O prefeito Mário Alexandre (PSD) segue, neste início de ano, a recomendação dada pela sua assessoria nos primeiros anos da sua administração: ganhar às ruas, saindo do gabinete.

Claro que este comportamento remete ao que já é o tema político dominante, mesmo que não seja o mais oportuno, por enquanto: a disputa de 2018 (Mamãe).

De estilo mais sereno, Marão já pediu que seus assessores “esqueçam” a campanha do próximo ano, mas já está em curso uma mudança de rota. É claro que para toda ação, inclusive na política, corresponde uma reação. (Ilhéus Net)


A Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, estará realizando nesta quarta-feira, dia 08 de março, um café da manhã em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. O evento acontecerá a partir das 8 horas da manhã, no Clube Pirajá, e será aberto a todas mulheres itacareenses que desejarem comemorar juntos o seu dia.

A secretária de Desenvolvimento Social, Ivonete Damasceno, informa que será uma manhã alegre e de comemorações e homenagens às mulheres. Durante o evento serão realizadas brincadeiras, sorteios, orações, apresentações musicais e muita descontração. “Sabemos que todos os dias são de homenagens às mulheres, mas queremos aproveitar esse momento, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher, para promover esse encontro de alegria e de descontração para prestar a nossa homenagem a essas guerreiras”, complementou Ivonete Damasceno.

HISTÓRIA – O dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do XX. No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi reprimido com violência pela polícia. Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem ao movimento pelos direitos das mulheres e como forma de obter apoio internacional para luta em favor do direito de voto para as mulheres (sufrágio universal). Mas somente no ano de 1975, durante o Ano Internacional da Mulher, que a ONU (Organização das Nações Unidas) passou a celebrar o Dia Internacional da Mulher em 8 de março. (Secom/ITACARÉ).


A Prefeitura de Itacaré realiza
obras de melhoria das estradas vicinais. Prefeitura de Itacaré já está realizando as obras de recuperação de diversas estradas da zona rural do município, com o objetivo de melhorar o acesso, garantir o direito do cidadão de ir e vir e possibilitar o escoamento da produção agrícola. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio faz questão de colocar que todo esse serviço está sendo feito com recursos próprios, em sistema de mutirão e com a integração de diversas secretarias comprometidas com o progresso e o desenvolvimento do município.

Nessa primeira etapa estão sendo realizados os serviços de patrolamento e encascalhamento do trecho que compreende do trecho do povoado de Rua de Palha até o Ponto do São Benedito, divisa entre o município de Itacaré e Uruçuca, beneficiando assim diversas comunidades rurais. Também estão sendo realizado o serviço de recuperação da estrada da região do Pau Brasil. A proposta, segundo adiantou o prefeito, é beneficiar todas as estradas vicinais do município de Itacaré.

Antônio de Anízio explicou que essas estradas estavam abandonadas e quando chovia os moradores ficavam praticamente isolados, sem transportes. A realidade começou a mudar. Com a recuperação das estradas os moradores puderam não somente se deslocar e se integrar com outras comunidades, como também passaram a escoar sua produção agrícola. E o reflexo desse trabalho, segundo avaliou o prefeito, já foi sentido esta semana na feira do distrito de Taboquinhas, que registrou um aumento maior de vendedores e consumidores, fortalecendo a economia do local. Secom/Itacaré.


A atriz Luana Piovani declarou-se evangélica em um vídeo postado no Instagram nesta quinta-feira, dia 02. Ela contou que cresceu visitando a Igreja Adventista do Sétimo Dia em Jaboticabal, estado de São Paulo. “Eu sou evangélica. Fui criada sobre os preceitos da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A minha avó era fervorosa. Nós íamos ao culto em Jaboticabal e era maravilhoso. Final de semana, eu ficava na salinha com as crianças, e a gente tinha aula de evangelho e teatrinho. E nos dias de semana eu ia ao culto com a minha avó”, relatou ela. A atriz contou que costumava fazer doações para a igreja da sua comunidade. “Quando eu comecei a trabalhar, aos 14 anos, eu mandava dízimo para a minha igreja. Eu dava bem pouquinho, ganhava pouquinho, e quando eu visitava a igreja, eu via o retorno, uma pintura nova, um bebedouro novo, um filtro novo…”. Piovani também aproveitou para fazer uma crítica à postura de alguns líderes religiosos que enriquecem com o dinheiro dos fiéis. “E você acha que as pessoas ficam milionárias como, gente? Que Deus manda sacola de dinheiro para a posta delas? Não! É o dízimo exagerado e extorquido que eles exigem das pessoas com a lavagem cerebral”. Mesmo acreditando que existem pessoas que agem de má fé, a atriz admitiu que existem pastores íntegros. “Mas só para deixar claro: existem muitos pastores evangélicos que não fazem parte disso. Como em todos os lugares, existe sempre uma banda podre”, afirmou. Luana ainda encerra o vídeo exaltando a caridade divida. “Deus é amor”, finalizou.

