Com o baixo nível dos reservatórios, os brasileiros vão continuar pagando uma taxa extra na conta de luz em junho. Na sexta-feira (29), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) manteve a bandeira vermelha para os consumidores. Assim, o preço da energia elétrica terá um adicional de R$ 5,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.Com isso, os brasileiros vão atravessar pelo menos metade deste ano carregando esse custo mais alto nas tarifas, que começou em janeiro.Nos primeiros três meses deste ano, segundo números já divulgados pela Aneel, os brasileiros pagaram R$ 2,4 bilhões a mais nas contas de energia apenas por causa da cobrança. Metade desse valor se refere a março, quando o valor da bandeira foi elevado com a piora no nível dos reservatórios.Analistas do setor e consultorias de energia acreditam que a bandeira vermelha vai permanecer até dezembro, onerando ainda mais o consumidor. (Giro em Ipiaú)


Uma médica que dirigia pela BA-001, entre as cidades de Nazaré e Valença, perdeu o controle do veículo e caiu de uma ponte de quatro metros de altura, na tarde desta quinta-feira (28). Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a vítima foi levada inconsciente para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. De acordo com a PRE, o acidente ocorreu por volta das 13h, próximo à cidade de Aratuípe, cidade que fica a cerca de 85 quilômetros de Salvador. O G1 entrou em contato com o hospital de Santo Antônio de Jesus, para saber o estado de saúde da vítima, mas não foi atendido. *Informações do G1.


O Ministério da Educação publicou o edital do processo seletivo na edição desta sexta-feira (29) do “Diário Oficial da União”. De acordo com o cronograma, as inscrições poderão ser feitas até as 23h59 do dia 10 de junho (horário oficial de Brasília). Segundo a publicação, o edital entra em vigor nesta sexta.

O Sisu é um sistema que seleciona estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para as instuições públicas do ensino superior. As inscrições deverão ser feitas pelo site do Sisu. Nesta edição, a única nota válida no Sisu é a do Enem 2014, desde que o candidato não tenha tirado nota zero na prova de redação.
O processo seletivo do Sisu terá uma chamada e o resultado, que será divulgado no dia 15 de junho, poderá ser consultado na página do Sisu na internet. A matrícula deverá ser realizada nos dias 19, 22 e 23 de junho na instituição em que o aluno foi selecionado.
Para fazer parte da lista de espera, o candidato deve entrar no site do Sisu entre os dias 15 e 26 de junho. As universidades terão de 19 a 26 de junho para informar as vagas disponíveis no site.

Como participar
Ao acessar o sistema, os estudantes poderão checar todas as vagas disponíveis para a seleção. Porém, cada estudante poderá se inscrever em duas opções de vagas. No ato da inscrição, será preciso escolher, em ordem de preferência das vagas, a instituição, o local de oferta, o curso e o turno em que ele é ministrado.
Entre os dias 6 e as 23h59 do dia 10, o estudante poderá trocar suas opções no sistema quantas vezes quiser, e também cancelar sua inscrição. Durante o período, o Sisu informará a nota de corte de cada curso e turno, ou seja, a nota mínima para ser aprovado naquele curso, segundo o número total de inscritos e o número de vagas oferecidas. O Sisu considera apenas as últimas opções cadastradas no momento do fechamento das inscrições.
Na hora de fazer as duas opções de vaga, o candidato deve escolher uma das três modalidades de concorrência: a concorrência pelo sistema de cotas que segue a lei federal, a concorrência pelo sistema de ação afirmativa determinado pela instituição de ensino que oferece a vaga, e a ampla concorrência.


Discutindo sobre o “Temas Avançados de Direito Florestal”, uma palestra sobre Área de Preservação Permanente urbana no Novo Código Florestal começou nesta terça-feira (28) em Itacaré. O evento faz parte do cronograma de atividades da Semana da Mata Atlântica 2015, iniciada na última segunda-feira, 25, com a qual o Ministério Público estadual destaca a importância de viabilizar a conservação, restauração e uso sustentável deste bioma, ao mesmo tempo em que homenageia os dez anos de sua atuação ambiental especializada por meio do Núcleo da Mata Atlântica (Numa).

