Nesta terça-feira (11), o Ministério da Saúde anunciou o início da 36ª Campanha de Vacinação Contra a Poliomielite, que acontecerá de 15 a 31 de agosto. O objetivo é que 12,7 milhões de crianças com mais de 6 meses e menores de 5 anos sejam vacinadas contra a paralisia infantil.

Durante a apresentação da campanha, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, ressaltou a importância de fortalecer o esquema de vacinação no Brasil como uma forma de contribuir para a erradicação da pólio no mundo: “Ainda não podemos falar em erradicação mundial porque há casos em alguns países da África e da Ásia. Mas é uma meta que nós vamos atingir mais cedo ou mais tarde. Por isso, não podemos permitir que crianças imunizadas convivam com outras sem a cobertura vacinal”, declarou. O último caso de poliomielite no Brasil foi registrado em 1990 e a última ocorrência endêmica na América, ou seja, que não depende de uma contaminação externa, aconteceu no Peru em 1991. Três anos depois, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a pólio estava erradicada nas Américas, a primeira região do mundo a conseguir tal feito. Mesmo assim, o ministro ressaltou que “não podemos dar a luta como vencida”.

Para evitar que a doença volte a aparecer, é imprescindível que o país mantenha bons índices de vacinação porque, quanto maior é o número de pessoas imunizadas, menores são as possibilidades de circulação do vírus. “Além de protegermos individualmente as crianças, quando vacinamos maciçamente a população criamos uma imunidade de grupo, garantindo proteção até a quem não está vacinado. É o que chamamos de imunidade de rebanho”, explicou a coordenadora Coordenadora Geral do Programa Nacional de Imunização, Carla Magda Allan Santos Domingues

Vacina contra a poliomielite

A vacina utilizada na campanha é a trivalente, que protege contra os três tipos de poliovírus (1, 2 e 3) e será tomada por via oral, a famosa gotinha. Por isso, o grande esforço é para que as famílias compareçam ao posto de saúde neste sábado, 15, considerado o dia D da campanha.

Durante a campanha de vacinação contra a pólio, serão mobilizados mais de 100 mil postos de saúde em todo território nacional, que também oferecerão as demais vacinas que compõem o calendário básico da criança. Assim, fica mais fácil regularizar a imunização das crianças. A vacina de pólio é considerada segura e sua eficácia está em torno de 90% a 95%. A estimativa, segundo o Ministério, é que até o dia 31 de agosto pelo menos 12 milhões de crianças, o que representa 95% da meta, sejam imunizadas.


O deputado estadual e protetor dos animais, Marcell Moraes (PV), tem visitado com frequência o Sudeste Baiano, juntamente com representantes da proteção animal, ONG’s e lideranças locais. “Fico feliz com a oportunidade de discutir políticas públicas que resultem numa melhor assistência aos anjos de quatro patas e pensar juntamente com os protetores locais e todos os demais interessados na causa animal, a aprimorar os projetos e expandi-los para toda a Bahia, principalmente para essa região que sou apaixonado”, disse Marcell. O objetivo é replicar em toda Bahia importantes projetos de proteção animal e preservação do meio ambiente que deram certo em Salvador. Em Itacaré, o parlamentar esteve com as representantes da ONG Anjo Azul, Soeli Castilho e Ana Laura; em Itabuna, Marcell esteve com a protetora dos animais, Bruna Leal, representante da ONG Amigo Leal para discutir políticas públicas.


O vereador Vado Malassombrado (DEM) foi expulso a força do palanque do governador Rui Costa (PT) durante evento de entrega de novas casas para as famílias desabrigadas após incêndio que destruiu parte da Baixa do Petróleo, em Alagados, na última semana. No palanque, estavam Rui e o secretário de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, dentre outros políticos. Segundo os presentes, o vereador foi obrigado a deixar o espaço por seguranças do governo após tentar tomar, também a força, o microfone. De acordo com o vereador, ele queria pedir aumento do valor do aluguel social. A assessoria do governo informou que, dentre os nove vereadores presente no local, apenas Edvaldo Brito (PTB) foi escalado para falar pelo grupo. (Bahia do Povo)


