O atleta de Itacaré, Zulu Moreira, participou no último final de semana do Markus Classic, uma das competições mais disputadas do estado válida pela NPC IFBB-PRO LEAGUE sediado em Camaçari-BA e mais uma vez subiu ao pódio por duas vezes em categorias diferentes, sendo vice-campeão em uma e campeão em outra.

Segundo o atleta, a felicidade foi imensa mesmo com tantos contratempos. “A felicidade é enorme nunca pensei que estaria brigando por títulos com os melhores atletas do Brasil pois aqui na Bahia temos vários campeões nacionais e internacionais. Deus tem honrado a falta de patrocínio e reconhecimento não tem abalado, seguindo em frente sendo vitorioso, agradeço a ele, e as pessoas que me ajudaram aos poucos empresários que acreditaram em mim.Muito obrigado a todos!


Cerca de 1.500 atletas da faixa etária de quatro a 65 anos, das mais diversas cidades da Bahia, participaram neste domingo, no Ginásio de Esportes Herval Soledade, em Ilhéus, da 4ª etapa do Campeonato Baiano de Jiu-Jitsu, promovida pela Federação Baiana de Jiu-Jitsu. E a delegação da Academia JM de Itacaré, que contou com o apoio da Prefeitura Municipal, ficou na segunda colocação por equipes, conquistando 20 medalhas no total, sendo 14 de ouro, três de prata e três de bronze.

A equipe itacareense participou da competição com 20 atletas nas categorias de infantil a adulto e mostrou todo o favoritismo, conquistando o segundo lugar por equipes e colocando a cidade como uma referência no jiu-jitsu. Para o professor Jadson Machado, diretor da JM academia, tudo isso representa o esforço dos atletas, a dedicação de cada um, o apoio dos pais e o incentivo que vem recebendo a cada dia do poder público. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, parabenizou cada um dos atletas, os técnicos e as famílias por acreditarem no projeto e no talento de cada um.

Além de Itacaré, a competição contou com a participação de atletas de Gandú, Ipiaú, Feira de Santana, Salvador, Itapetinga, Vitória da Conquista, Eunápolis, Itagimirim, Itabuna, Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Santa Cruz de Cabrália, Tucano, Prado, Alcobaça, Itabela, Canavieiras, Ilhéus, Aurelino Leal, Camacã e vários outros municípios dos quatro cantos da Bahia.

Essa foi a primeira vez que a cidade de Ilhéus recebeu uma etapa do campeonato realizado pela Federação Baiana de Jiu-Jitsu (FBJJO), subordinada à Federação Brasileira de Jiu-Jitsu (FBJJ) e Federação dos Emirados Árabes (UAEJJF). Além das disputas entre os atletas que vem se destacando em toda a Bahia, o evento foi um momento de confraternização entre os competidores, divulgação do esporte, além de um momento para ampliar os conhecimentos sobre o jiu-jitsu.

Confira a lista dos atletas de Itacaré que conquistaram medalhas:

Jhames – Faixa Roxa – 2 ouros
Marília – Faixa Roxa – 1 ouro e uma prata.
Wanderson – Faixa Marrom – 1 prata
Alexandre – 1 ouro
Augusto – 1 ouro
Yuri – 1 ouro
Eros – 1 ouro
Bayron – 1 ouro
André Luís – 1 ouro
Ícaro – 1 ouro
Kauan – 1 bronze
Júlio Cezar – 1 bronze
Maria Laura – 1 ouro
Silvia – 1 prata
Vitória – 1 ouro
Maria Vitória – 1 ouro
Sérgio Augusto -1 bronze
Lula – 1 ouro


Foto Instagram da atleta – @mariaeduardasurf

Amigas de longa data, as free surfers Chantalla Furlanetto e Bárbara Müller (ambas de Santa Catarina) caíram na estrada a bordo de uma van – apelidada de Jussara – em busca de mulheres que movimentam a cena do surf de norte a sul do país e que encontram no esporte um caminho para o empoderamento feminino. “Ouvimos muito sobre os títulos e promessas do surf masculino no Brasil, mas o feminino estava um pouco esquecido. A gente encontrou muitas mulheres pelo caminho que estão fazendo as coisas acontecerem”, conta Chantalla.

