus, Sul da Bahia e fui criada em Itabuna. Vivi a minha vida toda tranquila, eu era uma menina que gostava de música, que gostava de tocar violão, que fazia aulas de vocal, curtia festivais de escola, ia para festivais de música, essas coisas.
 
Quando você pensou: quero ser cantora?
Estava pensando em ser jornalista, uma coisa totalmente diferente, e do nada eu recebi uma ligação do meu empresário atual, Aldo Rebouças. A gente sempre jogou aberto um com o outro, ele nunca me prometeu nada que a banda ia fazer sucesso, a gente sempre foi pé no chão. Com um mês a gente começou a separar as músicas, pensou num repertório todo autoral e hoje pensamos em vender o feminismo nas nossas composições, mostrando um pouco da mulher. A gente pensou no nome As Vingadoras porque a gente veio quebrando esse preconceito. Aqui mulher é a tal da arrochadeira, então somos a única banda no mercado que tem mulher arrochadeira.

Como assim, me explica?
Porque aqui o arrocha é um ritmo totalmente masculino.
O que é arrochadeira? Não é arrocha?
É uma mistura de pagode com arrocha.
É o que o Léo Santana faz?
Léo Santana faz pagode, Pablo faz arrocha, arrochadeira é a mistura, o ‘Gordinho Gostoso’ é arrochadeira.
Mas existe algum preconceito ou não?
Sim, as pessoas tinham muito preconceito no início, todo mundo fechava as portas dizendo que mulher não sabia nem fazer pagode, que dirá fazer arrochadeira. Falavam que não ia vingar.
E o seu primeiro disco foi lançado quando?
Nosso primeiro disco foi lançado em outubro do ano passado, em novembro, começou a tocar, em dezembro, no interior todo, aí em janeiro, começou a tocar, tocar, tocar. No interior é assim, você lança um disco e tem que lançar mais músicas, porque enjoa e ninguém quer te ouvir mais.
Então é tudo muito recente?
Artistas começaram a postar vídeos com a música ‘Metralhadora’, fazendo as dancinhas e tal. Aí Ivete começou a cantar, Safadão começou a cantar. Fizemos o clipe, tem um mês que lançamos e hoje já tem cinquenta milhões de visualizações.
Aquele clipe que você está vestida como militar?
É. E eu acabei de ganhar o Youtube de Carnaval pelo clipe ter mais acessos em apenas um mês e ganhei também cantora revelação pela Band Folia nesse Carnaval.
E a música do Carnaval também, né? Ou ainda não?
Ainda não, mas tomara que seja, se o povo decidir…
Mas quando é que sai a música do Carnaval?
Está para sair hoje. Mas deve ser porque a própria Ivete quando eu estava lá em cima do trio, ela falou: “Olha só, a minha música está aqui fazendo o papel dela, mas a música do Carnaval é a Tays, acabou. Tem muito artista que não apoia a música, porque tem gente que é assim, quer te ver bem, mas não melhor que ele.
Não apoia por quê? Porque é sucesso ou faz menção ao uso de metralhadora?
Tem gente que gosta de polemizar mesmo dizendo que faz apologia ao crime, mas a gente consegue provar que não. Hoje, graças a Deus, o coronel geral daqui da Polícia Militar enviou uma nota dizendo que não tem nada a ver e que tem vários artistas cantando, e a gente faz homenagem ao paredão de som.
 
O que é isso?
É uma parede imensa de caixas de som que é muito utilizada em baile funk.
Quero que você conte em pequenos detalhes no que sua vida mudou?
Minha vida mudou quando eu vi vários artistas me elogiando, cantando e saindo nos jornais. Ontem, eu ia comprar pão na padaria e estava tudo legal, hoje eu não consigo mais fazer isso.
De quanto era o cachê quando vocês começaram?
Eu comecei com R$ 350, na época.
Mas quantas pessoas são na banda?
Hoje nós temos 16 no total.
Como é que vocês dividiam R$ 350 para 16 pessoas?
Não, R$ 350 só o meu, a gente começou a tocar por R$ 4 mil, depois R$ 6 mil, aí subiu para R$ 20 mil, R$ 50 mil.
Se eu quiser contratar a banda hoje para um show, quanto é o cachê? Tem valor diferente se for na Bahia ou no Rio?
Não, não tem diferença não, mas eu não sei quanto sai, tem que falar com o financeiro.
Você tem namorado?
Não, hoje eu estou solteira, dedicada mesmo à música.
Mas qual foi seu último namorado?
Tem um tempinho, desde que eu comecei a faculdade eu já estou de boa.
Então quando você começou a banda você já estava solteira?
Há muito tempo, desde o ensino médio, com 19 anos, quando entrei na faculdade. No segundo semestre, a banda já me pegou e eu não consegui fazer mais nada depois disso.
E o assédio aumentou?
Oh, meu querido, você não tem noção, hein.
Você acha que você ficou mais bonita depois que você ficou famosa?
Eu tinha uns dez pretendentes antigamente, hoje eu tenho uns 30, 40. Acho que todo mundo tem mais interesse pelo fato de estar na mídia, lógico que tem, eles desejam, eles querem as mulheres, eles nos veem com o corpo lindo, aquela coisa sensual, então desejam pelos dois sentidos, tanto pela Tays como pelo lado da Vingadora.
Qual o seu nível de vaidade?
Eu sou extremamente vaidosa, na faculdade eu ia de calça colada, bolsa e hoje piorou porque eu consigo ter o que eu não tinha antes. Hoje eu já consigo ter mais de dez pares de sapato, posso comprar o que eu gosto, maquiagem, perfume, eu sou muito vaidosa.
 
Mas você quer fazer algum tipo de modificação? Tipo botar silicone?
Eu quero botar meu peito bem grandão. Quero mudar algumas coisas, botar um aplique até a bunda, mas tem que melhorar, né? Peito valoriza muito. Às vezes, testo algum figurino lindo, mas fica ruim porque não tenho peito.
Mas qual é o seu sonho de consumo?
Meu único sonho de consumo, que eu estou focada, é comprar uma casa. Uma casa bárbara e dizer: ‘Tays conseguiu através do trabalho, do esforço e de Deus que está todo tempo do meu lado’. Eu era da igreja Adventista, e minha mãe era muito severa quanto a isso, então quando eu comecei a querer sair, conhecer o mundo, eu saí da igreja. Mas eu tenho consciência do que é Cristo na minha vida, tudo é Deus. Ninguém acredita na história das Vingadoras, na nossa união, as pessoas não acreditam que tudo aconteceu em tão pouco tempo.
A sua música já estourou em todo o Brasil. Você está fazendo muito show fora de Salvador?
A gente está tocando nos Estados Unidos, na Disney, Miami, na Europa, em Portugal, em todo lugar a música está tocando, nas excursões…
E no Rio já tem show marcado?
Ainda não, mas estamos querendo fazer. Estamos estourados aí também, quero muito tocar no Rio. Estive no Salgueiro, no show da Preta Gil, e aí todo mundo já começou a cantar.