O novo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Itacaré, nesta terça-feira (05), demostra que houve uma queda no número de casos ativos no municipio, caindo de 16, para 10. E registrou 82 novos curados. Porém 70 pessoas estão aguardando o resultado de exames laboratoriais, e seguem em isolamento. O número de óbitos cresceu e agora são 16 no total, cinco pessoas em internamento hospitalar.

Com os casos divulgados neste boletim, Itacaré agora soma 824 casos confirmados pela doença. Porém dessa totalidade, 798 estão recuperados.Dos 1.734 casos notificados, 840 foram descartados. (Itacaré Urgente).


Em atendimento a uma solicitação feita pelo prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, o deputado federal Alex Santana (PDT) apresentou uma emenda parlamentar no valor de um milhão de reais junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional para garantir a reestruturação da feira livre do distrito de Taboquinhas e também para a implantação do Centro de Formação da Agricultura Familiar, no antigo Casarão da Cantagalo. De acordo com o prefeito Antônio de Anízio, os dois equipamentos são de extrema importância para o desenvolvimento da agricultura familiar no município e para o fortalecimento da economia de Itacaré.

Na emenda parlamentar o deputado federal Alex Santana explica que a implantação do Centro de Formação da Agricultura Familiar vai contribuir com a questão da qualificação da mão de obra, através da oferta de cursos voltados ao desenvolvimento agrícola e beneficiamento de produtos, agregando valor à produção. Já a requalificação da feira de Taboquinhas, transformando em uma área coberta e um confortável espaço de comercialização dos produtos agrícolas, incrementará a agricultura familiar em todo o município, fortalecendo a economia local através da geração de emprego e renda.

Com os novos equipamentos os agricultores familiares terão cursos de capacitação de mão de obra na preparação e venda de produtos beneficiados, a exemplo de geleias, doces, polpas, cocadas e chocolates, e irão vender esses produtos na feira livre, num espaço muito mais bonito, higienizado e atrativo, promovendo a geração de emprego e renda para a comunidade e beneficiando diretamente centenas de famílias. O processo de implantação dos equipamentos já foi empenhado e aguarda a liberação dos recursos para o início dos serviços.


Na Bahia os estudantes poderão utilizar as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outras provas semelhantes para requerer o aproveitamento de estudos e concluir o ensino médio.

A Secretaria da Educação (SEC) editou uma portaria que dispõe sobre as regras de aproveitamento de estudos para os concluintes do Ensino Médio de 2020, em todas as ofertas e modalidades integrantes do Sistema Estadual de Ensino da Bahia.

Valerão para a requisição os resultados do Enem e do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA); nos exames de certificação aplicados pela Comissão Permanente de Avaliação (CPA); e nas atividades com características de terminalidade desenvolvidas pelas unidades escolares da rede estadual de ensino, sob coordenação da SEC. De acordo com a superintendente de Políticas para a Educação Básica de SEC, Manuelita Brito, a iniciativa rem caráter excepcional.

“O desejo e o empenho da Secretaria da Educação do Estado é para que as provas do Enem sejam adiadas para o mês de maio, mas independente da sua data de aplicação, é necessário oportunizar a todos os estudantes, e não apenas os inscritos no ENEM, a conclusão do Ensino Médio, considerando as adversidades impostas pela pandemia do novo Coronavírus, em 2020, e, sobretudo, os conhecimentos e saberes adquiridos por eles ao longo de seus percursos escolares”.

As aulas presenciais na Bahia estão suspensas desde o mês de março e seguem sem data definida para o retorno. A suspenção foi uma das primeiras medidas adotadas no estado para o combate a pandemia da Covi-19.

A SEC informou que para requerer o aproveitamento de estudos, o estudante interessado deve estar regularmente matriculado no ano letivo de 2020; ser concluinte do Ensino Médio naquele ano; fazer a solicitação do aproveitamento de estudos na secretaria escolar; e se submeter a um ou mais processos avaliativos e/ou de certificação.

A portaria define requisitos mínimos a serem alcançados em cada alternativa. No Enem é necessário que o estudante tenha obtido o mínimo de 400 pontos em cada área do conhecimento e não tenha zerado a redação; no ENCCEJA, mínimo de 80 pontos em cada área do conhecimento e não ter zerado a redação.

Em relação aos exames de certificação do CPA, será exigido o mínimo de cinco pontos em cada área do conhecimento. Já em relação ao aproveitamento com base no histórico escolar, serão utilizadas as médias das séries anteriores, por área de conhecimento, e os resultados nos simulados coordenados pela SEC.

O aproveitamento parcial pode ser utilizado pelos estudantes que não alcançarem o aproveitamento integral em uma das alternativas. Neste caso, a portaria autoriza compor os resultados parciais de diferentes exames ou certificações, por exemplo, aproveitar a pontuação em uma área de conhecimento a partir do ENEM, de duas áreas de conhecimento a partir da CPA e de uma área de conhecimento a partir dos simulados aplicados pela escola.(Forte na Notícia)


O Governo do Estado prorrogou o decreto que suspende as aulas nas unidades de ensino das redes pública e privada e os shows em toda a Bahia. A prorrogação será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (5) e vale até o dia 15 de janeiro de 2021.

