O 7º Festival de Dança Itacaré acontece de 11 a 16 de setembro, no Teatro Municipal de Ilhéus e Centro Cultural Porto de Trás, em Itacaré. A sétima edição marca os dez anos de existência do projeto e registrou inscrições de artistas e grupos da Bahia, São Paulo, Ceará, Pernambuco, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Alagoas, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A Cia Dita, de Fortaleza, abre a programação do 7º Festival de Dança Itacaré, com o espetáculo “A Morte do Cisne”, dia 10 de setembro, 19 horas, no Teatro Municipal de Ilhéus. Logo depois, sobe ao palco A-rrisca Cia. de Dança, 19h30, com a montagem “Mariana, a História que se Perdeu”.

No dia 11, o Balé do Teatro Castro Alves, convidado especial da curadoria, apresenta “Tamanho Único”, também no Teatro Municipal de Ilhéus, 19 horas, com entrada gratuita. Depois, artistas e produção seguem para Itacaré, onde acontecem oficinas, espetáculos e palestras, de 12 a 16 de setembro, no Centro Cultural Porto de Trás e outros locais da cidade. A programação completa está disponível no site do evento (festivaldedancaitacare.com.br).

O 7º Festival de Dança Itacaré oferece, além dos espetáculos artísticos, atividades gratuitas de formação – oficinas, palestras e encontros – em Ilhéus e Itacaré, durante toda a programação. Na etapa de Ilhéus, o público poderá participar da oficina “Percussão e Movimento Consciente através da Dança”, com Sueli Guerra, dias 10 e 11, das 9 às 11 horas, na sede da A-rrisca Cia. de Dança, localizada no Jardim Pontal. As inscrições já estão disponíveis no site do festival.

Documentário, palestras e oficinas – De quarta-feira a domingo (12 a 16), as atividades de formação serão realizadas em diversos espaços de Itacaré. O Estúdio Armondes recebe o Coletivo Ponto Art, que ministra a palestra “Resiliência do Corpo-História”, dia 11, às 16 horas e apresenta o documentário “Voz sem Medo”, dia 12, às 16 horas. E ainda sedia o encontro “Parceria, Continuidade, Circulação e Dança”, com Jacson Santos, Janahina Cavalcante e Matias Santiago, dia 13, às 16 horas.

Na quadra da Pituba, acontece a oficina “Dança e Bicicletas”, com João Rafael, de quinta a domingo (12 a 16), sempre 14 horas, e no domingo apresentação aberta ao público, às 16 horas. Na Pousada Ilha Verde, o Balé Jovem de Salvador conduz a oficina “Dança Popular”, dias 12 e 13, das 14 às 16 horas e o coreógrafo Joubert Arrais ministra as palestras “Como Existir Dançando?”, dia 13 e “Toda Dança para Toda Crítica?”, no dia 14. Ambas, das 9 às 12 horas.

O Festival de Dança Itacaré é realizado pela Comunidade Tia Marita, com o apoio institucional da Casa Ver Arte e o  apoio financeiro do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda.


Destaque na 9ª Marcha para Jesus no último mês de Julho, que aconteceu em Itacaré, Rogério D Lucca está com novo vídeo Clipe, confira;

Fiel á música reggae com influências do hip-hop e outros ritmos, ROGÉRIO D’LUCCA, cantor, compositor e instrumentista gospel, acumula mais de 10 anos de vivência musical.O caminho para a profissionalização passou pelas apresentações de “voz e violão” em bares de cidades do interior da Bahia para, então, a partir de 2005, integrar conceituadas bandas do circuito do reggae regional, e dividir palco com importantes artistas e gravar o seu primeiro trabalho solo autoral. Em sua caminhada, ROGÉRIO D’LUCCA já formou o time de cantores da banda Red Lion Roots Reggae e foi backing vocal da banda Etiophia Federation, ambas de Itacaré.

Fruto de um sonho, o vídeo clipe “Sistema Fracassado”, canção que faz uma reflexão sobre o atual sistema econômico, onde as questões sociais e as desigualdades se afloram. A música abriu novos horizontes para ROGÉRIO D’LUCCA e banda que vem se destacando no cenário musical da Bahia, com a participação em vários eventos regionais, dividindo palco com nome de peso do reggae.

FICHA TÉCNICA VIDEOCLIPE: SISTEMA FRACASSADO Direção e Edição: Ângelo Silva Direção de fotografia: Aline Paulo Operador de câmera: Iran Paulo Primitivo’s Produções.


Com o apoio da UESC (Universidade Estadual de Santa Cruz), o cantor e compositor Netinho Alcântara, lança o seu mais novo sucesso, “Explode Coração”, música composta após uma conversa na praça de alimentação de um shopping. Confira na íntegra.


O festival será realizado de 10 e 11 de setembro, no Teatro Municipal de Ilhéus, e de 12 a 16 de setembro, no Centro Cultural Porto de Trás, em Itacaré.