A palestra de abertura da oficina foi ministrada pelo promotor de Justiça de Santa Catarina, Paulo Antônio Locatelli. O promotor de Justiça Fábio Corrêa, do MP baiano, falou sobre proteção legal das espécies da flora ameaçadas de extinção e a bióloga Eline Martins sobre planos de ação nacionais para a conservação destas espécies. Nesta quarta-feira continua dàs 9h às 12h, com questões como aspectos jurídicos da regularização ambiental, que vão ser abordados pelo promotor de Justiça Yuri Mello, e o funcionamento e as experiências práticas do Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir).

Fonte: Ceama.


Deputados federais foram flagrados vendo pornografia em smartphones durante a sessão de votação da reforma política. O registro feito por uma equipe do SBT de Brasília na quarta-feira, 27, e foi divulgado na tarde desta quinta-feira, 28.

No flagrante, é possível ver o deputado João Rodrigues (PSD-SC) olhando vídeos em seu celular durante o debate. Ele também mostra o conteúdo para outros políticos.

Na mesa do parlamentar tem um convite para a participação na “Santa Missa” na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Por ser conteúdo pornográfico, a emissora cobriu as imagens. Os outros deputados flagrados ainda não foram identificados.

Vídeo:


Os preços do produtor na Bahia continuaram a avançar de R$121,00–130,00/arroba cotados na quarta-feira da semana passada para fechar nesta terça (26/05) na faixa de R$125,00–134,00, equivalente a US$2.645–2.835/t, exclusivamente em função da alta da taxa cambial do dólar, tanto assim que os valores equivalentes na moeda americana efetivamente diminuíram dos valores indicados na semana passada. Inflação continua subindo em Gana Segundo dados do escritório estatístico do governo, a inflação dos preços do consumidor aumentou de 16,6% em março para 16,8% em abril, principalmente em função dos custos de habitação, água, eletricidade e combustíveis, que subiram 25% nos últimos 12 meses. De acordo com a TH Consultoria, a cotação da moeda local já caiu 17% este ano, depois da desvalorização de 31% em 2014, e foi cotado pela primeira vez acima de 4 cedis por dólar americano na semana passada, com tendência de continuar em baixa. *Informações do Mercado do Cacau.


Correio

Em votação apertada, o plenário do Senado aprovou os pressupostos de urgência, relevância e constitucionalidade da Medida Provisória (MP) 665 – que trata de mudanças nas regras para acesso de trabalhadores aos benefícios do seguro-desemprego, seguro-defeso e abono salarial. Os pressupostos são o primeiro item da matéria a serem votados, antes da análise do mérito, e foram aprovados com 36 votos sim e 32, não.

A votação é polêmica porque vários senadores consideram inconstitucional o trecho da MP que modifica as regras do abono salarial. Atualmente, tem direito ao abono todo trabalhador que tiver trabalhado pelo menos 30 dias no ano anterior com carteira assinada e recebido até dois salários mínimos. O benefício é um salário mínimo. A medida provisória modifica as regras estabelecendo que terá direito ao abono quem tiver trabalhado pelo menos 90 dias no ano anterior. Além disso, o pagamento será proporcional ao tempo trabalhado, sendo um doze avos para cada mês constante na carteira de trabalho.

Uma emenda foi apresentada para retirar do texto o artigo que estabelece essas mudanças. Se a emenda for aprovada, a medida provisória precisará voltar para última análise da Câmara dos Deputados e correrá o risco de perder a validade por decurso de prazo. Por isso, os líderes do governo trabalham para convencer os senadores a rejeitá-la. Um grupo de sindicalistas acompanha a votação das galerias do plenário para tentar pressionar os senadores a rejeitarem a matéria. Manifestantes também fizeram protesto em frente ao prédio do Congresso hoje e jogaram estrume no entorno do Senado. No momento, não há mais movimentação em frente ao Casa.