A nona edição do Chocolat Bahia – Festival Internacional do Chocolate e Cacau começa nesta quinta-feira (20) no Centro de Convenções de Ilhéus, Sul da Bahia. Com entrada franca, a expectativa de público é de 60 mil pessoas, superando os 50 mil registrados no ano passado. No pavilhão de feiras, os visitantes encontrarão estandes de mais de 80 expositores, sendo cerca de 30 marcas de chocolate de origem do Sul da Bahia e Amazônia. O evento também promove cursos de capacitação, debates sobre temas do setor, rodadas de negócios e palestras ministradas por especialistas internacionais.

A programação inclui workshops gratuitos de receitas à base de chocolate com renomados chefs do país. Um deles é Lucas Corazza, aclamado confeiteiro e jurado do reality show Que Seja Doce, do canal GNT. Visitas a fazendas produtoras de cacau, exposição de esculturas de chocolate e uma vasta programação cultural também integram o Chocolat Bahia.

Para Marco Lessa, idealizador do projeto e organizador do evento, o Festival é também uma forma de promover Ilhéus como polo chocolateiro e difundir a cadeia produtiva do cacau. “Temos, durante quatro dias, o maior evento profissional dessa área reunindo consumidores, especialistas e produtores, uma oportunidade para discutir a industrialização, a verticalização da produção e, consequentemente, a melhoria da qualidade das amêndoas de cacau selecionado e produto final elaborado”, pontua.

Com o objetivo de promover a visibilidade do chocolate de origem e fomentar os negócios da cacauicultura no país, o evento é uma iniciativa do Costa do Cacau Convention Bureau e Associação de Turismo de Ilhéus com o apoio do Governo do Estado da Bahia através das secretarias do Turismo, do Desenvolvimento Rural, de Agricultura, de Ciências Tecnologia e Informação e aporte financeiro do edital de Eventos Calendarizados, Fundo de Cultura da Bahia (Secretarias da Fazenda e da Cultura); assim como a Prefeitura Municipal de Ilhéus, Banco do Nordeste, Sebrae, Caixa Econômica Federal, entre outras instituições e conta com a realização da MVU Eventos. (Expressão Única)


Ubaitaba segue de luto, após morte de dois homens em acidente automobilístico no final da tarde da última sexta-feira (14), na estrada do distrito de Faisqueira distro do município. As vítimas viajavam em um veículo modelo Ford KA, de dados não anotados, sentido Faisqueira/Ubaitaba, quando o motorista do carro modelo Ford KA, perdeu o controle do veículos, rodou na pista e colidiu em outro carro que seguia em sentido contrário.

No Ford KA, haviam três pessoas, um identificados como o eletricista Rutiano (Índio), e o funcionário da Prefeitura Municipal, Adílio Santos Conceição, ficaram gravemente feridos e vinheram a óbito no Hospital de Base em Itabuna, o outro passageiro que não teve o mome divulgado teve só escoriações. Ainda não se tem as informações sobre o estado de saúde do ocupante do segundo veículo.

O Ford KA (fotos) que era ocupado por Índio e Adílio da Prefeitura ficou completamente destruído. Em Ubaitaba o clima é de muita tristeza e comoção com a notícia das mortes dos jovens. Eles eram bastante conhecidos na cidade.


Um ladrão se arrependeu do crime que cometeu em Nova Santa Rosa, no oeste do Paraná, e devolveu os objetos furtados junto com um bilhete. Ele escreveu que não voltará a roubar. De acordo com informações da Polícia Militar ao G1, o morador da área rural da cidade saiu de casa por volta das 13h de terça-feira (11) e voltou apenas as 23h. Ao entrar na residência, percebeu o furto e avisou a PM por volta da 1h de quarta (12).

Foram furtados: uma televisão de 32 polegadas, um receptor de TV, uma caixa de som e uma máquina de cortar grama. Na manhã de sexta-feira (14), a PM recebeu um telefonema anônimo avisando que os objetos estavam em um estrada rural. No local, também estava o bilhete do assaltante. Os quatro objetos estão na delegacia, e o dono deve retirá-los na próxima semana.(Uol)


Um tubarão foi encontrado por pescadores na praia de Itapuã, em Salvador, neste sábado (15). Segundo o G1, o animal foi achado nas proximidades da Rua K, que é bastante frequentada por banhistas no final de semana. De acordo com biólogos, o animal é um cação, que é um filhote de tubarão, que se aproxima da costa em busca de cardume de peixe. O tubarão já estava morto quando foi achado pelos pescadores.(Giro em Ipiaú)


O presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, conselheiro Francisco de Souza Andrade Netto, e o Procurador Geral de Contas junto ao TCM, Danilo Diamantino, se reuniram na última quinta-feira (13/07) com a Procuradora Geral de Justiça do Estado, Ediene Santos Lousado, e decidiram que os órgãos farão uma ação coordenada para examinar as contas e eventualmente punir os gestores municipais omissos, que não apresentaram suas contas referentes ao ano de 2016 no prazo exigido por lei, encerrado no dia 31 de março. Além de graves punições administrativas, os gestores poderão também responder por crime de responsabilidade e ato de improbidade administrativa. De acordo com último levantamento feito pelos técnicos do TCM, pelo menos 39 prefeituras, nove câmaras municipais, duas autarquias e seis consórcios que envolvem mais de um município ainda não apresentaram suas contas de 2016, que deveriam estar desde o fim de março à disposição pública para exame dos cidadãos e disponível no sistema e-TCM da Corte de Contas, para análise técnica e elaboração de parecer prévio por parte dos conselheiros. Na nossa região as prefeituras de Aiquara, Barra do Rocha, Dário Meira, Nova Ibiá, Ubaitaba, Uruçuca, Itacaré ainda não apresentaram as contas referentes a 2016, no sistema e-TCM. Na mesma situação estão as Câmaras de Ubatã, Nova Ibiá, Itacaré, Uruçuca e Ubaitaba. Veja a lista completa


A profissão de baiana de acarajé foi inserida nesta sexta-feira (14) na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) — que reconhece e descreve as ocupações do mercado de trabalho brasileiro. A partir de agora, as baianas são reconhecidas como profissionais pelo Ministério do Trabalho e podem ter o documento da CBO, que tem o código 5243-15. O termo para viabilizar a oficialização da profissão tinha sido assinado em 16 de junho. De acordo com a presidente da Associação das Baianas de Acarajé, Mingau e Receptivo da Bahia (Abam), Rita Santos, a oficialização da profissão vai beneficiar cerca de 3.500 baianas de acarajé. “É uma reivindicação que já vinha fazendo desde 2009, depois que eu não pude me cadastrar como baiana de acarajé ao fazer o meu passaporte. Queriam que eu me cadastrasse como cozinheira, mas eu não sou, sou baiana de acarajé”, afirmou. (Voz da Bahia)