O resultado da viagem, que rolou durante o mês de julho deste ano, poderá ser visto em um programa (ainda sem nome) do canal Off, em 2020. Além de darem voz a atletas talentosas que, muitas vezes, não são reconhecidos por falta de apoio e patrocínio, elas tinham como objetivo fazer um registro da cena do esporte para inspirar as próximas gerações. “Poucas meninas conhecem a história do surf feminino. Talvez seja o primeiro programa em que mulheres que contribuem para o esporte podem contar essa história”, diz Chantalla.

Foto Instagram da atleta – @mariaeduardasurf

Ao passarem por Itacaré (cidade ao litoral sul da Bahia), elas encontraram Maria Eduarda Cesar, representante da “novíssima geração”, como definem. “Aos 10 anos, ela cai no marzão, pega altas ondas, uns buracos. Dá pra ver que ela ama estar na água”, conta Chantalla. “A gente estava filmando com a mulherada e vimos uma garota pequena, magrelinha. Foi engraçado porque, aparentemente, ela mal conseguia carregar a prancha. De repente, entrou no mar e pegou as maiores ondas da série. Ela pode representar o Brasil no big surf porque é muito atirada, é para ficar de olho”, destaca Bárbara.

Fonte: Site Revista Trip


Num gesto de solidariedade e cidadania, a coordenação do Campeonato de Futebol Veteranos de Taboquinhas realizou nesta terça-feira a entrega de alimentos não perecíveis para o Hospital Municipal Gabriel Mota Barros. Os alimentos foram arrecadados entre os times que participaram da competição. Conforme o regulamento, à medida que os jogadores recebiam os cartões eram obrigados a pagar com alimentos não perecíveis que serão destinados para garantir a alimentação dos pacientes do Hospital Municipal de Taboquinhas.

Iniciado em julho, o campeonato contou com a participação das equipes de Serra D’água, Veteranos I, Veteranos II, Dodó, Água Fria e Cajueiro. A realização foi da Prefeitura Municipal de Itacaré e da Diretoria de Esportes de Taboquinhas. E a grande final da competição foi no último domingo, quando o time do Veteranos II enfrentou o Veteranos I e faturou o título de campeão, levando o prêmio de R$ 3 mil. Já o segundo colocado recebeu como prêmio R$ 2 mil.

Na disputa pelo terceiro lugar o time do Cajueiro enfrentou a equipe de Água Fria e levou a melhor, recebendo como prêmio R$ 1 mil reais. Pela quarta colocação o time de Água Fria recebeu como prêmio 500 reais. E esse ano foi dada a premiação para até o sexto colocado na competição, além de do Melhor Goleiro e Artilheiro, totalizando R$ 7.700,00 em prêmios. A realização foi da Prefeitura de Itacaré, através da Diretoria de Esportes de Taboquinhas.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, parabenizou a iniciativa da coordenação do evento de incentivar a cidadania e a solidariedade, ajudando o hospital do distrito. O prefeito também falou da importância da realização de campeonatos como esse, envolvendo desportistas de todo o município, principalmente da zona rural, como forma de garantir mais opções de lazer, entretenimento e a oportunidade da troca de experiências entre os atletas.


O time CELLY 10 F. F surgiu após o feminicidio ocorrido em maio de 2018 com Cellenes Oliveira de Souza. Após o luto e através de muita vontade de manter a história e memória de Celly, suas amigas se juntaram no intuito de homenagea la, mantendo o time que hoje leva o seu nome e passando uma mensagem de força e esperança principalmente a todas as mulheres da cidade.

Hoje nosso time conta com 12 atletas treinando regularmente na quadra Manoel Castro (Pituba). Ainda buscando por patrocínios fixos, contamos sempre com ajuda dos empresários e políticos locais para disputar amistosos e campeonatos dentro e fora de Itacaré.

