Já algum tempo, estudantes universitários reclamam das más condições do transporte universitário, em Itacaré. Eles alegam que os veículos estão em situação precária, vidros quebrados, cintos de segurança ruins e sujeira. E nesta terça-feira(23), os estudantes tiveram que revezar, puxando uma corda improvisada amarrada ao limpador de para-brisa que estava quebrado.A noite a situação foi pior ainda, ônibus parou várias vezes na estrada em meio a escuridão, para arrumar a corda que não suportou.Cerca de 40 alunos estavam no ônibus. “O motorista puxava a corda de um lado e nos do outro, para seguirmos viagem, um verdadeiro absurdo com a educação do municipio que está abandonada a bom tempo”, comentou uma estudante. “Outro dia, o ônibus pegou fogo e saiu fumaça pra todo lado, com todo mundo dentro, por sorte não causou um desastre. Prefeito respeito é tudo que pedimos”, comentou outra estudante.

Atualizado as 17hrs.

Por meio da assessoria, a Secretária da Educação de Itacaré informou que não tinha tomado conhecimento da situação ocorrida com o ônibus. A secretaria informou ainda que o limpador de para-brisa foi consertado nesta quarta-feira (24).

Confira o vídeo abaixo:


Alunos do CETEP Litoral Sul, em Maraú, organizaram uma manifestação pelas ruas da cidade cobrando soluções para a escola. Eles se solidarizaram com os trabalhadores terceirizados que estão com salários atrasados e sem contrato de trabalho.

A unidade de ensino estadual está paralisada por conta da falta de pagamento aos funcionários. Além disso, os trabalhadores estão sem contrato de trabalho desde o início de julho. A situação é idêntica ao que já acontece em outras unidades de ensino do estado.

O governo do estado prometeu resolver a situação mediante a recontratação através de novas empresas que venceram as licitações para terceirização, onde os contratos seriam adequados às novas regras da “lei anticalote”, porém nada foi resolvido para os funcionários do colégio. Os alunos cobram solução definitiva e prometem só voltar às aulas quando tudo estiver resolvido. (Maraú Notícias)


Segundo o MPF, outras procuradorias da República no estado  expediram recomendações com o mesmo objetivo a municípios baianos com o objetivo de garantir a utilização desses recursos na manutenção e desenvolvimento do ensino. Algumas cidades brasileiras moveram ações com o objetivo de receber o reembolso dos gastos que tiveram no período em que o Governo Federal deixou de repassar os valores do Fundo, entre os anos de 1998 e 2007.

Contudo, alguns prefeitos têm recebido os precatórios e alegado que a aplicação dos valores pode ocorrer em outras áreas que não a Educação. As recomendações, assinadas pelo procurador da República Tiago Modesto Rabelo, consideram que, se a condenação da União visa a complementação do repasse de verbas do então Fundef, os valores obtidos por meio desses precatórios somente podem ser usados na Educação, nas específicas finalidades previstas em lei.

Os municípios que receberam a recomendação foram: Ilhéus, Itabuna, Almadina, Arataca, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Cairu, Camamu, Canavieiras, Gandu, Camacan, Coaraci, Firmino Alves, Floresta Azul, Ibicaraí, Ibicuí, Ibirapitanga, Igrapiúna, Iguaí, Itacaré, Ituberá, Itajú do Colônia, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Itororó, Jussari, Maraú, Mascote, Nilo Peçanha, Nova Canaã, Pau Brasil, Piraí do Norte, Potiraguá, Presidente Tancredo Neves, Santa Cruz da Vitória, Santa Luzia, São José da Vitória, Taperoá, Teolândia, Ubaitaba, Una, Uruçuca e Wenceslau Guimarães. Fonte: Metrópole 1


Estão abertas as inscrições para a Seleção de Bolsistas dos Projetos de Iniciação à Docência e de Ensino da UESC. São mais de quarenta bolsas para graduandos interessados em colaborar com o Programa de Apoio ao Ensino da universidade. A inscrição deve ser realizada até o dia 18 de julho, no Protocolo Geral da UESC. O atendimento funciona em três horários: entre as 8 e 12 horas, das 13 às 16h e das 18 às 21 horas. O programa oferece bolsa mensal de R$ 250. O edital (acesse aqui) tem a lista de documentos necessários para a inscrição e a relação dos professores responsáveis pelos projetos. A seleção será realizada nos dias 21 e 22 de julho.