Grupos e dançarinos interessados em participar da sétima edição do Festival de Dança Itacaré poderão se inscrever de 11 de junho a 11 de julho, no site do evento (www.festivaldedancaitacare.com.br). Serão selecionados espetáculos e performances do Brasil e exterior, a fim de promover ações de difusão e formação artísticas voltadas para vários públicos, contemplando as produções da dança baiana, nacional e internacional. Somente serão aceitas inscrições pelo site.
O festival será realizado de 10 e 11 de setembro, no Teatro Municipal de Ilhéus, e de 12 a 16 de setembro, no Centro Cultural Porto de Trás, em Itacaré, com a finalidade de selecionar propostas para promover intercâmbio entre artistas e companhias que queiram dialogar com grupos de dança do interior da Bahia.  Também tem o propósito deestimular a produção artística local e provocar reflexão acerca dessa linguagem artística.
A cada participante é permitido inscrever até um projeto, conforme as especificações da convocatória. Serão contempladas nove propostas, mas este número poderá ser alterado após o encerramento da fase de captação de recursos. Cada espetáculo deverá ter, pelo menos, 30 minutos de duração.
O evento é realizado pela Comunidade Tia Marita, com o apoio institucional da Casa Ver Arte e  apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura. Conta também com apoio de empresas, imprensa locais e parceiros institucionais. Maiores informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected].

Edição 2017
A sexta edição do Festival de Dança Itacaré, realizada em setembro de 2017, envolveu 66 pessoas, entre bailarinos, palestrantes e oficineiros, de Salvador, Itacaré, Valença, Curitiba, Ipatinga, Belo Horizonte, Goiânia, Paraíba, Fortaleza e Ilhéus, além da equipe de produção. Durante sete dias de programação, entre Itacaré e Ilhéus, o festival apresentou 12 espetáculos de dança contemporânea, rodas de conversas e oficinas sobre questões essenciais das políticas públicas e produção cultural do setor. (Por – Vera Rabelo)

A TVE Bahia vai exibir aos sábados de junho a série ‘Narrativas Artesanais’, que contam pequenas histórias educativas de mestres e aprendizes, que mantêm atividades tradicionais de origem ancestral com valor cultural, histórico e ambiental para a região de Itacaré e Serra Grande, no entorno do Parque Estadual da Serra do Conduru, Litoral Sul da Bahia. O primeiro episódio do curta vai ao ar neste sábado (09), às 17h.

Dirigido por André de Oliveira e roteiro de Julia Aguiar, a obra retrata, em cada episódio, a criatividade, o empreendedorismo, a autonomia, a diversidade, as relações comunitárias e o respeito com a natureza de cada personagem.

Através de uma linguagem cinematográfica poética e didática, a série compõe um panorama de uma economia local baseada em produtos e serviços que valorizam a educação, a cultura e o território, em consonância com o que se tem categorizado hoje por Economia Criativa.

O primeiro programa vai exibir quatro documentários: Mutirão da Casa de Farinha, Cacao Theobroma: alimento dos Deuses, Cocada de mãe pra filha e O babado da Toinha. Os recursos para realização da série foram aprovados pelo Instituto Arapyaú, no âmbito do Projeto Nacional de Ações Integradas Público-Privadas para Biodiversidade (Probio II), uma parceria entre o Fundo Nacional para a Biodiversidade (FUNBIO) e o Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).


A comunidade do bairro Santo Antônio, em Itacaré, estará realizando no período de 10 a 13 de junho a festa em louvor ao padroeiro do Bairro Novo. De acordo com a programação, os festejos começam no dia 10, domingo, com o tríduo de Santo Antônio, na capela do bairro, com celebrações até o dia 12, sempre às 19 horas.

Já no dia 13, consagrado a Santo Antônio, a festa começa com a alvorada às 5 horas da manhã, com uma charanga passando pelas ruas do bairro, encerrando com o tradicional mingau para a comunidade. Às 9 horas da manhã será celebrada a Missa Solene pelo padre Edinaldo Cardoso. E à noite será a vez da festa na praça, a partir das 21 horas, que terá como atrações as bandas Tony Canabrava, Vitrine do Amor e Mazinho Sales.

A realização do evento é da Prefeitura de Itacaré e da Paróquia de São Miguel Arcanjo, com o apoio da Câmara de Vereadores. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, considera a festa como um importante momento de confraternização da comunidade, respeito a religião, além de garantir tradição popular. De acordo com ele, o momento é de paz, alegria e comemorações, daí a importância da participação de todos os itacareeneses nesse evento de louvor e de festa.


As primeiras atrações confirmadas do São João de Ubaitaba, foram divulgadas. A festa, batizada de “Arraiá das Canoas”, acontecerá no período de 22 a 24 de junho.

 

As bandas Vingadora, Silvania e Paulinha, Zefa de Zeca e Boteco das Amigas foram anunciadas na última sexta-feira (1º). Outras serão divulgadas na próxima semana, segundo a prefeitura da cidade.

Na abertura da festa, dia 22, acontecerá o Forró dos Funcionários, um evento dedicado ao funcionalismo da Prefeitura de Ubaitaba. A ordem de apresentação das atrações ainda não foi divulgada.