Uma jovem de 23 anos foi encaminhada para o Hospital de Base de Itabuna, no sul da Bahia, com uma faca cravada na cabeça. De acordo com a direção da unidade médica, a vítima foi internada na noite de segunda-feira (10), após ter sido transferida do Hospital Regional Luís Viana Filho, em Ilhéus, cidade onde ela sofreu uma tentativa de homicídio. A transferência foi realizada logo após o crime. Para o diretor do hospital, a vítima escapou por pouco. “Ela teve sorte. Se [a faca] tivesse atingido alguma área nobre, poderia ter ficado com alguma sequela na parte motora ou em algum sentido do corpo, como a visão, por exemplo”, relatou Bicalho. De acordo com o delegado André Aragão, da 7ª Coordenaria de Polícia do Interior (Coorpin/Itabuna), a suspeita do crime foi presa na tarde desta terça-feira. Ela vai responder por tentativa de homicídio e, segundo o delegado, deve ser encaminhada para o Conjunto Penal de Itabuna. (Bahia do Povo)


A turista estava andando de bicicleta com o marido na região de Mecklenberg, na Pomerânia. Segundo o jornal Gadebush-Rehnaer Zeitung, o casal entrou sem querer em uma área onde estava ocorrendo uma caçada a javalis, enquanto cruzavam um campo. A mulher disse que sentiu uma forte dor no peito quando a bala ricocheteou no arame do sutiã. A turista foi levada a um médico na cidade de Gadebusch por um motorista que passava pelo local no momento do acidente. Ela recebeu tratamento para um grande hematoma e um coágulo que se formaram após o impacto da bala. O casal é da região de Renânia do Norte Vestefália. O marido da turista atingida viu os caçadores no campo e pediu para eles pararem de atirar. Um porta-voz da polícia afirmou que os homens então interromperam a caçada imediatamente. A arma e a munição dos caçadores foram apreendidas, e a polícia, com cães farejadores e detectores de metal, realizou buscas nas área. A Comissão de Crimes de Gadebusch está investigando a acusação de ferimento causado por negligência. Este tipo de caçada usa balas que são mais rápidas do que a velocidade do som, capazes de atravessar os alvos. Em 2008, por exemplo, uma bala disparada por um caçador durante uma caçada a javalis atingiu um homem de 50 anos. O incidente também ocorreu no norte da Alemanha, em Naschendorf. O homem atingido morreu, segundo o jornal , e, desde então, as leis para caça ficaram mais rigorosas. (Voz da Bahia)


O governador Rui Costa e o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, deverão participar em breve da inauguração do Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) que está em fase de conclusão no município de Maraú. Com investimento superior a R$ 3 milhões, o equipamento está entre os 34 que serão inaugurados no estado. “O distrito é uma forma de fazer a integração física e efetiva do trabalho das polícias Civil e Militar que, primeiro, oferece mais conforto para a população que recorre aos serviços e, segundo, proporciona melhores condições de trabalho para nossos profissionais de segurança”, afirma a prefeita Gracinha Viana (PP). A estrutura está sendo dividida em dois módulos e inclui área administrativa, atendimento ao público, salas de investigação, cartório, audiências, alojamentos para policiais e custódia de presos em flagrante. A Prefeita Gracinha Viana agradece o apoio e empenho do Governador Rui Costa na doação deste presente tão importante para o município. (Ubaitaba Urgente).


Um vídeo íntimo de um casal vazou na rede e a mulher seria nada mais, nada menos que a Monica Iozzi, apresentadora do Vídeo Show. Questionada pelos colegas durante o programa desta quarta-feira, ela mostrou que, ao contrário da mulher que aparece nas imagens, ela não possuí um piercing no umbigo.

“Que loucura é essa? Não sou eu, não tenho piercing”, enfatizou Izzi, ao ser questionada pelos colegas Ana Furtado, Otaviano Costa e André Marques. Em dezembro, ela deixará o comando do programa para se dedicar ao remake de “Sassaricando”. (Plantão Itabuna)