A atleta Evila Michele, de apenas 13 anos, representante do Instituto Municipal de Educação Governador Paulo Souto, de Taboquinhas – Itacaré, foi a Vice-campeã nos 1.000 metros rasos, dos Jogos Escolares da Juventude, etapa nacional, realizada em Curitiba.

A competição aconteceu na manhã desta sexta-feira, dia 15, no Centro Politécnico da Universidade Federal do Paraná. Salienta-se que apenas duas atletas representaram o norte e nordeste, sendo Evila da Bahia e Jaqueline Gomes de Pernambuco.

Houve quebra de recorde dos jogos escolares na prova, a atleta de SP campeã da prova, estabeleceu a marca de 3.02.56, superando a anterior 3.02.73 da edição de 2005. Evila marcou 3.03.29, superando sua marca pessoal em mais de 10 segundos.

No pódio, Evila recebeu a medalha das mãos da campeã mundial do salto com vara, Fabiana Murer, que parabenizou a atleta pelo esforço e conquista. Evila participará do Campeonato Brasileiro Sub-16, que acontecerá em Fortaleza nos dias 30 de setembro e 01 de outubro.

Ao chegarem em Taboquinhas, a atleta e toda equipe Aço Puro, foi recepcionada pela comunidade com festa com direito a show pirotécnico (queima de fogos) e trio elétrico. Na ocasião atletas da equipe, pais, professores, e autoridades se fizeram presentes.

O trio esperou pela chegada de Evila, Diogo e Tiago em frente a Vila Rosa, há cerca de 1 km de Taboquinhas. E percorreu a Rua do Comércio, tendo fim na Praça Nativo Vieira, onde aconteceram os discursos do Vereador Seu Luis, da Sub-secretária de Educação Alessandra Gama, da Diretora da Escola Paulo Souto Eliete Anes e do Professor e proprietário da Academia Ordo Salutis Ivan Jorge, além dos agradecimentos de Evila, Diogo e Tiago.

Fonte: Itacaré Informa/Foto: Albert Queiroz

 


Luisa Dörr fotografou personalidades femininas dos Estados Unidos para a campanha ‘Firsts’.

A ex-candidata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, foi uma das personalidades fotografadas por Luisa Dörr, na campanha “Firsts” (Foto: Divulgação/ Time).

 

É muito bom ver o trabalho de gente nossa ser reconhecido mundialmente. Foi o que aconteceu com Luisa Dörr, fotógrafa gaúcha de 28 anos que vive e trabalha em Itacaré, Bahia. A diretora de fotografia da Revista Time, Kira Polack, conheceu a seriedade do trabalho de Dörr no Instagram, onde a brasileira tem mais de 70 mil seguidores.

Curiosamente, todas as fotografias de Luisa Dörr são retiradas com seu celular Iphone, que se tornou seu instrumento de trabalho. As vantagens de se usar o celular, segundo ela, é poder levá-lo para qualquer lugar, sem o stress de carregar uma bolsa cheia de cartões, lentes e bateria, além da abordagem ser menos ostensiva em relação a quem é fotografado.

Hillary em foto de Luisa na “Time”

 

Seu estilo de fotografia chamou a atenção da diretora, que logo a convidou para participar do projeto editorial da revista, “Firsts: women who are changing the world” (Primeiras: mulheres que estão mudando o mundo).

As imagens de mulheres em paisagens etéreas, cruas, com luz natural e uma composição estudada, fizeram com que a competência de Luisa Dörr interessasse à revista americana.

O projeto, que foi lançado pela revista nessa primeira semana de setembro de 2017, traz o retrato de 46 personalidades femininas americanas, sendo que 12 desses retratos viraram capas. Entre elas, estão a Hilary Clinton, que foi candidata a presidência dos Estados Unidos; a apresentadora Oprah Winfrey; a tenista Serena Williams; a roteirista e produtora Shonda Rhimes; a diretora Ava DuVernay e outras mulheres pioneiras em suas respectivas áreas de atuação.