Contraste: Apesar de declarar-se evangélica, Luana aos 39 anos posou para a revista masculina Playboy exibindo seu corpo nas páginas da edição. Em entrevista ao Pure People disse que fez um ensaio diferente. “Sim. Acredito que será a nudez que o público que ver. Já fiz quatro ensaios, não sou uma tolinha. Não topei posar pra fazer a mesma coisa que já fiz”, explicou, descartando fotos ousadas e polêmicas. De acordo com a atriz, o marido a apoiou na decisão. “Nós temos um casamento maravilhoso, de muita harmonia. O Pedro está dentro de tudo o que eu faço. Já posei para outros ensaios sensuais estando casada com ele e ele tem muito orgulho de mim”, justificou a artista.


O favoritismo de Amanda Nunes no World MMA Awards, principal prêmio do esporte no mundo, se confirmou. Depois de vencer as três lutas que disputou em 2016, se tornando campeã dos galos do UFC e defendendo o cinturão (e nocauteando) contra Ronda Rousey, a baiana foi eleita a melhor lutadora do ano. A premiação aconteceu na noite de quinta (2) em Las Vegas, nos EUA. Amanda concorria com a polonesa Joanna Jedrzejczyk (campeã dos palhas do UFC), a americana Angela Hill (campeã do Invicta), a brasileira Cris Cyborg (considerada a melhor lutadora do mundo) e a americana Angela Lee (campeã do peso átomo do ONE FC). A baiana de 28 anos, nascida em Pojuca, a 67km de Salvador, não compareceu à premiação pois passa férias com a família no Brasil, mais precisamente na Paraíba, onde vive sua mãe. No entanto, mandou um vídeo agradecendo o troféu. No ano passado, em sua primeira luta, em março, ela venceu a ucraniana Valentina Shevckenko por decisão unânime. Quatro meses depois, Amanda voltou ao octógono para encarar a então campeã Miesha Tate. Ela não deu chances à americana e venceu com uma finalização no 1º round, conquistando o cinturão dos galos. Em 30 de dezembro de 2016, a baiana teve o grande momento de sua carreira. Desafiada por Ronda Rousey, ex-campeã da categoria e grande símbolo do MMA feminina, a Leoa não deu chances à rival, nocauteando-a em menos de um minuto de luta.


Cinco líderes cristãos da China foram sentenciados a sete anos de prisão na semana passada por comprar e vender literatura cristã, o que foi considerado “ilegal” pelas autoridades. Na semana passada, um tribunal da província de Liaoning, condenou quatro mulheres e um homem pela posse de “livros devocionais oficialmente proibidos”. Os pastores Li Dongzhe e Piao Shunnan foram sentenciados a sete anos atrás das grades, Zhao Chunxia e Li Yuan pegaram cinco anos cada, enquanto Shi Jinyan recebeu uma sentença de três anos. A denúncia está sendo feita pela Missão China Aid, que pede orações por eles. O processo se desenrolava desde junho do ano passado. Como todos os envolvidos são membros de igrejas registradas junto ao governo, parece mais um ato político, que visa amedrontar os cristãos do país que distribuem literatura cristã, incluindo Bíblias. A China Aid reitera que os julgamentos contra líderes cristãos são sempre políticos. Em um caso relacionado a essa nova onda de perseguição, o pastor Yang Hua, líder da igreja Huoshi, na província de Guizhou, foi condenado a dois anos e meio de prisão, acusado de espionagem. De acordo com os advogados do pastor, seu cliente foi torturado na prisão. Eles já processaram alguns funcionários do governo envolvidos, mas nada foi feito pelas autoridades. A defesa de Hua acredita que o pastor é inocente, pois não há provas contra ele e que esta é uma forma de intimidação contra líderes religiosos. “Mesmo um dia na prisão é demais para uma pessoa inocente”, reiterou o advogado Chen. “Só tenho uma coisa a dizer sobre isso: não é um julgamento: é perseguição”. Com informações Christian Daily.