O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão estimou em R$ 243,1 milhões por ano o impacto orçamentário, no Poder Executivo, do aumento salarial dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Por mês, a despesa terá um acréscimo de R$ 18,7 milhões.

Na última quarta-feira (8) o Supremo aprovou, por 7 votos a 4, reajuste de 16% no salário dos ministros da Corte, para 2019. Atualmente o salário é de R$ 33,7 mil e passará para R$ 39,3 mil por mês, caso seja aprovado pelo Congresso Nacional. O subsídio dos ministros é o valor máximo para pagamento de salários no serviço público.

O cálculo do ministério não inclui o efeito cascata nos vencimentos de servidores do Judiciário e do Legislativo, que têm suas próprias folhas de pagamento. “Atualmente, 5.773 servidores têm remuneração superior ao teto de R$ 33.763 [teto constitucional] e sofrem descontos em seus contracheques com a aplicação do Artigo 42 da Lei 8.112/90 (abate-teto)”, informou o ministério, por meio de nota.

Se considerado o “efeito cascata” nos demais poderes e também nas unidades da federação, as despesas podem aumentar em até R$ 4 bilhões, segundo projeções de técnicos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Somente no Judiciário, o impacto seria de R$ 717 milhões ao ano.

Ainda de acordo com o Ministério do Planejamento, o reajuste do teto também vai provocar aumento nos salários de presidente da República, vice-presidente e ministros, que têm as suas remunerações fixadas pelo Congresso Nacional com base no teto. A elevação do gasto na folha de pagamento, nesse caso, seria de mais R$ 7 milhões por ano.


O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta quinta-feira (9), por unanimidade, manter os horários de votação inalterados para a votação deste ano, obedecendo aos fusos horários locais, sempre das 8h às 17h em todas as unidades da Federação. Uma sugestão de alteração havia sido apresentada pelo ministro Gilmar Mendes, que propôs o término da votação unificado pelo horário de Brasília, de modo a uniformizar a apuração. Para que os resultados fossem apurados no mesmo momento, porém, seria necessária uma antecipação do início da votação em estados como o Acre, cujo fuso horário é ao menos duas horas atrasado em relação ao horário de Brasília.
“Parece que qualquer das soluções possíveis revela aspectos positivos e negativos”, disse a ministra Rosa Weber, que será presidente do TSE durante as eleições. Ela elogiou a iniciativa de Gilmar Mendes, mas votou por manter os horários atuais. Segundo a ministra, “inúmeras dificuldades implicariam o início das eleições, devido ao fuso horário, ainda pela madrugada”. O atual presidente do TSE, ministro Luiz Fux, disse ter recebido diversas reivindicações de presidentes de tribunais regionais eleitorais (TREs) para que fossem mantidos os horários. Ele lembrou haver “estados bem carentes que teriam que começar a distribuir o material às 3 horas da manhã”. *Da Agência Brasil

Logo na chegada ao estúdio da Band, pouco mais de uma hora antes do início do debate, os oito candidatos indicaram qual seria o principal assunto da noite: estratégias para reduzir o contingente de desempregados no país, atualmente em 13 milhões de pessoas. Nas participações dos candidatos, muito mais ousadia nas perguntas – para tentar pegar os adversários em alguma falha – que nas respostas, medidas para evitar prejuízos eleitorais. No estúdio, os candidatos foram posicionados, da esquerda para direita, assim: Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriotas), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (REDE), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (Psol), Henrique Meirelles (MDB) e Ciro Gomes (PDT). O  mediador, jornalista Ricardo Boechat, avisou no início que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi convidado a participar, mas foi impedido pela Justiça. O petista está preso em Curitiba deste o mês de abril. Leia mais…