No próximo dia 12, sábado, iremos disputar nosso primeiro torneio oficial, em Itabuna. Para cobrir as despesas com deslocamento e alimentação estamos rifando um vale compras de R$ 100,00 da loja O Boticário.
O valor da rifa é de apenas R$ 5,00 e sua ajuda é muito importante para o nosso desenvolvimento.

Certas de que poderemos contar com o apoio de amigos, familiares e todos que torcem por nós, nos colocamos a disposição para qualquer esclarecimento.

Contatos pra comprar a rifa:

Lucas Becker – 73 98110 7289

Vitória Andrade – 73 98160 6796

Isabela Personal – 73 99800 9835

Obrigada!

Celly 10 Futsal Feminino.


O atleta e professor Jadson Machado, de Itacaré, participou neste sábado, em Salvador, do curso de capacitação profissional em Jiu-Jitsu Kids, ministrado pelo professor faixa preta em jiu-jitsu e judô e mestre em educação física, Charles Nardelli.  O objetivo da capacitação foi buscar novos conhecimentos técnicas e informações sobre o jiu-jitsu kids para que sejam aplicadas pelo professor Jadson Machado nos projetos educacionais e sociais com crianças que já vem sendo desenvolvidos em parceria com a Prefeitura de Itacaré.      

Durante o curso foram discutidos temas como “A importância dos movimentos básicos para crianças na escola”, “Influência do jiu jitsu na escola de forma lúdica e criativa” e “Influência do jiu jitsu na infância”. Também foram abordadas questões como  “Estágios de aprendizado”, “Jiu jitsu-educação” “Adaptação aos meios   gerais e específicos”, “Cooperação e oposição”, “Solução motora”, “Ensino baseado no problema”, “Equilíbrio do corpo” e “Boas relações.

O professor Jadson Machado agradeceu ao apoio da Prefeitura de Itacaré para participar do evento, que será de grande importância para aprimorar ainda mais o trabalho que vem sendo feito aqui gratuitamente com as crianças do município. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, parabenizou o atleta e professor pela iniciativa de buscar novos conhecimentos e assegurou que esses projetos continuarão sendo desenvolvidos no município, principalmente pelos resultados que que sendo somados, formando grandes atletas e transformando vidas. Fonte: Jornal do Radialista.


Brasil supera 4000 pontos, Ítalo Ferreira chegou atrasado no primeiro dia de competições após ter passaporte furtado, conquista ouro do Mundial da ISA (Associação Internacional de Surfe). Medina é bronze

Foto Divulgação/ISA

Ítalo Ferreira, com direito a nota 10 e média recorde 17,77 na final, comandou o show de surfe neste domingo e de todo o ISA Jogos Mundiais de Surf em Kisakihama, Miyazaki, Japão, evento que o Brasil venceu entre 55 seleções e que para países de quatro continentes valeu vagas olímpicas.

Nota 10

Ítalo Ferreira não se esforçou em vão para estar presente nos Jogos Mundiais da Associação Internacional de Surfe (ISA), na praia de Kisakihama, no Japão. O potiguar superou problemas com passaporte furtado. Enfrentou um pouso forçado na chegada ao país. Chegou atrasado no primeiro dia de competições. Entrou na água com uma prancha emprestada e de bermuda jeans. E, neste domingo, conquistou a medalha de ouro da competição.

Foto Divulgação/ISA

Ítalo arriscou tudo ao executar de costas para a onda um aéreo com rotação completa no ar, o que lhe garantiu nota 10 e dominar já no início o confronto de reação tardia do americano Kolohe Andino que no minuto final fez 9,43 indo a 17,06 pontos e tomando a prata do paulista bicampeão mundial Gabriel Medina (14,53), bronze com terceiro lugar na decisão em que o japonês Shun Murakami foi quarto vindo da mesma última repescagem que o potiguar campeão Ítalo Ferreira também encarou.

“Foi uma disputa super incrível”, disse. Ítalo Ferreira. “Quero parabenizar todos os surfistas e países aqui presentes.Estou tão cansado que foram muitas manobras com muitos momentos emocionantes. Eu apenas tentei mostrar o meu melhor surf. ” finalizou o surfista de Baía Formosa, no litoral sul do Rio Grande do Norte.