O decreto, que venceria nesta segunda (4), ainda proíbe a realização de atividades com público superior a 200 pessoas, como passeatas, feiras, circos, eventos científicos, desportivos e religiosos. Shows e festas, públicas ou privadas, seguem proibidos independentemente do número de participantes.

Cerimônias de casamento e solenidades de formatura podem ser realizadas desde que limitadas a até 200 pessoas. A parte festiva desses eventos não está permitida.


O prazo para renegociação do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi prorrogado até o dia 31 de janeiro. A decisão foi do Comitê Gestor do Fies, que editou resolução publicada no Diário Oficial da União. A medida permite que mais estudantes tenham a oportunidade de renegociar suas dívidas. O prazo anterior era até a última quinta-feira (31).

“Um dos benefícios imediatos, a partir da adesão ao programa, é a retirada da inscrição dos nomes do financiado e de seus fiadores dos cadastros de devedores inadimplentes, sendo alterado o cronograma de vencimento das parcelas de amortização”, disse o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Wagner Vilas Boas de Souza.

Podem participar da renegociação estudantes que tenham contratos firmados até o segundo semestre de 2017, com débitos vencidos e não pagos até 10 de julho de 2020, data em que foi publicada a Lei nº 14.024/2020, que criou o programa de regularização. Para obter o benefício, os contratos também não podem ser objeto de ação judicial.

Os estudantes que se enquadrarem nessa situação poderão renegociar a dívida, com desconto nos encargos moratórios, nas opções de liquidação: quatro parcelas semestrais, até 31 de dezembro de 2022, ou 24 parcelas mensais, com redução de 60% dos encargos e pagamento a partir de 31 de março de 2021.

Os parcelamentos feitos em 145 ou 175 parcelas mensais terão redução de 40% e 25%, respectivamente, e os pagamentos começam a partir de janeiro de 2021, mantendo-se a data de aniversário do contrato. Caso a solicitação seja feita após a data de aniversário, o primeiro pagamento será em fevereiro. A parcela mínima mensal é de R$ 200.

A opção de pagamento da liquidação em parcela única (saldo integral ou débito vencido), com redução de 100% dos encargos moratórios, não foi prorrogada.

Os estudantes interessados deverão solicitar a renegociação no Banco do Brasil (BB) ou na Caixa, dentro do prazo estipulado, por meio dos canais de atendimento disponibilizados pelo agente financeiro. Com a renegociação, o estudante e seu fiador voltam à condição de adimplência junto ao Fies e os bancos farão a baixa da restrição junto aos órgãos de proteção ao crédito.

Agentes financeiros

Na Caixa, a renegociação pode ser solicitada pelo estudante pelo portal SIFES-Webr. No BB, os estudantes podem realizar a operação via mobile ou nas agências. Para aderir à renegociação pelo APP do BB, basta acessar a opção Soluções de Dívidas, Renegociação Fies, Análise, Simular as condições de parcelamento, e Assinar eletronicamente o termo. A solução está disponível para operações sem fiadores.

Caso a operação seja garantida por fiança convencional ou solidária, existe a obrigatoriedade do comparecimento à agência para assinatura dos fiadores. Os clientes podem obter mais informações pelo App BB, portal www.bb.com.br, whatsApp (61-4004-0001) ou Central de Atendimento BB (0800-729-0001).


A bandeira utilizada como referência para as contas de luz será amarela em janeiro deste 2021. A definição foi tomada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com isso, o preço da energia fica em R$ 1,34 para cada 100 quilowatts consumidos por hora. O valor é menor do que o estabelecido para o mês passado, quando foi ativada a bandeira vermelha, com preço de R$ 6,2 para cada 100 quilowatts consumidos por hora, segundo a Agência Brasil.

O sistema de bandeiras é utilizado para gerir o valor cobrado aos consumidores a partir das condições de geração de energia. Quando o quadro piora, a bandeira pode ser alterada em uma escala de verde, amarela e vermelha. Na mudança para a bandeira amarela, a Agência informou ter identificado melhoria no cenário de produção hidrelétrica com elevação das vazões dos afluentes dos principais reservatórios.(Giro Ipiaú)


O movimento de baianos e turistas nas praias da Bahia foi intenso neste primeiro sábado (2) do ano de 2021. Na maior parte delas, as pessoas não usavam máscaras, medida importante de proteção para evitar a disseminação da Covid-19.

Com sol predominante na maior parte do estado, as pessoas buscaram, além das praias, o banho no Rio São Francisco, em Juazeiro.

Em Morro de São Paulo, que pertence a Ilha de Tinharé, um dos destinos turísticos mais procurados da cidade de Cairu, no baixo sul baiano, as praias estavam cheias. Em alguns trechos, não houve registro de aglomeração, mas os bares e restaurantes que ficam nas proximidades da 1ª Praia ficaram lotados e com aglomeração. Muita gente não usava máscara. Inclusive, as pessoas circulavam próximas uma das outras.

Um casal que estava sentado na areia de uma das praias de Morro de São Paulo, fez parte de uma minoria que optou pelo uso da máscara.