Começou nesta quarta-feira (8) o pagamento das cotas do PIS para todas as idades. Correntistas da Caixa terão seus valores creditados em conta e demais pagamentos serão iniciados na próxima terça-feira (14). Mais de 20 milhões de brasileiros que trabalharam com carteira assinada no período de 1971 a 04/10/1988 terão direito ao saque. O valor total disponível ultrapassa R$ 29 bilhões, sendo R$ 1.060.546.633,49 só na Bahia, onde 792.575 pessoas têm direito ao benefício. As quantias poderão ser sacadas até dia 28 de setembro. Aproximadamente 4,4 milhões de pessoas, que possuem contas ativas de titularidade individual na Caixa, tiveram os valores referentes às cotas creditados diretamente em suas contas hoje, somando assim um valor de aproximadamente R$ 3,31 bilhões. Os correntistas poderão sacar o valor de suas contas a partir dessa quinta (9). Tem direito às cotas do PIS o trabalhador cadastrado no Fundo PIS/Pasep entre 1971 e 4 de outubro de 1988 que ainda não sacou o saldo total de cotas na conta individual de participação. Tanto o cotista como o herdeiro podem consultar o saldo do fundo PIS/PASEP, para realizar a consulta basta acessar os sites da Caixa ou Banco do Brasil com o número do CPF em mãos. *CORREIO


O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, se reuniu na noite desta terça-feira com os vendedores ambulantes do município para discutir os detalhes da Micareta de Taboquinhas, que acontece de 10 a 12 de agosto e contará com várias atrações. O objetivo foi apresentar a proposta da micareta e discutir com os ambulantes como ocorrerá o comércio de bebidas e comidas, de forma muito mais organizada e segura.

Esse ano será criada uma praça de alimentação entre a rua João Coutinho até a praça Nativo Vieira, contando com portal, toldos, iluminação, pontos de eletricidade e locais específicos para cada tipo de produtos. Todos os ambulantes que trabalharão no circuito estão sendo cadastrados e atuarão com crachás de identificação. Durante o encontro com os ambulantes, o prefeito destacou a importância de garantir o espaço para os vendedores locais comercializarem seus produtos e a necessidade de todos colaborarem para que a festa seja uma das mais animadas e organizadas de todos os anos.

A micareta de Taboquinhas começa nesta sexta-feira, dia 10, e vai até o dia 12 de agosto, tendo como atrações as bandas Psirico, Buteco das Amigas, Karamba, Quarto Light, Quebra City, Pancadeixxon, A Massa, JP no Kapricho, Charanga Elétrica e várias outras atrações no palco, trios e nos blocos alternativos. A festa contará com os blocos D Lira, As Kuviteiras, Spanka, Vem com Nós e Pega Leve. Tudo isso sem contar com o tradicional Baile da Melhor Idade no Clube Municipal, que terá como atração a banda Guitarra Elétrica, com o melhor dos antigos carnavais. A realização é da Prefeitura de Itacaré, com o apoio da Câmara de Vereadores.


Foto: Elton Andrade

O município de Itacaré, no Sul da Bahia, perdeu certa de 72 eleitores para essas eleições em comparação com 2016.Conforme levantamento feito em dados disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2016, o município contava com 15.194 eleitores . O número caiu em 2018, quando o TSE contabilizou 15.122.

Não há um estudo detalhado sobre a perda de eleitores em Itacaré, ou para onde migraram. No entanto, técnicos da área de estatística não descartam que a falta de motivação da população local com as eleições deste ano pode ser um dos motivos que provocou o não comparecimento ao cartório eleitoral. Informações Barra Grande 24hs.


No último domingo (5) uma guarnição da PM de Maraú estava realizando uma ronda rural nas proximidades do povoado do Minério, quando escutaram um barulho de uma motosserra. A PM entrou na mata e encontrou um desmatamento ilegal no local. Os suspeitos ao avistarem a viatura fugiram do local deixando uma motocicleta, uma espingarda e um motosserra.

Ainda não há informações sobre o tamanho do estrago, mas os policiais que estiveram na região fizeram um relatório e encaminharão a investigação de crime ambiental.

Fonte: Barra Grande 24 Horas