CAPS de Itacaré comemora o Dia Nacional de Luta Antimanicomial.

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Itacaré realizou nesta quinta-feira, dia 18, uma exposição de artesanatos para marcar o Dia Nacional de Luta Antimanicomial. De acordo com o coordenador do CAPS em Itacaré, o enfermeiro Victor Hugo, o objetivo é vencer o preconceito e mostrar à sociedade a importância da luta antimanicomial, que visa desinstitucionalizar o tratamento de pessoas com transtornos mentais por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), além de sensibilizar a população para se engajar na campanha contra o isolamento de pessoas em manicômio.

A exposição contou com objetos feitos com material reciclado, papéis, colas e tintas confeccionados pelos próprios membros do grupo assistido pelo CAPS de Itacaré durante as oficinas e cursos desenvolvidos nesse local. Na mostra estavam quadros, origamis, frutas, objetos de uso domésticos e até animais feitos com papel machê. Tudo com muita cor, riqueza de detalhes e muita criatividade, revelando toda a sensibilidade e talento das pessoas assistidas pelo CAPS. Para os artistas foi um momento de mostrar o trabalho e o quanto são importantes para a sociedade. Para os organizadores do movimento, esse foi um dia de luta contra o preconceito que essas pessoas ainda sofrem por parte da sociedade.

O Dia Nacional da Luta Antimanicomial foi instituído após profissionais da saúde mental, cansados do tratamento desumano e cruel dado a usuários do sistema de saúde mental, organizarem o primeiro manifesto público a favor da extinção dos manicômios durante o II Congresso Nacional de Trabalhadores da Saúde Mental realizado em 1987, na cidade de Bauru/SP. Naquela manifestação, nasceu o Movimento Antimanicomial.

Em Itacaré o CAPS funciona na rua Lodônio Almeida, Passarela da Vila, no centro da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas, com atendimento de psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, atendentes de enfermagem, cozinheiro, porteiro e equipe de serviços gerais que prestam um atendimento especializado nessa área. O CAPS também conta com o apoio de oficinas que desenvolvem trabalhos de artes, artesanatos e de conscientização ambiental com os usuários do sistema de saúde mental. (Itacaré Online)


Comentários

Deixar uma Resposta