O resultado da primeira chamada do Prouni (Programa Universidade para Todos) foi divulgado nesta segunda-feira (13) na página oficial do programa (http://siteprouni.mec.gov.br/). A perda do prazo ou a não comprovação das informações implicará, automaticamente, a reprovação. A lista dos documentos necessários está disponível na internet. O Prouni seleciona estudantes para receber bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Serão ofertadas, no segundo semestre deste ano, 125.442 bolsas – 57.092 integrais e 68.350 parciais, de 50% – em 22.967 cursos de 901 instituições de ensino superior. O resultado da segunda chamada será divulgado no dia 27. Aqueles que não forem selecionados podem ainda participar da lista de espera, de 8 a 11 de julho. (Giro em Ipiaú)


Hoje (10) é o último dia para se inscrever no Programa Universidade para Todos (ProUni). O programa seleciona estudantes para receber bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições podem ser feitas pela internet, no site do ProUni, até as 23h59, no horário de Brasília.

Serão ofertadas, no segundo semestre deste ano, 125.442 bolsas – 57.092 integrais e 68.350 parciais – em 22.967 cursos de 901 instituições de ensino superior.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 13 deste mês. Os cursos de administração, com 12.500 vagas, direito, 8.561, e pedagogia, 7.139, são os que oferecem mais vagas. Além disso, os cursos de engenharia somados têm 14.410 vagas.

O programa é dirigido tanto aos estudantes egressos do ensino médio na rede pública, quanto àqueles que tenham vindo da rede particular na condição de bolsistas integrais. Podem concorrer a bolsas integrais os estudantes que comprovem renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Às bolsas parciais, podem concorrer aqueles com renda familiar per capita máxima de três salários mínimos.

Para se inscrever na segunda edição de 2016, o candidato deve ter participado do Enem de 2015 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. Além disso, não pode ter tirado nota 0 na redação. No momento da inscrição, será necessário informar o número de inscrição e a senha usados no Enem. (Agência Brasil)


O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) vai oferecer 56.422 vagas em 65 instituições públicas de ensino superior. As inscrições poderão ser feitas de segunda-feira (30) até o dia 2 de junho na internet, no site do Sisu. As vagas já estão disponíveis para consulta. PUB O número de vagas aumentou 1,5% em relação às cerca de 55,6 mil ofertadas no segundo semestre do ano passado. Podem participar do Sisu os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e não tiraram zero na redação.

Vagas remanescentes :  Segundo a secretária executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro, atualmente há mais de 1 milhão de vagas remanescentes de processos anteriores do Sisu. O ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante havia anunciado a criação do Sisu das vagas remanescentes para ocupar pelo menos 150 mil vagas ociosas nas redes federal e estadual de ensino superior. Perguntada se a pasta manterá a proposta, Maria Helena disse que a questão está sob análise. De acordo com a ministra, cerca de 110 mil dessas vagas foram ocupadas no remanejamento. “O que faremos é analisar quais são as áreas em que é possível abrir o remanejamento de vagas. O Brasil é um dos mais atrasados do mundo em relação a remanejamento de vagas no ensino superior”, afirmou Maria Helena. “O ministro anterior abriu esse sistema apenas para a área de formação de professores. Pode ser que não seja suficiente para absorver as vagas existentes. O que vamos analisar é como podemos otimizar”, acrescentou. Com informações da Agência Brasil.