Confira mais imagens no I´Mídia


O general do Exército, Antonio Hamilton Mourão, secretário de economia e finanças da Força, afirmou, em palestra promovida pela maçonaria em Brasília na última sexta-feira (15), que seus “companheiros do Alto Comando do Exército” entendem que uma “intervenção militar” poderá ser adotada se o Judiciário “não solucionar o problema político”, em referência à corrupção de políticos. Segundo a Folha de São Paulo, Mourão disse que poderá chegar um momento em que os militares terão que “impor isso” [ação militar] e que essa “imposição não será fácil”. Segundo ele, seus “companheiros” do Alto Comando do Exército avaliam que ainda não é o momento para a ação, mas ela poderá ocorrer após “aproximações sucessivas”. “Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso.” O general afirmou ainda: “Então, se tiver que haver, haverá [ação militar]. Mas hoje nós consideramos que as aproximações sucessivas terão que ser feitas”. Segundo o general, o Exército teria “planejamentos muito bem feitos” sobre o assunto, mas não os detalhou.
Natural de Porto Alegre (RS) e no Exército desde 1972, o general é o mesmo que, em outubro de 2015, foi exonerado do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre, pelo comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, e transferido para Brasília, em tese para um cargo burocrático sem comando sobre tropas armadas, após fazer críticas ao governo de Dilma Rousseff. Um oficial sob seu comando também fez na época uma homenagem póstuma ao coronel Brilhante Ustra, acusado de inúmeros crimes de tortura e assassinatos na ditadura militar. A palestra de sexta-feira (15) foi promovida por uma loja maçônica de Brasília e acompanhada por integrantes do Rio de Janeiro e de Santa Catarina, entre outros. Segundo o vídeo de duas horas e 20 minutos que registra o evento, postado na internet, Mourão foi apresentado no evento como “irmão”, isto é, membro da maçonaria do Rio Grande do Sul.
Ele se definiu como “eterno integrante da [comunidade de] inteligência”, tendo sido graduado como oficial de inteligência na ESNI (Escola do Serviço Nacional de Informações). Criado após o golpe militar de 64 e extinto em 1990, o SNI era o braço de inteligência do aparato de repressão militar para ajudar a localizar e prender opositores do governo militar, incluindo sindicalistas, estudantes e militantes da esquerda armada. Um dos organizadores do evento, o “irmão” Manoel Penha, brincou, no início da palestra, que havia outros militares à paisana na plateia, com “seu terninho preto, sua camisa social”. Ele afirmou em tom de ironia: “A intervenção que foi pedida, se feita, será feita com muito amor”.  *FOLHA

Um jovem de 19 anos foi preso em flagrante dentro de casa, na cidade de Medeiros Neto, no sul da Bahia, em posse de animais silvestres mortos. De acordo com a Polícia Militar, quatro tatus foram encontrados escondidos dentro de um freezer. Os policiais chegaram na casa do suspeito a partir de uma denúncia anônima de que ele havia publicado imagens nas redes sociais com os animais. O suspeito foi encaminhado à delegacia do município na quinta-feira (14). O G1 tentou falar com o delegado responsável pelo caso para saber mais detalhes, mas, até a publicação desta reportagem, não conseguiu contato.*Informações do G1


Os resultados da primeira e segunda etapas do Concurso da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, que seriam divulgados nesta sexta-feira (15), foram adiados para a próxima sexta (22). A informação foi divulgada pela Secretaria da Administração do Estado (Saeb). Conforme o órgão, a prorrogação foi necessária em função da complexidade e da abrangência do concurso. O resultado provisório do certame foi divulgado no dia 30 de agosto. A lista final de aprovados, no edital, está prevista para sair no dia 29 de setembro. De acordo com a secretaria, os resultados serão publicados no Diário Oficial do Estado (DOE), no site da Saeb, no Portal do Servidor e no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), organizadora do concurso. Segundo a Saeb, o processo seletivo é o maior já realizado para a Polícia Militar no Estado, com cerca de 150 mil inscritos.


Assim como o chocolate da Suíça e o champanhe da França, a Bahia busca ser reconhecida pela originalidade de produção de três itens: o café em grão do Oeste, as amêndoas de cacau do Sul, que estão avançados no processo, e o charuto do Recôncavo, que iniciou o pedido no ano passado. Associações de produtores se reuniram para reivindicar o registro de Indicação Geográfica (IG), concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) a cidades ou regiões que ganham fama por qualidade e tradições de produtos específicos. A Bahia já possui o reconhecimento para as uvas de mesa e manga do Vale do Submédio São Francisco e para a cachaça de Abaíra, que conquistaram o título em 2009 e 2014, respectivamente. Nesta quarta-feira (13), foi lançada a nova versão do Mapa das Indicações Geográficas do Brasil, produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o INPI. Ao todo, 53 produtos brasileiros são reconhecidos com a indicação geográfica. A conquista das IGs podem alavancar as vendas de determinado local, ao posicionar o produto como único. É o caso das cachaças de Abaíra, que aumentaram suas vendas em cerca de 60% após o título de exclusividade. Leia mais no CORREIO.